A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


23/06/2014 08:40

Qual o risco de um Investimento? Você sabe o que é risco?

Por Emanuel G. Steffen (*)

No último artigo que publicamos falamos sobre o conceito de liquidez. Neste artigo, queremos focar a nossa atenção na definição de risco.Contrariamente ao que é percebido, o risco não é algo essencialmente mau. Na realidade, o risco é a incerteza inerente a um acontecimento. Este risco pode originar um resultado positivo ou negativo. Mas que hoje, não sabemos qual é.Como referimos, o resultado do risco pode ser algo positivo ou negativo. Aliás, os chineses têm um caráter que capta esta dualidade de forma perfeita. Definem risco como um perigo e como uma oportunidade. Um perigo porque pode originar uma perda. Uma oportunidade porque pode levar-nos ao sucesso.

Veja Mais
Como os atletas perdem milhões
Qual é a melhor hora para comprar?

O risco e o retorno associados a qualquer tipo de investimento são as duas faces da mesma moeda. Quanto mais "apetite" por rentabilidades elevadas tiver, maior será o nível de risco que terá de aceitar.Uma coisa com que tanto os investidores como os especuladores têm de lidar constantemente é a necessidade de equilibrar o risco e o retorno. Como regra geral, quanto maior o risco associado a um investimento, maior será o retorno que se pode conseguir. Apesar de isto ser verdade, existem outros fatores a ter em conta para determinar o grau de risco em relação ao retorno oferecido.

Em qualquer tipo de investimento, existem diferentes tipos de risco para decidir se determinado investimento se adequa as suas necessidades. Alguns destes riscos que se encontram sempre incluem: Risco de mercado - os riscos que provêm dos movimentos positivos e negativos que ocorrem sempre no mercado bolsista. Risco de taxas de juro - o valor do investimento pode ser afetado pela variação das taxas de juro. Risco de crédito - quando determinada empresa ou indivíduo consegue pagar o que lhe foi emprestado ou os juros desse valor. Risco de país - o risco associado ao facto de determinado país não ser capaz de pagar as suas obrigações financeiras. Risco de câmbio externo - quando as variações das taxas de câmbio de determinado país afetam o investimento.

Obviamente, o risco e o retorno andam de mãos dadas quando se fala em investimento. Alguns fatores que vão interferir na determinação do nível de risco incluem: a volatilidade, o conhecimento dos diferentes tipos de risco, a compreensão do funcionamento de uma pirâmide de risco e a percepção de como o risco afeta o retorno. Isto vai permitir que seja capaz de tomar decisões de investimento prudentes se comparar os dois fatores um com o outro.O investidor deverá ser capaz de avaliar os diferentes tipos de risco associados a cada tipo de investimento. Numa perspectiva de construção de uma carteira de investimentos, deverá começar por investir em ativos com menor risco, tipicamente fundos de investimento, depósitos a prazo e obrigações. À medida que a sua carteira vai ganhando dimensão, poderá expor-se a níveis de risco superiores, procurando assim uma performance de rentabilidade superior: ações, derivados e futuros.

Fonte de informações: portal gestão

Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel G. Steffen, criador do portal www.manualinvest.com

Como os atletas perdem milhões
Recentemente, um amigo me enviou um artigo de revista que continha alguns exemplos divertidos dos gastos fora de controle de atletas profissionais. C...
Qual é a melhor hora para comprar?
Quando fui convidado a escrever este artigo para o Dinheirama, pelo Renato De Vuono, encarei isso como um grande desafio. Intuitivamente, e para ser ...
Analfabetismo financeiro em alta na era da informação
Vamos fazer uma viagem ao passado? Anos 70, que tal? Neil Armstrong chegará à Lua.“Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade”....
Armadilha das promoções: qual a lógica do “tão barato”?
Semana começando! E essa, em especial, após a “black friday”! E aí? Rolando uma “black ressaca” financeira, ou você conseguiu controlar esses instint...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions