A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

23/07/2016 11:23

Compra da erva mate a granel custa três vezes menos que em mercados

Fernanda Yafusso
O quilo da erva a granel está saindo até R$ 12 no Mercadão (Foto Fernanda Yafusso)O quilo da erva a granel está saindo até R$ 12 no Mercadão (Foto Fernanda Yafusso)

Comprar a erva mate a granel para tereré, custa três vezes menos do que nos supermercados de Campo Grande. O preço de uma caixa com 500 gramas do produto varia entre R$ 11 e R$ 3, enquanto o kg a granel custa no máximo R$ 12. 

Veja Mais
Negociação pode por fim a greve dos bancários que completa 22 dias hoje
Feira de negócios começa hoje na Capital, e velejador Lars Grael fará palestra

No Mercado Municipal por exemplo, não teve uma variação tão significativa assim. Os valores encontrados para 1kg são de R$ 10, para a erva crioula e R$ 12 para as ervas com sabores.

Já nos supermercados leva-se quase a metade do produto pelo mesmo preço. No supermercado Extra da rua Maracaju, a ervas crioula de 500 gramas, variam entre R$ 9,59 e R$ 7,25. As caixas com sabores diversos variam entre R$ 9,09 e R$ 8,95. Já no mercado Alemão, o valor máximo para a erva crioula é de R$ 6,98, e as ervas com sabores permanece entre R$ 7,98 e R$ 5,99.

Menor valor encontrado da erva crioula foi no supermercado Comper (Foto Fernanda Yafusso)Menor valor encontrado da erva crioula foi no supermercado Comper (Foto Fernanda Yafusso)

Porém a maior preço encontrado, foi no Comper do bairro São Francisco. As ervas com sabor de 500 grama variam entre R$ 11,85 e R$ 8,25. No local é possível encontrar o menor preço das ervas crioulas de 500 gramas por R$ 3,89.

Venda a granel - Os preços no Mercadão Municipal acabam se tornando mais econômico para o bolso do consumidor. O valor de 1kg da erva crioula por exemplo, aquela sem sabor, sai por R$ 10 em qualquer barraca. Já as ervas com sabores variados, saem por R$ 12, o quilo.

As ervas com maior saída são as crioulas médias, onde o tamanho da folha é a que encontramos nos supermercados também. E as com sabores de menta, menta-boldo e menta-fogo.

Luis Fernando (à esq.) explica que as vendas aumentam no segundo semestre do ano (Foto Fernanda Yafusso)Luis Fernando (à esq.) explica que as vendas aumentam no segundo semestre do ano (Foto Fernanda Yafusso)
Compra a granel pesa menos no bolso do consumidor. (Foto Fernanda Yafusso)Compra a granel pesa menos no bolso do consumidor. (Foto Fernanda Yafusso)

Consumidores - Apesar do valor atrativo, os comerciantes relatam que a procura diminuiu. Um dos fatores é a época do ano, segundo o vendedor Luis Fernando Almeida da Barraca da Gleice.

"As vendas aumentam no segundo semestre do ano, e conseguimos vender em média 17 fardos de 25kg por dia. Já em épocas com um fluxo menor, geralmente no início do ano as vendas caem para 12 fardos por dia".

De acordo com o representante comercial, Adauberto Lacerda, 59, a preferência de compra é sempre a granel.

"Eu compro a erva de chimarrão também, e prefiro vir comprar a granel pois sai mais em conta e não pesa no bolso. Às vezes compro erva de tereré para o meu filho, e cheguei a encontrar o quilo no Paraguai por R$ 12, muito alto".

Já na Barraca do Hiroshi houve uma queda nas vendas, apesar do número de atendimentos permanecerem estáveis, a quantia levada pelo cliente reduziu em 50%, de acordo com a proprietária Mari Utinoi.

"Por dia atendemos em média 50 pessoas, porém elas estão pedindo uma menor quantidade de erva mate, antes compravam 1 kg, agora pedem 500g e alguns ainda pedem desconto.

Mari também comenta que o frio e a crise econômica acabam influenciando na queda das vendas. A média atual de vendas é de 20 fardos no máximo, antes esse valor era bem maior.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions