A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

08/01/2015 17:12

Central atende mais de 1 mil pessoas por dia para tirar dúvidas sobre IPTU

Luciana Brazil
A professora Suzana foi até a Central para contestar o reajuste do IPTU. (Foto: Marcelo Calazans)A professora Suzana foi até a Central para contestar o reajuste do IPTU. (Foto: Marcelo Calazans)

Entre os contribuintes que lotam diariamente a Central do IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano), instalada no prédio da Prefeitura de Campo Grande, a maioria está longe de efetuar o pagamento do imposto. A procura pela unidade se divide em diversos tipos de atendimento, entre eles a retirada da segunda via do carnê, a negociação de dívidas acumuladas, a contestação do valor do reajuste, além de outras atividades.

Veja Mais
Bancários voltam a negociar reajuste e fim da greve nesta terça-feira
Com cautela no exterior, dólar fecha praticamente estável a R$ 3,24

Para os que recebem o carnê diretamente na residência e não possuem dívidas, o destino certo é a agência bancária, por isso, o que lota mesmo a Central são outros contribuintes. Atendendo mais de mil pessoas por dia, a Central recebeu hoje (8), entre 8 e 9 horas quase 300 pessoas. Só ontem, mais de 1,5 mil pessoas passaram pelo local.

A professora Suzana Soken, 47 anos, estava apavorada com o aumento do imposto, que subiu mais de 370%. “Eu pagava R$ 79,00 e dessa vez veio R$ 376,00. Me disseram que poderia ser por causa do asfalto, mas lá não tem”, afirmou enquanto aguardava atendimento.

Como muitos, o funcionário público Sidney Dolácio, 49, foi até a Central para negociar a dívida do imposto que já somava mais de R$ 2,6 mil, acumulado desde 2008. Sidney aproveitou para reclamar da única opção bancária para quitar o IPTU, o Banco do Brasil.

 

O funcionário público reclamou da falta de outros bancos para pagar o imposto. (Foto: Marcelo Calazans)O funcionário público reclamou da falta de outros bancos para pagar o imposto. (Foto: Marcelo Calazans)

“Tinha que ter outros bancos para pagar, mas só o banco do Brasil aceita. Agora vou embora, esperar o banco abrir, às 11 horas, porque esse valor eu não consigo sacar no caixa eletrônico e depois vou para outra agência”, criticou.

Comprando um novo imóvel, a estudante Beatriz Matos, 38 anos, buscava, hoje pela manhã, informações sobre o IPTU da residência. “Quero saber se está tudo certo, se o imposto foi pago, se está em dia. Aproveitei para vir hoje porque se tiver alguma coisa para pagar, eu já pago com desconto”, contou.

Para negociar a dívida do imposto atrasado, o motorista João Jeronimo Pereira, 49 anos, foi até a Central. A intenção, segundo ele, é parcelar o montante de R$ 2.094,00. “À vista não tem como pagar, por isso quero negociar e parcelar esse valor”.

Dono de diversos imóveis, o aposentado José Manoel Dias Alves, precisou ir até a Central para buscar os carnês que não foram enviados e aproveitou para reclamar do reajuste feito pela prefeitura.

Prazo- Termina na sexta-feira (9), o prazo para quitar o IPTU com desconto de 20%, para quem pagar à vista. Quem pagar o imposto até 10 de fevereiro terá 10% de desconto.
No entanto, o benefício será reduzido para 5% para contribuintes que pagarem em dia, mas optarem pelo parcelamento do imposto.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions