A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


07/03/2014 14:55

‘Eleitor: só bate asas e faz cocoricó’

Manoel Afonso

ALIENAÇÃO Brasileiro tem manias. Uma delas é deixar tudo para a última hora, inclusive a opção eleitoral. Mas eleições não é algo imprevisível como a viagem devido a morte de parentes. O encontro com as urnas tem data marcada.

Veja Mais
Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
Pizzas, os políticos não abrem mão delas

OS NÚMEROS das pesquisas presidenciais mostram uma parcela considerável de eleitores distante e desinformada do embate eleitoral. É como se os reflexos desta atividade pública representativa não influenciassem no seu a dia a dia.

O QUADRO Ainda frio, a disputa não despertou entusiasmo. Fica no ar a impressão de que a sociedade como um todo, interpreta a sucessão presidencial como se já tivesse ocorrido. A oposição colabora: sem linguagem definida e sem conteúdo.

ELEITOR desinformado é estúpido, nega o óbvio, continua sendo presa fácil da manipulação dos políticos. Imagina-se que com esse oba oba da Copa, os critérios e o estilo do Felipão devam ser prioridades na rica cabecinha deste eleitor.

NO EMBALO Se os marqueteiros tratam e expõem seus candidatos como shampô anti caspa ou sabonete milagroso, já é previsível o que nos espera no horário eleitoral, independentemente da atuação de Neymar e companheiros. É mole?

DELÍRIOS Como não temos a estirpe dos ucranianos não espere deparar com ruas e praças lotadas de gente exigindo melhoras/ dinheiro para saúde/ segurança/ transportes. As manifestações – pífias - devem ficar restritas a cômoda internet.

BRASILEIROS Têm mais simpatia pela festa do que pela revolução. Aí se justifica a ausência de protestos e manifestações no carnaval. Lembro: manifestantes, bandidos, políticos e até a polícia, estavam envolvidos nesta celebração coletiva.

A PROPÓSITO A internet encaixou como uma luva no estilo comodista (ou covarde?) do brasileiro. Como se diz: é fácil ter coragem ficando no aconchego de casa ou mesmo no escritório. Ir para a rua protestar é desconfortável, cansa, desgasta.

NO BRASIL o papel do eleitor é igual ao da galinha no resultado final do ‘breakfast’. Ela só entra com o ovo; sai batendo asas, fazendo cocoricó. Aqui o eleitor não faz o papel do porco que dá literalmente a vida (através do bacon) neste processo.

VOTAR despido do sentimento de entrega, sem a visão de grandeza ou de sacrifício, é como apenas’ botar o ovo’ despreocupada com o teor das proteínas e sua influência na qualidade do’ breakfast’. Somos galinhas olhando apenas o próprio terreiro.

VALORES Para Lula, José Alencar, era referência de dignidade. Aliás, o ex-vice alardeava nas entrevistas: “não tenho medo da morte, mas sim da desonra”. Mas morreu fugindo da paternidade de uma filha (professora), como o diabo foge da cruz.

A NOTÍCIA de que o TJMG decidiu que ‘a negativa de José Alencar em submeter-se ao exame de DNA, pressupõe a paternidade reivindicada’, leva-nos a nova inquietação. Como se comportará o futuro STF de maioria petista no previsível recurso?

A DIFERENÇA Já comparei a postura aos olhos da moral – (pregada nos palanques pelo ex-vice) de José Alencar ao ex-jogador Ronaldo. O primeiro, como Pelé, negou o próprio sangue. O segundo fez ‘gols de placa’, assumindo todos seus filhos.

DÚVIDAS J. Alencar alegou no Jô Soares que a mãe da autora da ação era prostituta. Mas os ministros do STF ‘revogarão’ os conceitos de direito e influenciados por Lula e Cia julgarão improcedente a ação? Mas e as putas - não podem ser mães?

BAIXA PESADA A decisão judicial que impede Flávio Hayatt de candidatar-se nos próximos 8 anos repercute. Responsável pela boa votação de Azambuja no município em 2010, postularia voltar à AL. O desafio é encontrar um bom substituto.

COMPLICADO Não é verdade que a cúpula do PSDB esteja estudando a fórmula de ajeitar a aliança branca com o PT no MS. Aliás, o Sérgio Guerra teria dito a respeito: “esse pessoal precisa aprender: oposição é oposição em todo lugar”.

‘INTERESSANTE’ Na busca de espaço, Pedro Pedrossian Neto flertou com o PSDB e chegou inclusive a tirar fotos com lideranças locais. Mas eis que num passe de mágica foi nomeado para a Seprotur. André é mesmo rápido no gatilho.

ANÁLISE A presença do neto de Pedrossian no Governo é mais emblemática do que do ponto de vista eleitoral. Passa a imagem de um governo que abre as portas para os jovens preparados. Isso ainda renderá muita notícia. Aguardem!

‘O PARTO’ Os confetes e serpentinas não alteraram o cenário eleitoral no MS. André continua ao seu estilo mesclando ironia com frases de efeito para justificar toda essa sua embromação. Enquanto isso Delcídio continua nas estradas do interior.

O CALO A decisão do STJ recoloca Bernal na linha de tiro. O final vai depender mais da habilidade e precisão dos atiradores do que da capacidade de articulação do prefeito, que desde a posse, abusa da sorte. Sabe como é: nada é para sempre.

AVISO Não esperem milagres. O potencial de administrar é exatamente do tamanho visto até aqui. Bernal não tem interesse de atrair lideranças de peso e assim vai usando personagens e políticos segundo as conveniências temporárias.

NANICOS Esses partidos precisam deixar de repetir os candidatos sem apelo eleitoral e simpatia pessoal. Seus dirigentes, vaidosos e sedentos de poder, praticam a ditadura interna que eles incoerentemente combatem. Cansaram a beleza do eleitor.

Não tenho morte da morte, mas sim da desonra”. ( ex-vice presidente J. Alencar)

Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
DESAFIO Se o presidente Michel Temer (PMDB) não vetar, caso o Senado aprove o projeto bizarro da Câmara, o país irá culpá-lo e perderá o apoio das ru...
Pizzas, os políticos não abrem mão delas
NÁUFRAGO Culpando a TV Globo e o juiz federal Sergio Moro, o ex-deputado Antonio Carlos Biffi (PT) tentou no saguão da Assembleia Legislativa justifi...
Invasores das escolas, a nova aposta do PT
LUZ AMARELA Os casos do Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, com as finanças em colapso, estão sendo considerados pelo governador de Mato Grosso do Su...
Junior Mochi, ponto de equilíbrio na Assembleia
NOSTRADAMUS Não tenho seu dom, mas prevejo: o país de 2018 será outro. As delações premiadas da Odebrecht e Andrade Gutierrez cairão como meteorito n...



Otima esta coluna, trata dos assuntos de maneira sucinta e muitas vezes com sarcasmo, mas faz refletir muitas verdades do cotidiano politico em MS, parabens ao autor.
 
juvenil marques do vale em 11/03/2014 00:44:32
Ano Eleitoral - Eleições Majoritárias - É muito bom sabermos que vivemos uma democracia, que vamos eleger nossos representantes nos poderes executivos e legislativos. Dizem que no Brasil as coisas acontecem após o carnaval, contudo, parece que desta vez acontecerá após a Copa do Mundo que será no país da bola.; isso proporciona mais fôlego aos candidatos. A calmaria fica por conta das indefinições das candidaturas ao governo estadual, e nesse cenário, o candidato Delcidio Amaral vai remando em águas serenas, olha o retrovisor e não vê ninguém, a paisagem pela frente mais parece um céu de brigadeiro, e, pelo andar da carruagem, êle já pode contratar um bom alfaiate para confeccionar o terno da posse, podendo prová-lo várias vezes com muita tranquilidade.
 
benedito rodrigues da costa em 08/03/2014 11:27:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions