A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


25/03/2011 14:28

Amplavisão

Manoel Afonso

LÚDIO mostrou: para viver muito e bem, é preciso se reinventar ao longo do caminho, sem abandonar o código moral de conduta. Observador, aprendeu muito e se oxigenou na prefeitura e Senado. Um modelo único, incomparável!

AS RECEITAS dele eram marcadas pela simplicidade. Rico, elogiava Lula e admitia os benefícios da Reforma Agrária. Sabia cativar: Ligava-me agradecendo os elogios na coluna. Aliás, isso é raridade nos homens públicos.

FICHA LIMPA Quem tem razoável noção de direito sabe que esse projeto peca pela sua inconstitucionalidade. Esqueceram o princípio da anterioridade da lei e o princípio da presunção da inocência, previstos na Constituição.

PASMEM! Para entrar em vigor, a lei deveria ter sido sancionada 12 meses antes. No caso presente, em nome da pretensa moralidade, o “Ficha Limpa” entrou em vigor em pleno período eleitoral. Uma espécie de atropelamento do direito.

O CIDADÃO é tido como culpado (impedido de sair candidato) quando perde em todas as instâncias da Justiça. Está no texto constitucional. Quem garante que o réu não possa reformar a sentença no STF ou no TSE? Caso de Maluf.

EXEMPLO-1 Considerado culpado no TRE, Dagoberto foi enquadrado no Ficha Limpa. Uma decisão de colegiado (vários juízes), mas que não é definitiva, passível de recurso previsto na legislação com garantia constitucional.

EXEMPLO-2 O casal Capiberibe (Amapá) caiu no Ficha Limpa. Provou-se agora que a acusação de compra de 2 votos por R$26,00 fora armação de adversários. Com isso ele assumirá como senador e sua mulher na Câmara Federal.

O DIREITO tem que ser visto à luz da lei, sem paixões ou arroubos ideológicos. Não há que aplaudir a Ficha Limpa porque finalmente puniria Jader, Maluf e outros. Por que nossos ilustres ministros do STF demoraram tanto para decidir?

E MAIS... Difícil garantir que o Ficha Limpa possa ser aplicado nas eleições de 2012. Políticos condenados em 2ª. instância, pretensos candidatos, impetraram ou impetrarão recursos para reverter a sentença. Concordam?

A SAÍDA seria a OAB – por exemplo – pedir ao STF para analisar o Ficha Lima – artigo por artigo - pronunciando-se definitivamente sobre a constitucionalidade dela. Mas isso há de ser urgente, sob pena de se repetir esse imbróglio.

LEMBRO: Somos os recordistas de leis inconstitucionais pela Justiça. Mais de 5 mil desde 1988. Nos “USA”, apenas 35. Aqui o STF entrou na vida do cidadão e o protagonismo político fica evidente nas mais diferentes situações.

A SUCESSÃO de Nelsinho provoca comentários e o natural exercício da imaginação na mídia. Mas é legítimo o direito de cada pretendente, independentemente de sigla, ponderar, reivindicar e tentar se viabilizar politicamente.

O NOTICIÁRIO tem mostrado André e Nelsinho parceiros. Azar do PT. Os partidos da base de sustentação deles estão revigorados: Edil, Marun, Siufi, Mandeta e Giroto se apresentam como nomes que preenchem os requisitos.

EVIDENTE que falta muito tempo e vem aí a esperada “Lei da janela”, possibilitando a troca de partidos. O PT sonha conquistar a capital para ajudar Delcídio em 2014. Zeca, Vander, ou mesmo com Dagoberto seriam as opções iniciais.

A ESTRATÉGIA de André-Nelsinho é não castrar candidaturas da base aliada no 1º turno. Cada qual teria seu discurso. No eventual 2º turno a “tropa” estaria reunida em torno de um só candidato. Com jeito tudo é possível.

LEMBRANDO: Quem tem a caneta instrumentaliza acordos eleitorais. É aí que reside outra vantagem para os adversários do PT. Questiono: Campo Grande é prioridade, é cidade estratégica nas contas políticas do Palácio do Planalto?

LENDAS... Zeca sempre vendeu bem a ilusão de que suas relações com Lula seriam garantia de ajuda e atenção especial. Não é bem assim. Zeca é mais um dentre tantos companheiros que Lula tem espalhados pelo Brasil afora. Ou não?

ELEIÇÃO para cargo Executivo difere do pleito para cargos legislativos. Na primeira a pessoalidade fala alto e as comparações são inevitáveis. Na segunda pesa mais o conjunto de fatores e a análise de momento do eleitor.

GANGORRA Ganha Dilma; perde Alckmin e Serra com a saída de Kassab e Afif do DEM. Alckmin terá que repensar suas ambições. Esse papo de “oposição responsável” do PSD não engana ninguém. Kassab sonha com o Governo Paulista.

DILMA Sua aprovação é fruto de seu estilo técnico competente sem obsessão de atrair os holofotes, como fazia seu antecessor. Aliás, os elogios vão criando um clima de constrangimento e ciumeira junto aos “mais chegados de Lula”.

PAULO DUARTE Vereadores da capital precisavam ter ouvido seu discurso sobre o álcool entre os jovens. Citou a “Lei Seca” ignorada, a propaganda “open bar” nos eventos artísticos e as cenas deprimentes nos Postos de Gasolina.

A DESVALORIZAÇÃO imobiliária devido a proximidade das conveniências e postos de gasolina é real. Mas o peso eleitoral/comercial supera a Lei do Silêncio e o sagrado direito de dormir para trabalhar no dia seguinte. Até quando?

Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
DESAFIO Se o presidente Michel Temer (PMDB) não vetar, caso o Senado aprove o projeto bizarro da Câmara, o país irá culpá-lo e perderá o apoio das ru...
Pizzas, os políticos não abrem mão delas
NÁUFRAGO Culpando a TV Globo e o juiz federal Sergio Moro, o ex-deputado Antonio Carlos Biffi (PT) tentou no saguão da Assembleia Legislativa justifi...
Invasores das escolas, a nova aposta do PT
LUZ AMARELA Os casos do Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, com as finanças em colapso, estão sendo considerados pelo governador de Mato Grosso do Su...
Junior Mochi, ponto de equilíbrio na Assembleia
NOSTRADAMUS Não tenho seu dom, mas prevejo: o país de 2018 será outro. As delações premiadas da Odebrecht e Andrade Gutierrez cairão como meteorito n...



A Santa Casa, decididamente não pode nem deve servir a interesses políticos, porque ali as pessoas esperam receber tratamento de saúde que lhes possibilite melhoria de qualidade de vida, e não deve servir troca de moeda ou votos. Não adianta criar fundações, ongs, institutos, se estes estiverem sob orientação política partidária, seria como o conhecido caso de "trocar o sofá". A Santa Casa necessita tão sòmente de aplicar a política do "feijão com arroz". Manter as dependências limpas e organizadas. Exemplo? Ontem após a reunião de políticos e administradores do hospital, o Prefeito declarou que o ar condicionado estaria recuperado no dia seguinte, o teto e janelas idem, o bebedouro do pronto socorro também. Portanto, a Santa Casa carece apenas de gestão, de atitudes e providencias simples, de rotinas a serem cumpridas, e de gerentes que as façam cumprir. Há que se transferir éssas tarefas aos profissionais,retirando dos gabinetes climarizados, pessoa não comprometidas com a saúde pública, colocando-as nos pontos vulneráveis da instituição para fiscalizar e fazer com que ali a pessoas sejam tratadas com dignidade. Com relação as dívidas pendentes,estas sim, devem ser tratadas pelos políticos que têm a obrigação de no mínimo tentar resolve-las, eis que foram eleitos para isso, ou não é. O que está faltando é seriedade para com a saúde da população, que deve merecer respeito e ser tratado com dignidade. Benedito Rodrigues da Costa - Aposentado -
 
benedito rodrigues da costa em 01/04/2011 10:19:56
Fui escrevendo...

Opa! Essa tal de "ficha limpa" está mais suja do que "pau de galinheiro". O cidadão do bem assiste "estupefado"a forma com que a Justiça, Políticos e Governantes tratam as Leis em nosso País. Muitos brincam de legislar, outros de governar e MUITOS OUTROS de serem políticos. Alguns resolvem se "aventurar" por terem alcançado sucesso como empresário, outros pegando carona na carreira política dos pais, outros tantos por "status" e por ai vai... Ideologias a parte.

Partido, há muito deixou de ser espelho de lutas igualitárias, e sim, espelho de PROJETOS INDIVIDUAIS ou de grupo financiador. Propostas decentes, transparentes não existem. Se existem não convencem, se convence é um convencimento TEMPORÁRIO, logo em seguida "cai a máscara", NÃO COLA.

Para representar não seria necessário ter "FICHA LIMPA" e sim "vida limpa", quem tem ficha é bandido e se é bandido tem que estar preso, cumprindo pena, pagando por seus atos.

Tirando o foco dos políticos, existem os Estudiosos que, por se se destacarem nos bancos escolares, entre esses "alguns" filhos dos "MUITOS OUTROS" que pelo poder aquisitivo frequentaram bancos escolares diferenciados e como consequência receberam uma melhor qualificação e preparo para enfrentar CONCURSOS. Aprovados e empossados, detém o privilégio da força e poder do cargo que ocupam, independente de idade ou experiência no cargo. Tomou posse hoje, amanhã é possuídor de um invejável poder. SEM PEDIR VOTOS, SEM SER CANDIDATO, SEM SER POLÍTICO, SEM TER APROVAÇÃO POPULAR, SEM GASTAR ALÉM DA FORMAÇÃO ACADÊMICA possuem um invejável poder: impetram mandatos, mandam prender, soltar, fiscalizar, julgar... Missão primordial fazer com que as leis sejam cumpridas... as leis... ALGUMAS... e em partes... que o diga o "ficha limpa".

O político tem o mandato conquistado pelo voto e seu poder é passageiro. Promotores, Juízes, Desembargadores são concursados, funcionários públicos e, muitas vezes "imexíveis", e possuem uma aposentaria justa. Políticos passam e nem pensar em aposentaria. Os políticos não tem trabalho reconhecido e devido o cargo ser PASSAGEIRO, E POR TEREM O AGRAVANTE DE QUE UNS PAGAM PELOS OUTROS, a opinião pública já decidiu o lado, SE É POLÍTICO COM MANDATO SOU CONTRA.

A mídia pega carona no que vende. A Justiça, rsrsrsr "quando não liberta condena"... os corruptos a devolver aos cofres públicos, só que não se divulga nas letras MAIÚSCULAS qual prefeito, vereador, deputado ou governador tal, devolveram, e de que forma, para quem, quanto, com correção, que dia mês e hora. Se há condenação que obriga devolução, SUJOU, não existe "errei por não estar preparado", ou então "esqueci de juntar comprovação", "desculpem", "perdão", "da próxima vez eu ajeito direito para não aparecer erros". Se gastou errado, não está preparado para governar, se houve desvio tem que pagar e ser demitido do cargo público.

Dinheiro público tem que ser respeitado e bem administrado.

É imcompreensível entender que, condenados já, em primeira instância, ou até mesmo quem responde por processo de improbidade administrativa continuem a disputar eleições ou se manter no exercício do cargo público. Deveriam ser afastados para se resolverem com a JUSTIÇA, depois, se comprovado inocência, PARABÉNS, se condenados PAGUEM literalmente e que sejam banidos da vida pública.

O cidadão do bem, a Justiça e a sociedade organizada não podem permitir e nem desperdiçar voto de confiança a péssimos exemplos que fazem má gestão do dinheiro público.

Existem bons políticos, como também excelentes profissionais do serviço público. Os que se deixam corromper e prevalecer do poder, quando não massacrados pela mídia, como um "Lalau" e tantos outros "MALUFES" que pegos com contas no exterior, patrimônio que não condizem com sua receita salarial, malas e cuecas recheadas de dinheiro estão ai, a desfrutar de liberdade e, muitos, PELA INEFICÁCIA DAS LEIS, continuam a desfrutar as benesses do poder, do cargo, do mandato por terem sido julgados IMPROCEDENTES AS AÇÕES, ou por terem seus processos ARQUIVADOS ou por estarem no aguardo "da vez" de serem JULGADOS. Quando essa vez chegar, já caducou o processo, o réu já morreu, o povo de "memória curta" já esqueceu.

Existem eleitores conscientes, como também existem àqueles que pedem o "papelzinho" com o número para votar. Uns votam porque o candidato é bonito, outros porque fala bem, outros porque PAGA bem e outros TANTOS nem sabe o que está fazendo. Cada povo tem o governo que merece. Já muitos governos não merecem o povo que tem e governam APENAS para àqueles que lhe convém.

RUI SPÍNOLA BARBOSA
67 8176 8661
rui_spinola_barbosa@hotmail.com
 
Rui Spínola Barbosa em 31/03/2011 04:45:00
Ficha limpa. Discordo da opinião. Seja pelo viés dos que "tem razoável noção de direito" ou de bom senso, lembrando que a suprema corte do país ficou dividida sobre o tema, a discussão abriu um viés inovador, mas, infelizmente, descartado pelo STF, da lisura do postulante a cargos eletivos. Seria prudente, que os candidatos com pendência tramitando em altas cortes, aguardassem a decisão em casa, provassem sua conduta ilibada e ai, então, coloquem seus nomes para o crivo popular, com o bônus do aval jurídico. Porém, beneficiaram-se os "Fichas Limpa", mesmo em precárias condições legais, transferindo a nós, contribuintes, o ônus por uma possível constatação "transitada e julgada", da falta de decoro compatível ao cargo postulado.
Ou seja, nossa Constituição permanece, nestes casos, sobrepujando o interesse coletivo de uma sociedade justa, fraterna e humanitária, em prol de interesses individuais, mesmo que em benefício de inquestionáveis corruptos pretéritos, porém, não condenados em definitivo.
Assim, o autor pactua-se ao STF, celebrando a tese da honra de homens públicos que asseguram probidade e honestidade nas entrelinhas e fragilidades de nosso judiciário. Acho lamentável, nossa corte suprema optou pelo caminho fácil e dócil, apoiado pela dialética pragmática do direito, com inspiração alemã. Contudo, vale lembrar que essa mesma corrente de pensamento jurídico, também legitimou o Estado Nazista, obviamente, para ela, completamente constitucional.
 
Alexssandro Freitas em 30/03/2011 10:31:00
Fernando Correa da Costa, Ludio M. Coelho, para completar a boa espécie, e para fazr justiça, poderíamos citar também o saudoso governador Jose Fragelli, integridade a toda prova, corajoso e intransigente com as coisas públicas.
 
benedito rodrigues da costa em 30/03/2011 07:44:56
essa portaria que suspende concursos, é prova que o governo esta cortando onde não deve, porque não corta as vantagens desnecessárias dos deputados e senadores, lula inchou os orgãos publicos admitindo pessoal sem concurso, agora quem estuda e vem ha tempo se preparando, pagando cursinhos caros, frustra, mas a dilma não tem coragem de criticar seu padrinho irresponsável. "cada povo tem o governo qaue merece", se fosse o serra, estavam malhando mas como é dilma estão todos aceitando calados e com o rabo no vão das pernas.
 
periperis rodrigues do prado em 30/03/2011 04:26:30
LÙDIO M. COELHO , FERNANDO CORRÊA DA COSTA. Extinguiu-se a boa espécie? Se a resposta for SIM , o azar é nosso.
 
Ronaldo Ancel Alves em 29/03/2011 08:27:14
Receita do Ludio, vc acertou no alvo quando disse que os políticos não gostam de responder nem mesmo elogios...quanto mais cobranças por suas atuações ou sugestões que recebem. Ou seja: passadas as eleições mudam-se os numeros dos telefones ou estes ficam a cargo dos motoristas.
 
benedito rodrigues da costa em 28/03/2011 03:24:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions