A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 30 de Setembro de 2016

28/09/2015 12:59

Comércio prevê queda e Dia das Crianças deve movimentar R$ 147,3 mi

MS vai vender R$ 20 milhões a menos nesta data, segundo Fecomércio

Liana Feitosa
Levantamento aponta que vendas do Dia das Crianças ficarão R$ 20 milhões abaixo do que resultado alcançado em 2014. (Foto: Marcos Ermínio)Levantamento aponta que vendas do Dia das Crianças ficarão R$ 20 milhões abaixo do que resultado alcançado em 2014. (Foto: Marcos Ermínio)

Levantamento divulgado nesta segunda-feira (28) pela Fecomércio MS (Federação do Comércio de Mato Grosso do Sul) aponta que o Dia das Crianças deve movimentar R$ 44,53 milhões em compras em Campo Grande, índice 7% menor do que registrado no ano passado.

Veja Mais
Após duas quedas seguidas, dólar tem alta de 1,05% e fecha a R$ 3,25
Índice sobe 6% e Campo Grande tem 177 mil pessoas endividadas

De acordo com a pesquisa, realizada em 13 cidades do Estado, de cada 100 pessoas entrevistadas, 70 afirmaram que irão presentear crianças neste dia. Em 2014, o número foi bem superior, já que, de cada 100 pessoas consultadas, 81 manifestaram intenção de compra.

"Essa diferença representa uma queda de R$ 20 milhões na economia do Estado em relação ao ano anterior", afirma o coordenador do Núcleo de Pesquisas Econômicas da Uniderp, Celso Correia de Souza.

Em 2014, a data significou aporte de R$ 167,43 milhões na economia estadual, contra R$ 147,34 milhões esperados em 2015.

"O agronegócio ainda segura a economia do Estado e, por isso, Mato Grosso do Sul ainda não sofre retração tão acentuada como outros estados brasileiros. No entanto, o comércio sente, sim, um desaquecimento", resume o coordenador.

Esse sintoma é percebido pela fiscal de caixa Priscila Serra, que há 8 anos trabalha na loja Planeta Real, que fica no Centro de Campo Grande. "Em todos esses anos, nunca vi essa loja assim, tão vazia. O movimento está realmente baixo, isso preocupa, a gente fica receoso com as vendas", compartilha.

Gerente Pedro Magalhães espera que as vendas alcancem, pelo menos, o mesmo volume comercializado no ano passado. (Foto: Marcos Ermínio)Gerente Pedro Magalhães espera que as vendas alcancem, pelo menos, o mesmo volume comercializado no ano passado. (Foto: Marcos Ermínio)

Com produtos infantis custando a partir de R$ 3,99 e facilidade de parcelar as compras em até 10 vezes sem juros no cartão de crédito, o gerente da loja, Pedro Magalhães, espera que as vendas alcancem, pelo menos, o mesmo volume comercializado no ano passado.

"Nossa expectativa é que a gente venda pelo menos 10% a mais do que o registrado no restante do ano. Esse foi o índice que alcançamos no ano passado", pontua.

Para a economista Regiane de Oliveira, do Instituto de Pesquisa da Fecomércio MS, apesar do pessimismo, essa é uma data significativa para os pais. "Percebemos que, ao se aproximar o Dia das Crianças, muitos pais e mães acabam cedendo à vontade dos filhos e compram algum brinquedo para presentear", avalia.

Esse é o caso da estudante Ana Paula, de 24 anos. Ela vai comemorar o dia com o filho de 2 anos e meio viajando para o interior do Estado, mas ainda não decidiu o que presentear. "Ele quer brinquedo também, mas ainda vou ver o que vou dar, ainda não sei", conta.

Já a mãe Vanusa Samara optou por dar um tênis e uma calça para o filho. No Centro de Campo Grande, encontrou lojas em promoção e disse que a compra valeu a pena. "Os preços estavam bons e tinha bastante opção. Então já aproveitei agora pra garantir o presente", diz a dona de casa.

No Estado, 47% dos entrevistados querem presentar com brinquedos, 28% com roupas e 18% com calçados e complementos, segundo o levantamento. A pesquisa foi realizada em parceria com Sebrae MS, universidade Uniderp e Fundação Manoel de Barros entre os dias 10 e 15 de setembro.

Apesar de promoções, corredores de lojas estão vazios. (Foto: Marcos Ermínio)Apesar de promoções, corredores de lojas estão vazios. (Foto: Marcos Ermínio)
Após duas quedas seguidas, dólar tem alta de 1,05% e fecha a R$ 3,25
Cotado a R$ 3,256 na venda, após dois dias seguidos de baixa, o dólar comercial fechou esta quinta-feira (29) com alta de 1,05%. Com isso, a moeda no...
Índice sobe 6% e Campo Grande tem 177 mil pessoas endividadas
Campo Grande tem 177 mil pessoas endividadas, sendo que 13% não terão condições de pagar suas contas. O índice medido pelo IPF/MS (Instituto de Pesqu...
MS vai receber missão técnica do Chile em frigoríficos de carne bovina
Inspeções federais de outros país no Brasil pode abrir novos mercados para exportação. Chile, Cuba e Bolívia já tem data marcada para suas missões e ...
Gol lança ofertas semanais de passagens aéreas
Para atrair novos passageiros e fidelizar seus clientes, as companhias aéreas garantem preços e condições de pagamento especiais. Cada empresa define...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions