A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016

27/05/2014 09:48

Arrecadação federal cresceu 20,3% em MS de janeiro a abril

Bruno Chaves

Em abril deste ano, a arrecadação de impostos e contribuições federais atingiu R$ 608,963 milhões em Mato Grosso do Sul. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (26) pela Receita Federal do Brasil. No País, a arrecadação foi de R$ 105,884 bilhões. No primeiro quadrimestre de 2014, o valor acumulado foi a R$ 2,103 bilhões. A quantia é 20,39% maior do que a registrada nos primeiros quatro meses de 2013, quando foi arrecadado R$ 1,746 bilhão.

Veja Mais
Após segunda queda consecutiva, dólar fecha cotado a R$ 3,22
Dia das Crianças vai movimentar R$ 146 milhões com R$ 119 por presente

O valor obtido em Mato Grosso do Sul, no mês passado, significa um crescimento nominal de R$ 92,048 milhões em relação ao alcançado no mesmo período do ano passado, quando a receita foi de R$ 516,915 milhões. Esse resultado representou crescimento nominal de 17,8% em comparação com abril do último ano.

No primeiro quadrimestre de 2014, o valor acumulado de arrecadações foi a R$ 2,103 bilhões. A quantidade é 20,39% maior do que a registrada nos primeiros quatro meses do último ano, quando a Secretaria da Receita Federal em MS arrecadou R$ 1,746 bilhão.

A arrecadação fazendária, aquela que inclui somente tributos federais, alcançou o valor de R$ 360,327 milhões em Mato Grosso do Sul no mês passado com acréscimo de R$ 38,412 milhões, o que representa acrescimento nominal de 11,93% na comparação com o mesmo período de 2013.

A arrecadação de receitas previdenciárias, por sua vez, somou R$ 217,104 milhões. O crescimento nominal observado no período foi de R$ 25,009 milhões, o que representa incremento nominal de 13,02%.

Em Mato Grosso do Sul, os setores econômicos que ajudaram aumentar a arrecadação em abril de 2014 foram: administração pública / defesa e seguridade social (R$ 7,2 milhões); construção de edifícios (R$ 6,2 milhões); agricultura, pecuária e serviços relacionados (R$ 2,9 milhões); fabricação de produtos alimentares e bebidas (R$ 2,6 milhões); atividades de atenção à saúde humana (R$ 2,6 milhões); fabricação de produtos têxteis (R$ 2,3 milhões); e atividades associativas (R$ 1 milhão).

Em relação aos tributos e contribuições que apresentaram crescimento na arrecadação no Estado, em março de 2014, estão presentes: IRPJ - Não Obrigadas à Apuração Lucro Real (R$ 7,9 milhões); Órgãos Poder Público – CNPJ (R$ 7,9 milhões); IRPF – Quotas – Declaração (R$ 7,7 milhões); Pagamento Unificado (R$ 6,1 milhões); Empresas em Geral – CNPJ (R$ 4,6 milhões); CSLL – Demais Empresas (R$ 4,6 milhões); Contribuição Previdenciária – RGPS (R$ 4,5 milhões); Cofins – Demais Empresas (R$ 3,2 milhões); e Produção Rural – CNPJ (R$ 3,1 milhões).

Após segunda queda consecutiva, dólar fecha cotado a R$ 3,22
O dólar comercial inverteu o movimento no final da tarde, após operar em alta durante quase toda a sessão. A moeda norte-americana fechou esta quarta...
Endividamento das famílias cresce e atinge 58,2%, mostra pesquisa
O endividamento das famílias brasileiras aumentou 0,2 ponto percentual de agosto para setembro deste ano, atingindo 58,2%. Apesar do ligeiro crescime...
Taxa de juros do cheque especial bate novo recorde: 321,1% ao ano
A taxa de juros do cheque especial subiu em agosto. De acordo com informações do Banco Central (BC), divulgados hoje (28), em Brasília, a taxa do che...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions