A notícia da terra a um clique de você.
 
08/12/2013 07:51

Consumo de cerveja cai neste ano e cervejarias apostam em 2014

Mário Sérgio Lorenzetto
Consumo de cerveja cai neste ano e cervejarias apostam em 2014

Consumo de cerveja cai em 2013, mas 2014 promete

Veja Mais
EUA: a homeopatia terá de informar que não funciona
Novo aparelho promete deixar a nicotina e eliminar as toxinas

No sistema de rastreamento da Receita Federal – Sicobe – a produção de cerveja no Brasil caiu de 13, 7 bilhões de litros no ano passado para um pouco mais de 12,0 bilhões em 2013. Queda expressiva para um setor só apresentava crescimento nos últimos anos.

Antes, havia a previsão de que o desempenho do setor pudesse ser um pouquinho melhor, alcançar o empate com o ano anterior.

O sentimento de que não vai dar nem para empatar foi ganhando força quando a produção de bebidas não reagiu no segundo semestre, conforme cogitavam os mais otimistas. Em setembro, as fabricantes conseguiram adiar, por prazo ainda indefinido, o aumento dos impostos federais que estava previsto para vigorar a partir de outubro.

As apostas das cervejarias para voltar a crescer em volume se concentram no próximo ano. Se a demanda dos consumidores ainda não mostra sinais de retomada, pelo menos o calendário de 2014 traz uma promissora combinação de Carnaval tardio, estendendo o verão que no Brasil é sinônimo de maior vendagem de cerveja, com a Copa do Mundo a partir de junho. Diante do ambiente de consumo retraído, o crescimento do setor de cervejas está sendo puxado pelos aumentos de preços e pela estratégia de ampliar a participação de produtos “premium”. Um nicho que ainda tem grande potencial de crescimento no Brasil.

Consumo de cerveja cai neste ano e cervejarias apostam em 2014
Consumo de cerveja cai neste ano e cervejarias apostam em 2014

As falsificações chinesas – de tudo um pouco

Falsificar iPad, iPhone, camisetas de times de futebol e tênis adquiriram fama e boa parte desses “produtos” acaba fora da China. O duro mesmo são as falsificações para consumo interno. Imaginaram ovo falsificado? E carne bovina? O mais interessante são as nozes.

OVO DO MAL – Estão circulando na China réplicas perfeitamente ovais com casca – feita de parafina, carbonato de cálcio e gesso . A clara é feita de resina, amido e alginato de sódio. E a gema é de resina e pigmentos. O maior problema é que essa mistura é tóxica.

CARNE DE RATO – Mais de 900 chineses, até maio deste ano, foram presos por falsificação de carne. Um deles vendia carne “bovina” feita com ratos ou raposas, tratados com gelatina, corante e nitrato.

ESQUILO TAMPARIA O NARIZ – A mais valiosa falsificação é a de nozes. Recolhem nozes vazias, preenchem com pedras ou cimento, fecham a casca com cola e revendem. Esta é uma mercadoria que atinge altos valores na China.

Consumo de cerveja cai neste ano e cervejarias apostam em 2014
Consumo de cerveja cai neste ano e cervejarias apostam em 2014

Fazendo as contas para as chances de passar no vestibular sem estudar

O exemplo que servirá de base é o vestibular da Fuvest, o maior do país. A primeira e a segunda fase utilizam a pontuação do melhor colocado para estabelecer quem passa. Quem estuda a educação diz que todos absorvem um pouco de conteúdo sem estudar, isto é denominado pelos especialistas de aprendizado informal. Eles admitem que a pessoa que assiste um bom programa de TV ou lê um jornal, aprende um pouco. Mas esses educadores também afirmam que a quantidade de informação assimilada depende da pessoa.

Para realizar o cálculo das chances de passar no vestibular sem estudar parte-se da premissa – bem generosa – de que o candidato aprende, sem estudar, 20% do conteúdo das aulas da escola.

1. Na primeira fase da Fuvest, o vestibular têm 90 questões objetivas, com cinco opções de resposta, das quais apenas uma é correta. Isso significa que 20% de 90 darão 18 questões acertadas. Para cada uma das outras 72, o vestibulando tem uma chance em cinco de acertar chutando.

2. Para cada carreira, o número de questões a serem acertadas para passar na primeira fase muda. O cálculo da chance de passar é feito com a fórmula de probabilidade:

P(k) = C(n,k) x (S ^k) x (F(n-k)).

Por exemplo: a nota de corte para medicina é de 73. Essa fórmula deve ser aplicada para cada uma das questões da prova. Os resultados, somados, são a chance de passar na primeira fase sem estudar.

Consumo de cerveja cai neste ano e cervejarias apostam em 2014
Consumo de cerveja cai neste ano e cervejarias apostam em 2014
Consumo de cerveja cai neste ano e cervejarias apostam em 2014

A banana turca que virou plástico

Elif Bilgin é o nome de uma jovem turca de 16 anos, residente em Istambul. Bilgin passou dois anos desenvolvendo um bioplástico resistente à base de cascas de bananas descartadas. Ao longo desse tempo ela fez dez testes experimentais e nenhum deu certo. Além de um gênio, Elif Bilgin, é bem humorada, ela escreveu: “Até Thomas Edison disse: eu não falhei, apenas encontrei 10 mil maneiras que não funcionam”. Ela conseguiu transformar casca de banana em plástico e recebeu um prêmio de US$ 50 mil, patrocinado pela Scientific American na Feira de Ciências do Google.

Consumo de cerveja cai neste ano e cervejarias apostam em 2014



A chance de passar em medicina ta grande.kkkkkkk
 
Eliomar Avila em 08/12/2013 08:45:07
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.