A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


27/07/2016 12:05

Quatro dicas para terminar o mês no azul

Por Emanuel Gutierrez Steffen (*)

Não é fácil, nós sabemos! A cada começo de mês, mais pessoas entram em desespero porque “sobra mês e falta dinheiro”. As razões podem ser diversas, mas o que muita gente acaba escolhendo como culpado é a “baixa renda” da família. Não podemos deixar de considerar que, no atual momento econômico do país, com desemprego latente, inflação e juros altos, chegar até o final do mês com a conta no azul é um exercício bem difícil. É fato, ainda assim, mais do que nunca é fundamental colocar em prática algumas dicas simples, mas poderosas.

Veja Mais
Os investimentos e seus custos
Como os atletas perdem milhões

Dica 1: Evite os juros do cartão de crédito e cheque especial:
Cartão de crédito e cheque especial são dois produtos de crédito com juros extremamente altos. Eles podem ser usados em emergências, mas é importante que o uso destes recursos não se torne um hábito ou o modus operandi da família. Quem está enrolado com o cartão ou cheque especial deve, o mais rapidamente possível, buscar uma linha de crédito mais barata (empréstimo com familiares, empréstimo consignado, empréstimo pessoal são alguns exemplos) e quitar a dívida mais cara.Vale mais uma vez o alerta: no Brasil, mesmo as linhas de crédito mais baratas estão muito caras. Confuso? É simples: o atual patamar de juros pode significar empréstimos que se transformam em verdadeiras armas de descontrole financeiro. Quem quer terminar o mês no azul precisa utilizar o crédito com planejamento e inteligência.

Dica 2: Faça o controle financeiro mensalmente:
Ainda hoje, no Brasil poucas famílias conversam abertamente sobre dinheiro. Não é exagero de minha parte considerar que o tema é um dos poucos tabus que permanecem fortes dentro de nossa sociedade. Se falar de dinheiro não é algo natural, o que dizer da necessidade de executar permanentemente o controle financeiro?Seja sincero, caro leitor, você acredita ser possível fazer bom uso do dinheiro sem de fato planejar os gastos com cuidado? Muitos amigos próximos gostam de utilizar a desculpa do controle mental como saída para um papo sobre tudo isso.

Estas pessoas acreditam dar conta apenas memorizando o gasto e trabalhando com uma estimativa para o mês. Não funciona! Com o tempo, a maioria acaba percebendo o erro e, quando decide mudar, enfrenta dificuldades porque o hábito de ignorar o tema já está muito enraizado. Quem pretende chegar ao final do mês com a conta no azul precisa descobrir e tornar o controle financeiro um hábito mensal.

Dica 3: Tenha cuidado ao definir suas prioridades:
Falando francamente, sem rodeios e meias verdades, quais são as suas prioridades de vida hoje? Talvez essa reflexão seja um convite para definirmos alguns pontos importantes, porque ao longo do meu trabalho como educador financeiro percebi que muitas pessoas não têm prioridades e não sabem o que querem da vida (pronto, falei!).

Quem não sabe o que quer, acaba querendo tudo (ou nada). Para este grupo, tudo custa caro e, invariavelmente, o único jeito de satisfazer a falta de prioridades é comprando tudo sem planejamento, algo que só é possível com o dinheiro dos outros (o crédito, que por aqui é caríssimo). Quem quer chegar ao final do mês com a conta no azul, define prioridades; sabe também que é importante especificar alguns objetivos para, então, priorizar. Não é fácil, existem obstáculos e muitos apelos de consumo no meio do caminho, mas quem de fato sabe o que quer não economiza energias para chegar lá.

Dica 4: Menos “mimimi” e mais foco no que interessa:
O pessimismo com a economia, corrupção e outras coisas mais não pode paralisar sua vida. Se você perdeu o emprego e começou a passar por dificuldades, talvez este seja o momento de começar a olhar para essa situação com um contorno diferente. Vivemos a era da economia colaborativa e um monte de convenções tidas até pouco tempo como verdades absolutas hoje já não fazem parte da vida de quem quer prosperar. Pensar apenas em emprego quando existe tanto trabalho a ser feito, pode paralisar e limitar o alcance das possibilidades. Não tem como dizer de outro jeito: quem realmente quer chegar ao final do mês com a conta no azul, não fica parado reclamando.

Vivemos um período de transformação. Parafraseando Renato Russo, o mundo não é mais como era antigamente. Cabe a nós todos levantarmos da cadeira para transformar nosso atual momento, ainda que isso seja difícil e complicado diante do atual cenário econômico e político da Nação. Chegar ao final do mês no azul é, antes de tudo, uma escolha, uma decisão. Com as ferramentas e o comportamento adequado, este passo significará uma mudança capaz de mudar muitas outras coisas na vida, não apenas o seu bolso. Que bom que você está disposto a começar. Até a próxima!

Fonte: Ricardo Pereira/Dinheirama.com.br
Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen é criador do portal www.mayel.com.br

Os investimentos e seus custos
Taxas. Está aí uma palavra que ninguém gosta, mas que tem que aturar. Elas estão em todo o lugar, e mesmo quando não estão visíveis, pode ter certeza...
Como os atletas perdem milhões
Recentemente, um amigo me enviou um artigo de revista que continha alguns exemplos divertidos dos gastos fora de controle de atletas profissionais. C...
Qual é a melhor hora para comprar?
Quando fui convidado a escrever este artigo para o Dinheirama, pelo Renato De Vuono, encarei isso como um grande desafio. Intuitivamente, e para ser ...
Analfabetismo financeiro em alta na era da informação
Vamos fazer uma viagem ao passado? Anos 70, que tal? Neil Armstrong chegará à Lua.“Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade”....



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions