A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


07/06/2013 10:52

A OAB e os cachorros.

Manoel Afonso

FRANCAMENTE... A OAB questionará o destino dos cachorros encaminhados ao CCZ. Fico aqui matutando: não seria mais sensato se a entidade se preocupasse com o destino dos advogados face ao sistema cruel e moroso da justiça?

Veja Mais
Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
Pizzas, os políticos não abrem mão delas

A ENTIDADE se desgastou junto a opinião pública por certas posições/manifestações. Além da vaidade há vários interesses em jogo, como a disputada indicação aos tribunais superiores. Ainda assim, segue vista como excelente trampolim.

SEM NOÇÃO Essa campanha do Planalto em defesa da prostituição e melhora da auto estima das prostitutas é absurdez sem tamanho. Ao enaltecer as profissionais do sexo acaba incentivando outras pessoas. Que belo exemplo esse!

HIPOCRISIA A bancada evangélica vota em peso nas matérias que o Governo tem interesse – em troca de favores e concessões de rádio e TV. Depois os pastores saem às ruas para protestar contra leis que suas igrejas consideram imorais.

CONCLUSÃO: O Governo é ruim ao patrocinar leis envolvendo direitos de homossexuais e na outra ponta é bom ao ajudar no crescimento das igrejas evangélicas. Essa convivência lembra aquelas histórias de mulher de malandro.

DESGASTE Aos olhos dos católicos sensatos, a posição da Santa Sé diante da questão da terra também no Brasil é desgastante. Enquanto isso líderes evangélicos procuram se desviar do problema, tratando de temas como família e drogas. Espertos!

MEMÓRIA A Igreja Católica fez a opção pelos pobres na Conferência de Puebla em 1979. Mas isso foi inócuo; de lá pra cá foi o período em que mais perdeu fieis para outras igrejas diante de seu conservadorismo e problemas diversos.

REALIDADE As igrejas evangélicas presentes nas aldeias, mas seus representantes não participam do debate da terra. Aliás, essa visão que a Igreja Católica tem do índio é superada. Índio quer é participar desta sedutora sociedade de consumo.

A OPINIÃO do governador André sobre a questão da terra/índio/Funai bate com o ponto de vista a maioria da população. Estão manipulando a opinião pública para levar vantagem política. Falta juízo à essa esquerda que ocupa o Planalto.

PERALÁ... Se o Governo quisesse resolver o problema já teria feito. É mais fácil do que promover uma Copa do Mundo, por exemplo. Tem maioria no Congresso para aprovar uma PEC de indenização justa aos fazendeiros. E quer?

A VISÃO Quem mora no MS tem uma imagem singular da questão. Conhece os personagens e o ambiente. Já esse pessoal do eixo Rio-São Paulo e ligado a ONGs não tem credenciais para opinar e influir. São estranhos ou oportunistas.

DETALHE No Paraná, a ministra Gleise tomou uma atitude diferente porque quer ser governadora, precisa manter uma boa imagem junto a classe ruralista. Mas aqui, curiosamente preferiu outro caminho, a exemplo do ministro da justiça.

IGUAIS Tanto Delcídio, como Figueiró e Moka tem sido vigilantes e coerentes nesta questão. Sabem: o que está em jogo é o futuro de MS. Com esse principal segmento econômico estrangulado, o Estado ficará amputado, praticamente inviável.

VEJA BEM Nosso Estado trava uma outra guerra - contra os Estados ricos devido ao ICMS. Portanto, essa questão, somada à demarcatória indígena, compõem um binômio de importância fundamental à nossa viabilidade econômica.

FRITAR o produtor rural e beatificar o índio Oziel não é a saída. O mesmo direito que o índio tem à terra, o fazendeiro tem de receber pelo valor real de seu imóvel, objeto de anos de trabalho e dedicação. Por que discriminar o branco nesta hora?

DICA Funai, Igreja Católica e ONGs deveriam dar bom exemplo e ajudar os índios. Em frente ao Mercadão da capital, seus produtos estragam pela falta de freezers ou geladeiras. Aí perdem na concorrência com os brancos. Uma covardia!

E MAIS... Por acaso esse triunvirato citado acima investe para profissionalizar o índio e desviá-lo das drogas em geral? Se sobra discurso ideológico do atraso, falta ações praticas para ajudar esse povo. É preciso parar de manipular o índio.

‘OPOSIÇÃO’ Sem sinais de mudança na última semana. Nenhum discurso novo que sacudisse a opinião pública. Os tucanos paulistas continuam distantes de Aécio. Com a caneta na mão, Dilma segue surfando ‘acima do nível do mar’.

RESPINGOS Os conflitos entre índios e brancos não sinalizam influência na postura do eleitor na sucessão estadual. Os pretendentes se comportam como manda o manual. No fundo, o eleitor urbano principalmente, sabe separar as coisas.

POSTURAS André faz seu papel como governante. Delcídio mantém-se equilibrado, Nelsinho não se pronuncia e Azambuja é coerente. Na outra ponta Zeca preserva seu quinhão eleitoral apoiando a Igreja elogiando Dom Dimas.

CUIDADO Não se deixe levar pela propaganda do Raí na TV. Essa questão da casa própria requer mais cabeça e menos coração. Será que o imóvel é bem construído? Qual a garantia disso? Reclamar para quem depois? Esse país é serio?

CLARO! Compra quem quiser ( ou for induzido)! É mais ou menos igual ao sonho do carro. Poucos fazem a conta do preço final. Só no Brasil: o valor das prestações pagas não abate proporcionalmente no saldo devedor do veículo. Golpe cruel.

“A Funai está sendo um mero órgão manipulador” ( governador André Puccinelli)

Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
DESAFIO Se o presidente Michel Temer (PMDB) não vetar, caso o Senado aprove o projeto bizarro da Câmara, o país irá culpá-lo e perderá o apoio das ru...
Pizzas, os políticos não abrem mão delas
NÁUFRAGO Culpando a TV Globo e o juiz federal Sergio Moro, o ex-deputado Antonio Carlos Biffi (PT) tentou no saguão da Assembleia Legislativa justifi...
Invasores das escolas, a nova aposta do PT
LUZ AMARELA Os casos do Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, com as finanças em colapso, estão sendo considerados pelo governador de Mato Grosso do Su...
Junior Mochi, ponto de equilíbrio na Assembleia
NOSTRADAMUS Não tenho seu dom, mas prevejo: o país de 2018 será outro. As delações premiadas da Odebrecht e Andrade Gutierrez cairão como meteorito n...



Essa é a beleza e a grandeza da liberdade de expressão: não importa qual seja sua opinião, o que importa é poder "falar"!! Esse debate que você acabou promovendo amigo Manoel Afonso, prova isso. Acho que a ocasião faz lembrar a celebre frase: "Posso não concordar com uma só palavra do que diz, mas morro pelo direito de poder dize-lá"!!!
 
Alexandre Bastos em 13/06/2013 20:55:17
Apenas para que o sr. Manoel Afonso, amplie sua visão:
"A grandeza de uma nação pode ser julgada pelo modo que seus animais são tratados" - Mahatma Gandhi
"Os animais não existem em função do homem, eles possuem uma existência e um valor próprios.
Uma moral que não incorpore esta verdade é vazia. Um sistema jurídico que a exclua é cego."
Tom Regan - Filósofo, autor do livro "Jaulas Vazias"

"Quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da criação, animal
ou vegetal, ninguém precisará ensiná-lo a amar seu semelhante".
Albert Schwweitzer
(Nobel da Paz de 1952)
 
Benícia Carolina Ribeiro em 13/06/2013 19:43:15
Sr. Manoel Afonso,
seu comentário a respeito dos animais foi extremamente infeliz. Como jornalista, sua posição me preocupa, visto que é ou deveria ser um formador de opinião. Seu posicionamento reflete desconhecimento, insensibilidade e grande ignorância sobre a vida e a evolução da humanidade. Se queremos um mundo mais justo e melhor, devemos dar exemplo para todos, principalmente para os filhos, defendendo sim aqueles que sofrem maus tratos, e nos dão tanto amor, em troca de absolutamente nada. Isso também é conhecido como compaixão.
 
Benícia Carolina Ribeiro em 13/06/2013 19:39:31
prezado sr maximiliano nahas, venho descordar do seu comentário sobre o assunto acima . 1. sobre a OAB, realmente eles deveriam se preocupar mais com a população do que com os animais campo grande esta cheio de leishmaniose por todos os lados da cidade a população esta doente e ela que tem que ser tratada e medicada, estão dando mais valor a um cão do que para as pessoas, não tem cão sendo eletrocutado, nem a pauladas nem sendo torturados para de ficar ouvindo contos da carochinha. 2.a prostituição e uma doença para a sociedade que traz destruição dor e morte para as pessoas, famílias são destruídas pela venda do corpo, as pessoas são escravas deste mal que vem destruindo a sociedade e ainda querem legalizá-las ai sim vão acabar com as pessoas, com ela vem as drogas a violência, pedofilia.
 
hudson quadros em 13/06/2013 11:51:17
Prezado Manoel está tudo errado, a OAB tem que intervir junto aos cães doentes, saudaveis, judiados, torturados e finalmente eletrocutados até sua morte, nossos órgãos de defesa ambiental e animal não funcionam, deveriam extinguir pois o contribuinte fica pagando salário, imóvel, material de escritorio, comida, transporte, etc, para que nada seja feito, as capivaras estão tomando choque em condominio de luxo, os cães sendo mortos de forma cruel no CCZ, alguem tem que fazer alguma coisa; já nos indios ninguem coloca a mão, ou seja, somos ou não somos todos animais? Não sei porque a ofensiva em relação à prostituição, é um emprego como outro qualquer, se a pessoa se sujeita a faze-lo o problema é só dela, ou a campanha da camisinha tambem está errada por incentivar a população a fazer sexo?
 
MAXIMILIANO RODRIGO ANTONIO NAHAS em 12/06/2013 13:15:39
se mundo inteiro se preocupasse com os animais, talveis seriam feliz as pessoa nao teriam tanto sofrimento.
 
neuzely soares em 11/06/2013 12:09:57
Provincianidade até quando? Cresci vendo e ouvido falar que éramos um País de terceiro mundo. Passados mais de 50 (cinquenta) anos, ainda nos deparamos com situações no mínimo inadequadas e desarrazoadas de logicidades e de bom senso. Vivenciamos uma guerra civil, nos grande centros urbanos. O velho ditado; sem noção! Mata -se índios, enquanto a solução mais óbvia seria , desapropriar, promover nos termos da lei a devida e previa indenização, e a posterior devolver aos povos indígenas o que lhes é de direito. Todavia e pior que a nossa indiferença é nossa incapacidade de buscar soluções. Nos atemos aos problemas e não as soluções , isso é lamentável! No que tange a "OAB" fica caraterizado a nossa falência do sistema como um todo, "INSTITUIÇÃO SUIGENERES" que por sua vez;apenas contempla!
 
JOÃO CAVALCANTE COSTA em 11/06/2013 08:37:25
A OAB nunca fez nada por ninguém mesmo. quem sabe faz alguma coisa pelos cachorros. Estamos esperando alguma atitude da OAB em defesa do meio ambiente, do patrimônio público, dos Idosos, dos Consumidores, etc. Então, enquanto a OAB passeia e come com o dinheiro alheio, seria mais interessante cuidar dos cachorros.
 
Maria José de Almeida em 10/06/2013 11:07:08
Cães não precisam de carros luxuosos, casas grandes ou de roupas chiques. Água e alimentos já são o bastante. Um cachorro não liga se

você é rico ou pobre. Esperto ou não. Inteligente ou não. Dê o seu coração e ele dará o dele. De quantas pessoas podemos dizer o mesmo?

Quantas pessoas fazem você se sentir raro, puras e especiais? Quantas pessoas nos faz sentir...extraordinários?
 
alexandre bertelli em 09/06/2013 20:44:11
A entidade está cumprindo o modismo ou o "politicamente correto".
 
Antonio Camilo em 09/06/2013 16:25:21
OAB E OS CACHORROS - A crítica faz parte da democracia, e, a livre manifestação do pensamento, uma conquista da sociedade que pode ser sentida nos países livres, no Brasil, essa questão passou por momentos de turbulência, e valeu pela luta de inúmeros jornalistas dotados de idéias e ideologias que hoje nos proporcionam a liberdade de expressar, sem medo da repressão. A maioria dos comentários publicados, defendem a OAB nessa questão, portanto, como um democrata que és, deve aceitar as opiniões. Contudo, tais manifestação serviram para você aferir como a sua coluna é muito apreciada.
 
bene rodigues costa em 09/06/2013 09:26:03
Sr. Antônio Carlos Sisti, a OAB faz o que pode. Resolver todos os problemas inerentes à questão humana não compete à ela (OAB), mas é uma luta que envolve toda a sociedade e, principalmente, nossos representantes.

Se há problemas, muitos já foram apontados, inclusive pela própria OAB, mas se há inércia na resolução dessas questões, ela (inércia) não vem da OAB, mas sim de quem faz as leis e da sociedade como um todo, que tem o poder de escolher seus representantes.

Em resumo, é impossível resolver a todas as questões humanas, problemas surgem em uma velocidade maior do que nossa capacidade de resolução dos conflitos, mas, nem por isso, devemos fechar os olhos para outros problemas.
 
Guilherme Arakaki em 09/06/2013 09:12:54
Parabéns OAB pelo questionamento sobre os animais, os mesmos não verbalizam, como aprendi que devemos defender aqueles que não podem ou não sabem se defender, essa máxima se aplica aos animais, quanto ao seu comentário MANOEL AFONSO foi lamentável e inoportuno.
 
Nery Ribeiro em 08/06/2013 22:27:18
parabens oab pela preocupaçao com os caes.
e uma pena que existe pessoas tao mas que acha que isso nao e caso pra defender
 
cristina rondao em 08/06/2013 13:47:58
Pertinente, oportuna, apropriada, necessária e muito bem vinda... muito importante essa preocupação com os animais, a OAB pode obviamente por meio de suas diversas comissões atuar nos mais variados pontos distintos, independentemente de qualquer implicação, se não houver contradição ou conflito entre os temas abordados, pode e deve interferir, nada impede que trate de diversos temas simultameamente... a OAB não é apenas uma entidade de classe, históricamente está presente nos mais variados temas de interesse da sociedade...
 
MARCELO ESCOBAR em 08/06/2013 09:26:04
Já eu fico aqui matutando... Se a sociedade defende os direitos de "pessoas", maiores e menores, que praticam os crimes mais hediondos (parece até um campeonato para ver quem causa maior repúdio)...

Então porque não defender os animais que não podem se expressar e nem se defender? Parabéns à OAB, mostrando que atua para a criação de uma sociedade mais humana.
 
Guilherme Arakaki em 08/06/2013 07:43:32
Tenho certeza que o nobre colunista em nenhum momento disse apoiar o sacrificio dos animais, mas sim que existem questões mais importantes que a OAB não se empenha tanto quanto, questões essas que envolvem o ser humano, que parece me, ultimamente estar em segundo plano para alguns em relação aos animais.
 
antonio carlos sisti em 08/06/2013 06:28:36
Parabéns a OAB por questionar o destino dos cães , é isso que esperamos de um órgão importante , escutar os anseios da sociedade no trato com os animais , só fico triste desta infeliz crítica partir de um colunista esclarecido e culto.
 
Carmen Beatriz Kraemer em 07/06/2013 22:50:34
Francamente Manoel, a OAB está de parabéns. Os animais também tem direitos. E principalmente direito à vida. Sua ampla visão esbarra na mesmice.
 
Adilane Silva em 07/06/2013 21:13:49
Sobre esta questão indígena, precisamos, primeiro, definir quem é
"índio" perante a lei. Aqueles que são emancipados e moram nas terras da União precisam pagar taxa de ocupação, pois ao contrário, estarão ocupando indevidamente propriedade de outrem sem a devida autorização. Ninguém fala sobre isto. Por que será?
 
Marco Aurélio Gonçalves Chaves em 07/06/2013 18:23:21
Defenderei sempre as opiniões sensatas e corajosas do estimadíssimo Manoel Afonso, mas a OAB é assim mesmo: onde quase ninguém se mete, ela, sempre com coragem, vai atrás, cutuca, incomoda, cobra, fiscaliza ! Representa bem os interesses de todos nós, advogados e cidadãos !
 
André Borges em 07/06/2013 18:11:36
Parabéns OAB, bela atitude! Precisamos de mais Conselhos Profissionais seguindo este caminho!
 
Cibele Kraemer de Mello em 07/06/2013 18:09:45
Parabéns a OAB pela iniciativa! Eu, como advogada, me sinto lisonjeada da entidade que me representa e representa todos os meus colegas advogados e a sociedade em geral, tomar essa atitude de questionar o destino dos milhares cães que são mortos de forma demasiadamente cruel.
E francamente... que pobreza de espírito... a OAB jamais ficaria atrelada somente a essa causa!
 
LUANA MACEDO em 07/06/2013 16:49:37
É preocupante ver um comentário desse, vindo de alguém que imaginamos ter conhecimentos e informações bastante para entender que os animais são seres vivos, sentem medo, vergonha, dor, fome, frio, sede e merece todo o respeito. Oxalá tivéssemos mais segmentos preocupados com o bem estar e dignidade de nossos animais. Parabéns OAB/MS, vocês estão dando a cota de contribuição à sociedade.
 
cida guerra em 07/06/2013 16:09:27
Não vejo problema algum no fato da OAB questionar o destino dos cães. Mas vejo problema em alguém fazer um questionamento tão raso quanto o que foi feito sobre o tema, sendo parte de um veículo de comunicação tão dinâmico.
Há inúmeras pessoas que transformam em causa, e causa totalmente justa, a proteção dos animais e ter informações nesse sentido é um passo importante para essa parcela.
Eu mesma sempre tive interesse nessa informação e a OAB é integrada com os interesses da sociedade, não apenas com os de sua classe.
Deveria receber parabéns em vez de crítica. Mas acho que deve ser vício de esperar corporativismo e se assombrar com abertura. Deve ser isso que ocorre quando se inova. Resistência velada.
 
Mirian Costa em 07/06/2013 15:05:07
A OAB COMO UM ÓRGÃO COMPETENTE DEVE SIM SE POSICIONAR E QUESTIONAR O DESTINO DOS CÃES QUE VÃO PARA O CCZ, AFINAL PORQUE NÃO FAZER ISSO ? PORQUE ELES NÃO PAGAM IMPOSTOS ??? O "SER HUMANO" ESTÁ CADA VEZ MAIS EGOÍSTA !! OS ANIMAIS MERECEM RESPEITO E TRATAMENTO DIGNO, E A POPULAÇÃO EM GERAL DEVE APOIAR E AJUDAR A FISCALIZAR, ASSIM ESTAREMOS COBRANDO POR ALGO QUE TEMOS O DIREITO DE TER, NÃO SÓ EM RELAÇÃO AOS CÃES, MAS SOBRE TODO E QUALQUER ASSUNTO QUE SEJA DE INTERESSE GERAL !! SR. MANOEL AFONSO POR FAVOR, REVEJA SEUS CONCEITOS ;-)
 
LUCIANA LOPES em 07/06/2013 13:29:06
O Abrigo dos Bichos questiona na Justiça a ineficácia do cãonicídio cometido pelo Centro de Controle de Zoonoses. A ação foi tema de audiência pública convocada neste ano pela Justiça Federal para impedir que a eutanásia de cães continue sendo adotada como única política pública de controle da Leishmaniose Visceral e objetiva mudanças nos procedimentos da Vigilância Sanitária. Hoje, muitos animais sadios submetidos a testes não conclusivos são sacrificados pelo CCZ. Diagnósticos incorretos que apontam para a Leishmania quando o animal apresenta hemoparasitoses como, por exemplo, a doença do carrapato. É digna de aplausos a postura da OAB. Uma sociedade também se faz com a proteção animal e se mobiliza contra bárbaros como o prefeito de Santa Cruz do Arari...
 
Denise Hugueney Dal Farra em 07/06/2013 11:48:32
Eu acho ótimo a OAB se importar com o destino dos cães, parabénsss OAB.
 
Thays Medeiros em 07/06/2013 11:33:34
Muito bem colocado! Infelizmente a "macro" visão social é primária, a crítica vem antes da busca pelo conhecimento. Como criticar sem antes se informar?! Atitude impecável da OAB ao se demonstrar preocupada, não apenas com os "seus", mas com a sociedade. Atitude espelhável aos demais Conselhos profissionais.
 
Neto Malhada em 07/06/2013 11:32:15
Para quem não sabe, a OAB possui diversas comissões. A atenção aos animais não obstará o seguimento dos trabalhos com outros assuntos e a preocupação com a morosidade do Judiciário. Parabéns à OAB pela iniciativa!
 
Karen de Souza em 07/06/2013 11:22:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions