A notícia da terra a um clique de você.
 
20/11/2015 08:13

Dia da Consciência Negra. A consciência tem data de mudança e números

Mário Sérgio Lorenzetto
Dia da Consciência Negra. A consciência tem data de mudança e números

Dia da Consciência Negra.
O orgulho de ser negro venceu.

Veja Mais
Descascar mais, desembalar menos
Diga sim à vida. O aborto é inaceitável

Quem constatou a mudança foi o IBGE. A mudança de atitude dos negros e pardos mudou a partir de 2007. A consciência tem data de mudança e números. Em 2007, 50% da população brasileira se declarava negra ou parda (49% se declaravam branca). Hoje, segundo a nova pesquisa do IBGE, 53% se declaram negros ou pardos (45% se declaram branca). O Instituto também afiança que não ocorreu um aumento da taxa de natalidade entre negros e pardos como poderia se teorizar. "O que observamos é a predominância da autodeclaração", garante o órgão governamental. É o resultado de anos de lutas dos movimentos e do acesso à educação. Conhecendo sua história, os negros assumem o orgulho de sua cor.

Ao contrário do que muitos pensam, o Maranhão é o Estado com maior população negra (80%), seguido pelo Estado mais famoso pela consciência de sua negritude - a Bahia têm 79,3% de sua população constituída por negros. O Mato Grosso do Sul é um poucos Estados (apenas cinco) onde os negros não são majoritários - 48,5%.

Dia da Consciência Negra. A consciência tem data de mudança e números
Dia da Consciência Negra. A consciência tem data de mudança e números

Existe esperança da fábrica de fertilizantes de Três Lagoas ser retomada? A Petrobras é uma plataforma à deriva.

Tanto falam em corrupção que ocorreu no passado na Petrobras, mas quase nada sobre seu presente e futuro. Os brasileiros só olham para o retrovisor e não querem enxergar que está vindo um trem que baterá de frente com o futuro. A Petrobras é a maior empresa instalada no país. Sem ela, a economia não se recuperará em 30 a 40 anos. Não importa a quem pertença, à União ou a um grupo privado, o fato é que ela está à deriva.

A Petrobras tem hoje a maior dívida corporativa do planeta. No final de outubro, ao câmbio de 3,96 reais por dólar, ela somava 520 bilhões de reais. Quanto mais a moeda norte- americana se valoriza, maior é o papagaio da estatal. De junho até setembro deste ano, a dívida aumentou cerca de R$100 bilhões apenas em consequência da escalada do dólar. No meio empresarial ter dívida não é um problema, desde que se tenha capacidade de pagá-las. A questão é que o débito da petroleira equivale hoje a quase seis vezes a quantidade de dinheiro que ela gera em um ano. Nenhuma outra petroleira do mundo está em situação tão critica. Este é o presente dos maiores números da Petrobras. E seu futuro, o que diz a bola de cristal?

"Vejo numa plataforma de petróleo soçobrando, afundando em águas revoltas", diria a leitora de sorte. E não seria uma previsão muito diferente dos especialistas. Para 2020, a previsão de produzir 4 milhões de barris de petróleo foi reduzida para 2,8 milhões. Em paralelo, a produção da velha Bacia de Campos, que ainda é dominante, declina mais rápido do que o previsto. A continuar no ritmo atual, em uma década a Petrobras terá de substituir toda a produção da Bacia de Campos pela do pré-sal, apenas para manter os níveis atuais. Produzir no pré-sal, porém, tem um custo bem elevado do que na velha Bacia - algo entre 40% a 50%, segundo estimativa da Goldman Sachs. Menos produção, significa menos receita. E receita em queda leva a corte de custos e esquecimento de investimento. Se a Petrobras está à deriva, a fábrica de Três Lagoas entrou nas nevoas mais sombrias dos pesadelos. O resto é discurso dos políticos, que adoram o parquinho de diversões do tema corrupção.

Dia da Consciência Negra. A consciência tem data de mudança e números
Dia da Consciência Negra. A consciência tem data de mudança e números

Falsificação de diplomas, atestados e receitas. Os artistas da falsificação.

Quanto vale um diploma de médico? Ou de direito e de administração para concurso público? E uma receita médica tarja preta? E um atestado de invalidez para fraudar a Previdência?

O Brasil sempre foi o país das falsificações. E continua. Existem inúmeros "profissionais" nos órgãos públicos com diplomas falsificados. Via de regra, eles são sobejamente conhecidos, mas continuam reconhecidos, ainda que falsificados. Há alguns anos uma faculdade do interior de São Paulo, próxima ao Mato Grosso do Sul, era uma fábrica de diplomas. Mas em um pequeno escritório na Avenida Consolação, na capital paulista, trabalham os mais primorosos "artistas" da falsificação. Um diploma de médico que não passou no Revalida, para trabalhar no interior, custa R$ 800, valor idêntico ao cobrado para o "novo" advogado. Por um pouco menos, o freguês leva um perfeito atestado de invalidez falsificado. E por "trintão" (R$30), uma receita para tarja preta. Os diplomas e atestados levam cinco horas para ser entregues. O "tarja", dez minutos. É artesanal, mas há rapidez na entrega. Só falta dar garantia.

Dia da Consciência Negra. A consciência tem data de mudança e números
Dia da Consciência Negra. A consciência tem data de mudança e números

Consertos domésticos feitos só por mulheres. "Omi" estranho nunca mais.

A cena não é incomum: um homem entregador de gás pergunta à dona do apartamento se ela está sozinha. Ainda que a intenção do homem seja a de auxiliar, o temor se estabelece. Pensando nas necessidades de consertos e manutenções das casas e apartamentos habitados exclusivamente por mulheres, começaram a surgir as primeiras empresas que prestam serviços de entregas de gás, água, comida e de pequenos reparos. Qualquer abacaxi é resolvido somente por mulheres. O slogan de uma delas parece brincadeira, mas é levado a sério: "Omi estranho em casa nunca mais" (é "Omi" mesmo). O sucesso é grande.

Dia da Consciência Negra. A consciência tem data de mudança e números
Dia da Consciência Negra. A consciência tem data de mudança e números

Banco do Brasil não aceita devolver dinheiro cobrado a maior dos produtores rurais na época de Collor.

O BB anunciou que recorrerá da decisão judicial que determinou a devolução de valores pagos a maior em financiamentos rurais em março de 1990, quando foi editado o Plano Collor. Em 2015, o STJ condenou o Banco do Brasil a recalcular os valores pagos. O banco aplicou o índice de 84,3% de correção monetária, quando o correto seria 41,2%. Para que se obtenha o valor devido pelo banco é necessário ajuizar ação. Para facilitar a ação, o produtor deve ter cópia da cédula rural e dos comprovantes de liberações e pagamentos.

Dia da Consciência Negra. A consciência tem data de mudança e números



E nós como sempre, um exemplo de estado atrasado no país, não honramos a população negra de nosso estado, é lamentável, ainda temos muito a evoluir, somos um estado subdesenvolvido em um país de terceiro mundo!!!
 
Max em 20/11/2015 16:54:33
Se 80% são negros, 53% são pardos e 45% são brancos, o Maranhão tem mais 100% de habitantes, porque negro é negro, pardo é quem tem mistura racial: negro/branco, por exemplo e branco é branco. Se houver mistura genética é pardo, portanto essa conta não fecha. Eu sou pardo, não sou negro nem branco, mas tenho as duas genéticas.
 
FAUSTER ANTONIO PAULINO em 20/11/2015 11:16:54
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.