A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


02/08/2013 13:49

O jogo pelo poder

Manoel Afonso

HECATOMBE? Os críticos mais realistas estão usando essa expressão grega para tentar definir o cenário nas eleições de 2014. O castigo não privilegiaria siglas e tampouco as cabeças coroadas – apesar de seus recheados currículos.

Veja Mais
Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
Pizzas, os políticos não abrem mão delas

DECEPÇÃO Os primeiros sinais já aparecem nas últimas pesquisas nacionais. Além dos poderes, instituições como a igreja caíram no conceito. A presidência da República foi quem perdeu mais: 21 pontos em um ano. O gigante parece ter acordado.

POLÍTICOS Será que todos eles entenderam o recado? Pelo visto não. Dois exemplos disso: enquanto Renan Calheiros apadrinha a nomeação da nora com salário de R$17 mil, o prefeito petista de Jardim despreza a ética e nomeia a parentalha.

O ELEITOR acaba associando as sacanagens nos Ministérios e Congresso aos absurdos imorais nas prefeituras e câmaras deste país afora. Para a opinião pública, os políticos privilegiam seus interesses pessoais em prejuízo a coletividade.

O CAMINHO Será longo até as eleições, com novos escândalos expostos na mídia. Mas pesará primeiro o bolso do eleitor que desaguará suas frustrações no desejo incontido de vingança. Aí o risco do voto estritamente emocional é grande.

O EPISÓDIO envolvendo 5 vereadores da capital – independente do resultado final – é mais uma gota neste oceano. Ajuda a fomentar o sentimento de ceticismo do eleitor quanto aos reais propósitos dos homens que querem o poder político.

DESCONFIANÇA Pesa contra a classe política esse sentimento. Inconscientemente o cidadão compara suas agruras com as benesses dos políticos. É o caso do carioca vendo seu governador usar helicóptero até para buscar seu cachorrinho. Pode?

+ EXEMPLO Se o povo do Maranhão tem a pior qualidade de vida do país, condenado a precariedade da sua rede pública de saúde, Sarney e Cia recorre ao Sírio Libanês ao menor sinal de perigo. Aliás, você já viu político se tratar pelo SUS?

A MÍDIA tem sido o melhor fiscal no papel que caberia a oposição. Sem ela as mazelas estariam debaixo do tapete. Daí essa obsessão do PT em censurá-la usando do subterfúgio de apenas ‘democratizá-la’, como quer Zé Dirceu. Já viu né!

ESTRATÉGIA O saco de bondades – custe o que custar à economia – já foi aberto pelo Planalto. Isso se deve creditar também aos aliados cúmplices, ávidos em negociar as pornográficas propostas do Governo pelas suas emendas paroquiais.

CUMPLICIDADE Os parlamentares aliados ao Planalto fingem não ver os estragos das propostas que aprovam. Caso específico do PMDB: onde estão as críticas de seus deputados federais da nossa terra? Entendi: ‘o gato’ comeu a língua deles!

O JOGO Os parlamentares precisam que o Planalto libere os recursos das emendas para atender suas bases eleitorais. Ao invés do critério técnico funciona o lado político. Aí os oposicionistas, se rebeldes e críticos, são tratados a pão e água.

INCOMPETENTE O Governo gasta muito e mau. A Globo outro dia mostrou: os trilhos de trecho da ‘Norte-Sul’ são de aço de má que não suportam peso e precisam ser trocados. Onde está o gerenciamento? Claro! Alguém ‘levou’ por fora.

TRAPALHADAS Depois da malfadada proposta de reforma política/plebiscito, Dilma trombou com os médicos e arrumou milhares de adversários. Imagine a insatisfação da classe contra ela em cada cidade do país em 2014. Péssimo negócio.

PETEZADA Protestos de vândalos quebrando tudo ocorrem só nas capitais onde os governadores não são do PT. Os casos do Estado de São Paulo e Rio provam isso. O PT resolveu voltar às ruas, mas sem moral, cobre o rosto da cumpanheirada.

REGISTRO A Base Aérea de Campo Grande não se manifestou sobre a presença de um avião da Força Aérea Venezuelana na noite de 8 de julho com dezenas de militares venezuelanos à bordo que viajaram para São Paulo em voos domésticos.

O FATO foi registrado por um passageiro que postou na internet fotos do avião e militares no saguão, alguns com camisetas portando a frase: “Comunismo – Tchê vive”. Intercâmbio militar? Por que pousar em Campo Grande. Faltam explicações.

VALE A PENA? Após ver o procurador municipal Santini questionado pelo MPE e vereadores, pergunta-se: “Após os 70 anos, com aposentadoria generosa , compensam o estresse e desgaste na mídia?” Cada qual com seus conceitos de vida.

TERROR Não há como não se indignar com os relatos de parentes de vítimas na CPI do Hospital do Câncer na Câmara da capital. Os depoimentos descrevem fatos macabros até então imagináveis apenas em filme de terror. Deus meu, onde chegamos!

BARBARIDADES Qual o destino do Adalberto Siufi? Disney ou New York? Pode viajar, mas não escapa do clamor da opinião pública. Quem persegue o lucro pelos caminhos de toda a vida acabará sendo vítima da ‘lei do retorno’.

SETE DEDOS A pesquisa do Fundeb mostra o nosso perfil moral. De 64 prefeituras pesquisadas, 46 delas com irregularidades na aquisição de materiais e de prestação de serviços na área da educação. Depois invejamos a Coréia do Sul.

AVISO: Eleição é passado. A consagração nas urnas é ocasional, sem efeito eterno, não é passaporte ou salvo conduto para excessos/ bobagens. Bernal segue o exemplo do governador Cabral, onde as vaias substituem os aplausos. De leve...

“Quando uma criança morre de fome, não é notícia.” (Papa Francisco)

Corporativismo político sem limites, segue a avacalhação
DESAFIO Se o presidente Michel Temer (PMDB) não vetar, caso o Senado aprove o projeto bizarro da Câmara, o país irá culpá-lo e perderá o apoio das ru...
Pizzas, os políticos não abrem mão delas
NÁUFRAGO Culpando a TV Globo e o juiz federal Sergio Moro, o ex-deputado Antonio Carlos Biffi (PT) tentou no saguão da Assembleia Legislativa justifi...
Invasores das escolas, a nova aposta do PT
LUZ AMARELA Os casos do Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, com as finanças em colapso, estão sendo considerados pelo governador de Mato Grosso do Su...
Junior Mochi, ponto de equilíbrio na Assembleia
NOSTRADAMUS Não tenho seu dom, mas prevejo: o país de 2018 será outro. As delações premiadas da Odebrecht e Andrade Gutierrez cairão como meteorito n...



A classe politica na sua grande maioria fede, é podre, imoral... há mais moral e menos sacanagem em um bordel , do que nas nossas camaras (municipal, estadual, federal) e senado. Já ha muito tempo é uma imbecilidade votar em siglas que nada mais são além de facções criminosas pleiteando o poder. Aqui no MS não ha NINGUÉM que mereça credibilidade para representar o povo, esta na hora de renovação e fiscalização popular.
Vamos fazer um grande pacto eleitoral , entre nós eleitore?
Não vamos reeleger ninguém .
 
João da Silva em 07/08/2013 12:51:18
NÃO HÁ EXCEÇÃO para políticos caro Bento.
Político é a mais podre das profissões.
 
Erica Basso em 05/08/2013 11:31:11
É claro que para toda regra há exceção; porém, no geral os políticos estão com a moral em baixa, acompanhando o índice das pesquisas. Pudera, eles se locupletam no poder, fazem de tudo para não deixar as benesses que o cargo lhes oportunizam, nomeiam parentes, exercem forte influência nas licitações de vulto, direcionam as votações das matérias de interesse do poder executivo, além do mais, possuem uma incrível habilidade para fazer com que parlamentares de primeira viagem mudem de opinião; o conhecido cala-boca. Após as manifestações populares, parece que o eleitor acordou, e, finalmente se conscientizou sôbre a necessidade de mudanças na condução da política nacional. O cidadão deve entender que possui em mãos uma arma capaz de promover a transformação de que tanto necessitamos: Titulo
 
Benedito Rodrigues da Costa em 04/08/2013 07:37:11
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions