A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


18/10/2013 08:30

Perca o medo da Bolsa em 5 passos

Emanuel Gutierrez Steffen (*)

Muitos pequenos investidores que ainda estão iniciando normalmente têm muito receio de entrar no mercado de renda variável, afinal, se o retorno pode ser muito maior do que a renda fixa ou a caderneta de poupança, por exemplo, o risco também é muito maior. Veja a seguir como perder esse medo da bolsa de valores em apenas cinco passos, para o pequeno investidor tomar coragem e se aventurar em um mercado que pode ser muito rentável para quem tem dedicação e responsabilidade.

Veja Mais
Qual é a melhor hora para comprar?
Analfabetismo financeiro em alta na era da informação

1 - Faça cursos sobre a Bolsa de Valores. É fundamental procurar cursos sobre a bolsa de valores para esclarecer dúvidas antes de comprar as primeiras ações. Principalmente para quem tem medo do risco que a bolsa oferece, esses cursos, que tem na própria Bovespa, inclusive, ajudam a dar segurança ao investidor, pois ele ficará mais familiarizado com o funcionamento desse mercado, com o uso do Home Broker e se sentirá mais confiante para começar a comprar ações. Cursos de análise técnica e fundamentalista podem agregar muito também ao pequeno investidor, que pode até gostar e começar aos poucos a se tornar um especialista.

2 - Comece com calma até se familiarizar com a bolsa. É muito importante, para amenizar o medo, ir com calma e com passos pequenos. Não adianta ir com muita sede ao pote. Após os cursos, comece investindo um percentual bem pequeno de seu capital na renda variável para começar a se familiarizar com aquilo tudo. Assim, uma eventual perda será bem amena e o seu medo, consequentemente também, pois você não terá como perder muito.

3 - Aplique um dinheiro que você não vai precisar no curto prazo. O dinheiro aplicado na bolsa deve ser aquele que você não irá precisar no curto prazo. Um dinheiro que não irá fazer falta de forma alguma, pois assim você não irá ter medo de perdê-lo e conseguirá sentir mais segurança em seu investimento. Não que você vá colocar um dinheiro lá para perdê-lo, ninguém faz isso, mas se for um capital que não irá lhe fazer falta e nem prejudicar um plano ou sonho, você não irá ter medo ao investi-lo, o que ajuda no sucesso do investimento.

4 - Dê preferência a empresas tradicionais e que vendam ações facilmente.
O pequeno investidor que ainda tem medo da Bolsa não deve comprar ações de empresas pequenas e pouco negociadas, pois a baixa liquidez do papel (ações difíceis de vender) irá aumentar a insegurança e o medo do iniciante. Quem não está familiarizado com a bolsa deve ficar com empresas mais tradicionais (conhecidas na bolsa como 'blue chips'). Elas podem não estar indo bem nesse momento, mas a longo prazo o seu risco com este tipo de companhia é bem menor. A chance de dar um problema maior com essas empresas é muito pequeno, sem falar que as ações têm muito mais liquidez. As palavras-chave para esse tipo de investidor têm que ser tradição e liquidez.

5 - Não acompanhe o andamento de suas ações o dia inteiro
O último passo para quem ainda tem medo da Bolsa de Valores é não ficar acompanhando o andamento das ações compradas o dia inteiro, pois isso aumenta a insegurança e a ansiedade em uma eventual queda momentânea do papel. Por isso, estude bastante e acompanhe a empresa até decidir comprar suas ações, depois da compra, esqueça. Olhe de vez em quando para ver como está indo, mas de forma alguma fique o dia inteiro com o Home Broker aberto vendo o movimento dela a cada segundo, pois isso pode lhe fazer muito mal.

(*) Com informações de uoleconomia.

Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen – Criador do portal www.manualinvest.com - Cursou Gestão Financeira na Universidade Católica Dom Bosco, Administração na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. É habilitado pela ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais) com as Certificações Profissionais Série - 20 e Série - 10.

Qual é a melhor hora para comprar?
Quando fui convidado a escrever este artigo para o Dinheirama, pelo Renato De Vuono, encarei isso como um grande desafio. Intuitivamente, e para ser ...
Analfabetismo financeiro em alta na era da informação
Vamos fazer uma viagem ao passado? Anos 70, que tal? Neil Armstrong chegará à Lua.“Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade”....
Armadilha das promoções: qual a lógica do “tão barato”?
Semana começando! E essa, em especial, após a “black friday”! E aí? Rolando uma “black ressaca” financeira, ou você conseguiu controlar esses instint...
Não supervalorize coisas
Um experimento social muito famoso, executado em diversos países e no Brasil, relaciona dois grupos de indivíduos: o primeiro grupo ganha um objeto e...



Excelente artigo, serve para elucidar potenciais candidatos a investidores mas que ainda não tem a devida orientação.
 
Rodrigo Malavazi em 18/10/2013 08:47:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions