A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


31/07/2013 07:21

Desenvolva sua disciplina, autocontrole, e invista na sua educação financeira.

Emanuel Gutierrez Steffen (*)

Desenvolva sua disciplina e autocontrole: O terceiro e último passo pode ser encarado como o passo mais importante. Afinal não basta apenas fazer a lição de casa colocando em dia suas finanças e fazer “sobrar dinheiro” no final do mês, ou ainda, não basta apenas definir quais as suas metas para o futuro. Você só será eficaz no alcance de seus objetivos, se for perseverante, tiver disciplina, e a força de vontade suficiente de seguir a risca o seu plano de investimento.

Veja Mais
Analfabetismo financeiro segue alto na era da informação
Armadilha das promoções: qual a lógica do “tão barato”?

Depois que tiver começado a guardar uma parte suficiente dos seus rendimentos podemos passar para a próxima fase, que a de fazer essas sobras multiplicarem por meio dos investimentos. Mas mesmo com sobras em um mês, seus recursos não vão crescer se você não for perseverante em manter este comportamento ao longo do tempo.

Muitas pessoas pensam que para administrar bem seus recursos é necessário primeiro receber grandes quantias de dinheiro. Isso com toda a certeza não é verdade, pois o hábito e a prática são muito mais relevantes do que a quantidade de dinheiro que se dispõe.

Obviamente, nenhum plano deve ser rígido demais a ponto de não conseguir se adaptar as circunstâncias adversas, ou á novas oportunidades que possam vir a surgir, mas em “via de regra” as pessoas que conseguiram acumular um bom capital ao longo dos anos, e que conseguiram fazê-lo render satisfatoriamente, só conquistaram o sucesso, pois foram “fiéis” em sua prática de controlar gastos, poupar, e continuar aprendendo sobre investimentos ao longo do tempo de maneira razoavelmente rotineira.

Invista em Educação financeira: A diferença entre pessoas que alcançaram o sucesso financeiro das demais, é que as primeiras investiram tempo para desenvolver o seu principal músculo financeiro, ou seja, o seu cérebro. Por isso é muito importante que você sempre reserve uma parte dos seus recursos para investir em educação financeira, agindo assim você estará cada vez mais preparado para identificar novas oportunidades e explora-las no momento certo.

A muito já se sabe da importância da informação em nossa sociedade, temos boletins informativos sobre o que ocorre em nosso país e no mundo, todos os dias pela manhã, à tarde e á noite - também a qualquer momento pelos plantões - Temos muitas informações, conteúdo, notícias, reportagens, em todos os lugares: em nossas casas, na conveniência, em nossos celulares e Pcs, enfim, literamente em toda a parte.

A sociedade do século 21 é sociedade da era da informação. O maior exemplo disso é o caso recente da descoberta do programa de espionagem do governo dos EUA em seu país e em outros além de sua fronteira (inclusive o Brasil). E isto não é por acaso, pois a informação de interesse comercial, ou político é disputada duramente, assim como eram os “territórios” na época das grandes guerras. Outro exemplo é o próprio mercado de trabalho. Aqueles indivíduos que possuem - entre outras coisas - as informações mais adequadas ao cargo pretendido são os que se destacam da multidão.

E tudo isso não é diferente na área de investimentos. Aqueles que possuem a informação correta em termos financeiros, e sabem como utiliza-lá, são os que “saem na frente” e tem vantagem sobre os demais.

Se você busca orientações sobre onde investir seu dinheiro com “qualquer pessoa” independente de está ser habilitada ou não, ou ao menos, que tenha alguma experiência no assunto; ou ainda, se você costuma ouvir conselhos de amigos que acreditam que um título de capitalização ou negócios mirabolantes do tipo “X” são investimentos, saiba que muito provavelmente você não está no caminho certo.

Digo isso porque na maior parte das vezes, quando a informação já está em domínio público, geralmente é porque a oportunidade já se esgotou e os primeiros “jogadores” que possuíam aquela informação privilegiada já realizaram seus lucros e agora saem do mercado. Ou ainda, se a informação já é pública, um verdadeiro “telefone-sem-fio” já se formou e a informação original já está corompida, e a “oportunidade em questão” perdeu sua confiabilidade.

Agora depois ter tomado conhecimento sobre alguns dos motivos acima, talvez fique mais fácil a você amigo leitor, compreender a importância do investimento em educação financeira. O retorno muito provavelmente não vira em forma de cifrões já de imediato, mas com toda certeza ele retornará para você de varias outras maneiras (saber agir, experiência, expertise e confiança) inclusive financeiramente no longo prazo.

Então, o que você achou deste artigo? Comente, envie suas sugestões, deixe sua contribuição para que também sirva de aprendizado a outros. No próximo artigo vamos começar a nos aventurar pelos produtos de investimentos, vamos iniciar entendendo a diferença de produtos de renda fixa e renda variável.

Até lá!

Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen – Criador do Blog www.manualdeinvestimentos.com - Cursou Gestão Financeira na Universidade Católica Dom Bosco, Administração na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. É habilitado pela ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais) com as Certificações Profissionais Série - 20 e Série - 10.

Analfabetismo financeiro segue alto na era da informação
Vamos fazer uma viagem ao passado? Anos 70, que tal? Neil Armstrong chegará à Lua.“Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade”....
Armadilha das promoções: qual a lógica do “tão barato”?
Semana começando! E essa, em especial, após a “black friday”! E aí? Rolando uma “black ressaca” financeira, ou você conseguiu controlar esses instint...
Não supervalorize coisas
Um experimento social muito famoso, executado em diversos países e no Brasil, relaciona dois grupos de indivíduos: o primeiro grupo ganha um objeto e...
O brasileiro nasce, cresce, põe o nome no Serasa e morre?
A pergunta do título é, na verdade, uma piada (de mau gosto) antiga que circula no Brasil. Com as taxas de juros que praticamos aqui, é muito fácil s...



poxa meu irmão,muito legal o que vc postou para rede,achei bom e é verdade as pessoas são mau informados,dessa forma é o que eu e minha esposa fazemos para que possamos ter resultados,isso é bom e nos trás experiências profundas a questão de finanças. Mas o melhor de tudo isso é sabermos investir e saber investir a curto prazo a médio prazo ou a longo prazo,mais temos que ter esta consciência que o retorno vem.foi um prazer.
 
alessandro jorge em 31/07/2013 10:16:09
Estou adorando as dicas. Muito bom! Estou lendo o livro "Os Segredos da Mente Milionária", e é bem isso que você diz: não é preciso dispor de muito dinheiro pra começar a poupar e investir. Podemos começar até com 10 centavos, 1 real. Um exemplo conhecido é o "David camelô", que começou vendendo balas e hoje é um empresário milionário. Como você disse, é preciso muita disciplina, traçar um plano e segui-lo a risca. Nunca é tarde pra começar. Obrigada!
 
Margo Gonçalves em 31/07/2013 09:31:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions