A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2017


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


28/07/2014 08:42

Crises deveriam ser um alívio para quem investe

Por Emanuel Gutierrez Steffen (*)

A crise de janeiro nas bolsas repercutiu como um exemplo de que investir em ações embute elevado risco. No meio do mês, o noticiário divulgava a crença de que 2008 seria um ano perdido. O pessimismo generalizado levou muitos a repetirem um erro clássico: arrependidos por terem investido em algo que gerou perdas, novos investidores venderam suas ações e prometeram a si mesmos nunca mais voltar a pensar nessa alternativa.

Mas, como nas duas crises anteriores, em maio e agosto de 2007, a recuperação do mercado financeiro foi quase que instantânea. Alívio? Talvez não – seria bom que todos mantivessem em mente a expectativa de especialistas para um ano difícil. Mas temos boas lições a tirar desta crise que inaugurou o ano. Em primeiro lugar, ela serviu para nos lembrar que bons investimentos envolvem risco, e esse risco se traduz na alternância de períodos de fortes ganhos com períodos de perdas, mesmo que as perdas sejam resultantes de uma simples realização de lucros – o que, em janeiro, não foi o caso. A segunda lição vem da rápida e intensa recuperação: felizmente, ela mostra que o que determina os rumos do mercado, no longo prazo, são os fundamentos e não os movimentos especulativos. Em um Brasil cada vez mais rico e mais competitivo, com negócios ainda pouco dependentes das relações globais, boa parte dos resultados das empresas encontra-se em condição sustentável. Além disso, não deixamos de estar a um degrau do investment grade, nem deixamos de fazer parte do BRIC, o grupo de países com maior potencial de crescimento.

Por essas razões, temos aqui condições favoráveis ao crescimento das empresas, o que faz do mercado de ações uma alternativa atraente. Porém, quem direcionar suas fichas para este investimento deve estar preparado para as crises. Não apenas preparado para suportá-las, mas principalmente para evitar a euforia de investir quando muitos já estiverem comemorando lucros, e ter paciência e disciplina para aguardar novas crises – que são a situação ideal para investir de maneira concentrada em ativos baratos. Afinal, é nas crises que os preços despencam e o investimento em ações mostra-se como um grande negócio.
Quando todos estiverem comemorando o bom momento dos investimentos, segure seus impulsos e invista de maneira conservadora.

Nas crises, abandone seu conservadorismo e faça escolhas que permitam bons saltos em seu patrimônio. É nas crises que começam as belas histórias de investidores de sucesso.

Fonte:Gustavo Cerbasi - www.maisdinheiro.com.br.
Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen – Criador do portal www.manualinvest.com

 

Quanto devo poupar ou gastar? Essa é a questão
Uma das grandes perguntas que temos na vida é essa. Ser um perdulário e gastar desenfreadamente vivendo só o agora ou ser um avarento e economizar o ...
Tenha mais qualidade de vida hoje e sempre
Estamos vivendo 30 anos ou mais do que nossos avós e bisavós, mas seguimos aposentando com mais ou menos 60 anos. Devemos mudar o papel dos 50 ou 60 ...
Filhos ricos? Pratique a educação financeira agora
Algumas histórias são tão simbólicas que passam despercebidas diante dos olhos de muita gente. Suas lições, no entanto, são razão para profundas refl...
5 orientações para utilizar seu saldo do FGTS
Recentemente, o Governo Federal anunciou que irá autorizar o saque de contas inativas do FGTS, aquelas que não recebem mais depósitos desde dezembro ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions