A notícia da terra a um clique de você.
 
24/06/2016 08:11

Atendimento fora do hospital. Vida bela no mercado do idoso

Mário Sérgio Lorenzetto
Atendimento fora do hospital. Vida bela no mercado do idoso

O envelhecimento da população multiplicou o número de empresas especializadas em cuidar do idoso. Muitas dessas empresas caíram nas graças das famílias e dos planos de saúde porque os atendimentos fora do hospital, em casa, são bem mais baratos e envolvem boas emoções. O preço de uma diária de internação domiciliar gira entre R$ 1 mil a R$ 5 mil, dependendo dos serviços utilizados. Em hospitais, geralmente custa o dobro desses valores.

Veja Mais
Prefeituras iniciam decretos de calamidade financeira
O ronco da barriga é o fator decisivo

A expectativa é que a demanda continue a aumentar devido, principalmente, ao envelhecimento da população. Algo como 60% dos clientes dessas empresas é formado por idosos. O faturamento delas também tende a um grande crescimento - o atendimento domiciliar faturou, no ano passado, R$ 1 bilhão e a internação domiciliar viu entrar em seus cofres outros R$ 2 bilhões. Não se vislumbra tempo ruim, crise ou recessão para esse setor pois o público que atende é de um crescimento vertiginoso: compunha 23% da população brasileira em 2015 e chegará a 41% em 2030.

Atendimento fora do hospital. Vida bela no mercado do idoso

Gritar, é personalidade forte para o homem. Para a mulher, é histeria.

Os preconceitos no mundo do trabalho não estão alocados apenas nos rendimentos diferenciados entre o homem e a mulher. As dificuldades são maiores e pertencem ao cotidiano. Os homens falam livremente sobre sexo antes, durante e depois das reuniões, sem filtro algum. As mulheres não podem falar abertamente do que gostam, do que não gostam e de suas fantasias sexuais no intervalo de uma reunião.

Elas também jamais podem "perder a cabeça" no mundo do trabalho. Não podem se exaltar. Caso contrário, ficam desacreditadas, reforçam a ideia preconceituosa de que são seres irracionais. Enquanto o homem pode ter inúmeros ataques de fúria, um único deslize feminino é suficiente para que ela passe a ser chamada de louca. Gritar é sinal de personalidade forte no homem. Na mulher, é histeria.

Atendimento fora do hospital. Vida bela no mercado do idoso

Segundo o FMI as reformas trabalhistas podem aumentar o desemprego.

No "Relatório Perspectivas da Economia Mundial 2016", publicado pelo FMI em abril, há um capitulo sobre as pesquisas mais recentes a respeito dos efeitos das reformas trabalhistas. Segundo esse estudo, "em períodos de forte atividade econômica, as reformas trabalhistas tendem a estimular as contratações. Em períodos de baixo crescimento, elas podem aumentar as demissões". Não se pode esquecer que o FMI é uma entidade financeira devotada aos interesses patronais. Para ela considerar a possibilidade de aumento de desemprego com reforma trabalhista é devido às pesquisas terem demonstrado um quadro muito desfavorável às reformas.

Atendimento fora do hospital. Vida bela no mercado do idoso

Relator do STJ diz que ICMS não compõe base do PIS e Cofins.

O Superior Tribunal de Justiça - STJ - começou a julgar uma questão de grande impacto: a possibilidade de exclusão do ICMS da base do PIS e Cofins. Por ora, só o relator, ministro Napoleão Maia Filho, votou, e de forma favorável ao contribuinte. A discussão alcança R$ 250 bilhões de perdas para os cofres do governo federal. Esse será o valor a ser devolvido para os contribuintes caso os demais ministros venham a aprovar a tese do relator. O governo ainda perderia uma arrecadação anual de R$27 bilhões.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.