A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 29 de Setembro de 2016

16/06/2015 19:27

Comércio lidera número de empresas e reúne maioria de trabalhadores assalariados

Renata Volpe Haddad

Em Mato Grosso do Sul, o número de empresas em 2013 reunia 71.487 postos de trabalho, sendo 661.336 mil trabalhadores e destes, 579.227 eram assalariados. Os salários absolutos no referido ano, somavam mais de R$ 15 milhões e cada trabalhador ganhava em média, R$ 2,9 mil. Os dados foram divulgados hoje pelo Cempre (Cadastro Central de Empresas) do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica).

Veja Mais
Impacto do aumento de energia cairá sobre assalariados, afirma Associação
Após dois dias, negociação 'trava' e greve dos bancários continua

Em 2008, 39,1 da população ocupavam cargos e em 2013, o número subiu para 47,4. De assalariados, eram 455 mil trabalhadores subindo para mais de 579 mil, representando aumento de 1,3% em cinco anos.

No Estado, o número de empresas de comércio somavam 31.644 com quase 162 mil trabalhadores sendo 123 mil assalariados, gerando mais de R$ 2 milhões, na época. O número de trabalhadores na agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura, somavam 22.859 em 2013, destes, pouco mais de 20 mil eram assalariados.

No ramo da indústria de transformação, trabalhavam 97.548 funcionários, sendo 92.028 assalariados. O número de indústrias em 2013 somavam 4.640, em Mato Grosso do Sul.

O Cempre reúne informações cadastrais e econômicas de empresas e outras organizações (administração pública, entidades sem fins lucrativos, pessoas físicas e instituições extraterritoriais) formalmente constituídas no país e suas respectivas unidades locais (endereços de atuação das empresas e outras organizações).

Nacional - As 5,4 milhões de empresas e outras organizações formais do Cempre ocupavam, em 2013, 55,2 milhões de pessoas, sendo 47,9 milhões (86,8%) como pessoal assalariado e 7,3 milhões (13,2%) como sócios ou proprietários.

Diferença salarial entre homens e mulheres - Em 2013, no âmbito empresarial, 57,0% do pessoal ocupado assalariado eram homens e 43,0%, mulheres. A participação feminina cresceu 2,6% em relação a 2009, quando era de 41,9%.

De 2012 para 2013, o aumento do número de mulheres (4,2%) foi superior ao de homens (3,1%), e a participação feminina na variação de pessoal ocupado assalariado foi superior à masculina: enquanto os homens contribuíram com 49,4% (814,5 mil pessoas), as mulheres contribuíram com 50,6% (833,2 mil pessoas). A participação feminina foi maior na administração pública (58,9%) e nas entidades sem fins lucrativos (55,1%), enquanto nas entidades empresariais a maior parte dos assalariados eram homens (62,3%).

Em termos salariais, em 2013, os homens receberam, em média, R$ 2.334,46 e as mulheres, R$ 1.855,37. Ou seja, o salário das mulheres era equivalente a 79,5% do salário dos homens. Essa diferença, que havia recuado entre 2011 e 2012 (de 25,7% para 25,3%), voltou a aumentar entre 2012 e 2013, passando para 25,8%

Impacto do aumento de energia cairá sobre assalariados, afirma Associação
Entidade de MS participa da elaboração de documento que será entregue à Aneel em audiência em BrasíliaO aumento da tarifa de energia elétrica de 17,...
Bancos repetem proposta de reajuste de 7% e negociação prossegue
A Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) e o Comando Nacional dos Bancários retomaram a 9ª rodada de negociações nesta quarta-feira (28) em São Paul...
Após segunda queda consecutiva, dólar fecha cotado a R$ 3,22
O dólar comercial inverteu o movimento no final da tarde, após operar em alta durante quase toda a sessão. A moeda norte-americana fechou esta quarta...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions