A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 24 de Setembro de 2016

10/06/2016 10:14

Clima de romance aumenta vendas do comércio na busca do presente ideal

Vendas de roupas de frio e acessórios de festa junina ainda estão baixas

Mariana Castelar
De acordo com comerciantes, faixa de presentes gira em torno de R$85. (Foto: Mariana Castelar)De acordo com comerciantes, faixa de presentes gira em torno de R$85. (Foto: Mariana Castelar)

Os lojistas ganharam um aliado para aumentar as vendas este mês: o amor. A proximidade com o Dia dos Namorados, comemorado em 12 de junho, fez a procura pro produtos aumentar em 30%. As mulheres são as principais consumidoras, que gastam em média R$ 90 no presente do amado.

Veja Mais
Greve dos bancários chega ao 19º dia com 144 agências sem atendimento
FCO amplia acesso para empresas que faturam até R$ 16 milhões por ano

Nem mesmo as baixas temperaturas e a época de festa junina animaram os clientes, deixando os casacos e acessórios caipiras em segundo plano. Mas, os comerciantes ainda acreditam que até o fim do mês eles serão lembrados.

De segunda-feira até ontem (09), a gerente da loja Boomerang, Maria Izabel e a vendedora Bruna Figueiredo, dizem que só tem o que comemorar. As vendas na loja já estão 30% maiores em relação as outras semanas, e a expectativa é que aumente ainda mais até sábado “Geralmente no frio, as pessoas tem preguiça de sair de casa, mas não está acontecendo isso nesta semana”, diz.

Atrás de promoções, a vendedora Ligia Rocha da Infinity, diz que a média de preço do presente é de R$99, e que a procura tem sido grande. “As vendas estão boas e as mulheres ainda são a maioria que vem até a loja”.

Comprando uma calça jeans para o namorado, Luana Soares, de 25 anos, diz que dará uma lembrança mesmo tendo pouco dinheiro. “É o nosso primeiro ano juntos e ele tem sido um grande amigo, então merece”, diz a jovem.

Outro segmento que está comemorando é o de calçados. De acordo com o gerente do Feirão de Calçados, Marco Antônio Borges, a bota é a peça mais escolhida. “Acredito que o frio tenha dado uma empurrão para as botas serem as mais vendidas”. De acordo com ele, as vendas já cresceram 15% e a expectativa é que aumente mais 15% até sábado.

Por conta do frio, procura por roupas de festa junina tem sido pequena(Foto: Mariana Castelar)Por conta do frio, procura por roupas de festa junina tem sido pequena(Foto: Mariana Castelar)

Sem sentir ainda o movimento do Dia dos Namorados, o gerente da Casa das Alianças, Luciano Mesquita, conta que as vendas continuam como em qualquer data. “Não sentimos o Dia dos Namorados aqui na loja ainda, mas acreditamos na sexta e no sábado”, diz o gerente. As estimativas é que as vendas sejam 15% maior em relação ao ano passado.

Festa junina – Com pouca procura, acessórios e roupas de festas juninas ainda estão no fundo da maior parte das lojas do centro. Os comerciantes acreditam que a baixa procura ocorre por conta do frio.

A vendedora Jéssica Goes, diz que as roupas tem saído pouco e que os clientes contam que o desanimo vem devido as baixas temperaturas. “Os vestidos são curtos, decotados, aí pra colocar meia calça, casaco e a roupa fica ruim”.

Já o subgerente da loja Planeta Real acredita que as vendas deverão melhorar mais para o fim deste mês. “ As festas estão acontecendo mais em julho, e são poucas as pessoas que compram antecipadamente as roupas, por isso acreditamos que a procura aumente mesmo no fim de junho”, conta.

É o caso da mãe da Jaqueline Almeida, mãe da Giovana. Como a festa da escola da filha só será no mês que vem, a dona de casa prefere esperar o próximo pagamento e a definição do clima para saber o que comprara para filha. “Por enquanto estou só pesquisando, porque quero ver se consigo um vestido emprestado. Comprar seria a última opção”.

FCO amplia acesso para empresas que faturam até R$ 16 milhões por ano
Foi aprovado nesta semana pelo Ceif (Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis) do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) ...
Dólar comercial fecha a semana em queda e cotado a R$ 3,24
Após duas altas seguidas do dólar comercial durante a semana, a moeda norte-americana fechou nesta sexta-feira (23) cotado a R$ 3,247 na venda e com ...
Desemprego desacelara, e MS cria mais 1.077 vagas de trabalho em agosto
Mato Grosso do Sul abriu 1.077 empregos formais a mais no mês de agosto -equivalentes ao acréscimo de 0,21% -, em relação ao estoque de assalariados ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions