A notícia da terra a um clique de você.
 
21/04/2014 06:40

Uma mistura de Disneyworld e pena de morte – assim é Cingapura

Mário Sérgio Lorenzetto
Uma mistura de Disneyworld e pena de morte – assim é Cingapura

Cingapura é hoje uma ilha que se transformou em exemplo de administração pública

Veja Mais
O Brasil voltou aos mesmos ideais de 1920
Os governantes que ouvem os cidadãos

Também de desenvolvimento social e incentivo ao empreendedorismo. Quando analisamos apenas a frieza dos números, Cingapura é mesmo impressionante. Uma em cada seis residências abriga um milionário. Os níveis de pobreza são baixíssimos. Não há salário mínimo, mas existem inúmeros mecanismos de assistência social eficientes que garantem uma renda aos mais necessitados – algo que se assemelha ao bolsa família.

A cidade-estado-ilha apresenta modernos e belíssimos prédios. Uma arquitetura que enche os olhos de admiração. Não há democracia e seus governantes impõem uma disciplina fortíssima à população. Quem desobedecer às regras pode receber chibatadas em público e ainda pagar pesadas multas.

Jogou um papelzinho na rua – multa de US$ 1 mil. Atravessou a rua fora da faixa de pedestres – multa de US$ 700. Não é à toa que as ruas são limpíssimas e todos andam pelas faixas de pedestres. Algumas leis são muito estranhas. Proibiram vender chicletes porque a população jogava os chicletes mascados no piso do metrô.

Uma mistura de Disneyworld e pena de morte – assim é Cingapura

Chibatadas para pelados e multas para demonstrações de afeto em público

Andar com uma revista pornográfica é crime e pode ser punido com chibatadas. Andar pelado em sua própria casa também. É uma sociedade bastante puritana. Manifestar afeto em público é perigoso. Um abraço mais forte pode ser multado.

Também é intolerante com qualquer questionamento religioso. Agnósticos e ateus são considerados criminosos e pode parar na cadeia. Mesmo com uma legislação draconiana em relação a atitudes comuns no mundo ocidental, o sistema funciona. A economia é repetitiva, previsível e próspera.

O sucesso econômico de Cingapura, muitas vezes causa admiração e estupefação, mas é preciso ter presente que não é uma democracia e não há direitos humanos, valores muito caros para os ocidentais. É uma mistura de parque de diversão comum regime político muito duro, para onde ocorre a maior migração de milionários do mundo. Ficam próximos ao novo centro econômico-financeiro do mundo – a China e passam a viver como se estivessem no paraíso.

Uma mistura de Disneyworld e pena de morte – assim é Cingapura
Uma mistura de Disneyworld e pena de morte – assim é Cingapura

Quem comandará o Brasil serão as mulheres com mais de 30 anos de idade

O grupo etário de mais rápido crescimento de nossa população é o de pessoas mais velhas, pessoas com mais de 50 anos – em parte porque tantas pessoas chegam a essa idade, em parte porque os que chegam a essa idade continuam vivendo até os 73 anos. Você pode perguntar por que a idade de aposentadoria no nosso país é de 60 a 65 anos. Não foi algo arbitrário.

Na época da Constituinte de 1988, quando foi definida essa idade para a aposentadoria, poucas pessoas ultrapassavam essa marca. Hoje, quase todas as pessoas ultrapassarão os 65 anos. A maioria deles estará em razoável boa forma, não apenas porque nossa saúde tem melhorado, mas porque as demandas mudaram.

Não é apenas o fato de sermos tão mais saudáveis; os empregos atuais exigem muito menos esforços. Eles não são apenas fisicamente, mas também mentalmente menos exigentes. Esta foi uma grande mudança no país e continuará.

A assistência aos idosos, com a previdência e tratos à saúde, será cada vez mais a primeira despesa da economia e da sociedade.

Uma mistura de Disneyworld e pena de morte – assim é Cingapura

Essa é a nova estrutura populacional. Esta é uma das maiores despesas do país

E essa é a conta que precisa ser feita. Ela continuará a crescer por muito tempo. Em contrapartida, as duas grandes receitas, que crescem rapidamente, suspeito que com a mesma velocidade que com as despesas com os mais idosos, estão na nova classe C e na agricultura. Felizmente, essas duas fontes de receita estão com apetite e em condições objetivas de continuar em franco crescimento. Há outra nuance do crescimento populacional que tem passado despercebida – precisaremos aprender a utilizar as pessoas mais velhas para ocupar os postos de trabalhos.

Gradativamente, a nossa maior reserva de mão de obra será constituída de mulheres mais velhas. Uma mulher mais velha pode ser conceituada como alguém cujo filho mais novo está na escola e recebendo pelo menos uma refeição, isto é, o filho não almoça mais em sua residência. A mãe não apenas se vê subitamente emancipada como também sozinha, sem ninguém com quem conversar além da geladeira. Fala um pouco com a geladeira e outro tanto com o fogão. Pensa que ficará louca. Só encontra uma saída saudável – procurar um emprego. Essa virada na mão de obra brasileira ocorreu há muitos anos e não perceberam. São elas que cada vez mais dominarão os espaços do trabalho e os postos de comando.

Uma mistura de Disneyworld e pena de morte – assim é Cingapura
Uma mistura de Disneyworld e pena de morte – assim é Cingapura

Produtividade da soja em MS saiu quase ilesa à ocorrência de pragas

Só para quem seguiu as recomendações de manejo, como enfatizou a Aprosoja (Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul). Foi “uma safra relativamente tranquila quanto às doenças e pragas, o que nos surpreendeu”, afirmou o pesquisador em fitossanidade da Fundação MS, José Fernando Grigolli. O pesquisador não escondeu a preocupação em função das ocorrências da lagarta Helicoverpa amigera e diz que houve, até, surpresa. Na safra 2013/2014, foram colhidas 6,05 milhões de toneladas de soja.

Houve menor severidade, também, para outras pragas, como a ferrugem e a mancha-alvo, na comparação com a safra passada. Ainda assim, houve suspiros de preocupação com a falsa-medideira, de elevado potencial agressivo. Quanto à lagarta, o problema está em sua preferência, que é nenhuma. Ou seja, a lagarta é polífaga, se alimenta de várias culturas, não poupando a soja, algodão ou milho.

Foram registrados ataques nas áreas produtivas de Maracaju, São Gabriel do Oeste, Naviraí e Chapadão do Sul. O alerta os produtores, porém, resultou positivamente na produtividade. Agora, a Fundação MS aplica treinamentos aos sojicultores como forma de manter os bons números para a próxima safra. Serão dez municípios percorridos durante todo o mês de maio.

Uma mistura de Disneyworld e pena de morte – assim é Cingapura
Uma mistura de Disneyworld e pena de morte – assim é Cingapura

Cantada insistente e infeliz custa R$ 50 mil

O valor foi definido pelo Tribunal Regional do Trabalho, mas em Santa Catarina, em favor de uma funcionária que processou o superior após sucessivas investidas, cuja tradução pura e simples é assédio sexual. O superior convidava a colega de trabalho constantemente para encontros. Diante das recusas, chegou encaminhar uma mensagem de celular onde afirmava que a mulher não era promovida porque não queria.

Em primeira instância, a funcionária vai receber também R$ 20 mil como indenização por assédio moral. Além de cantadas explícitas, o superior ainda cobrava metas de forma abusiva e não economizava em ameaças de demissão. Como a decisão cabe recurso, a empresa onde foi registrado o episódio ainda pode recorrer no Tribunal Superior do Trabalho.

Uma mistura de Disneyworld e pena de morte – assim é Cingapura



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.