A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

28/04/2016 08:23

Funcionários da construção civil protestam por reajuste acima de 10%

Caroline Maldonado
Segundo sindicato, cerca de 500 trabalhadores participam da paralisação (Foto: Divulgação)Segundo sindicato, cerca de 500 trabalhadores participam da paralisação (Foto: Divulgação)

Funcionários que atuam na construção de três prédios em Capital fazem manifestação na manhã de hoje (28) contra reajuste salarial oferecido pelo Sinduscon (Sindicato Intermunicipal da Indústria da Construção de Mato Grosso do Sul). Eles começaram a paralisação as 7h e pretendem permanecer até as 9h, em frente as obras da MGR, próximo ao shopping Campo Grande.

Veja Mais
Feira de negócios começa hoje na Capital, e velejador Lars Grael fará palestra
Bancários voltam a negociar reajuste e fim da greve nesta terça-feira

A entidade propôs 9,5% sobre os pisos salariais e 6,5% para quem recebe acima do piso. Esses percentuais são considerados baixos e a categoria pede aumento acima da inflação, conforme o presidente do Sintracom (Sindicato dos Trabalhadores de MS), José Abelha.

“Este índice não repõe nem mesmo a inflação acumulada dos últimos 12 meses, que foi de 11,07%, medida pelo INPC (Índice de Preços ao Consumidor). A proposta dos patrões provoca mais arrocho salarial para a categoria”, reclamou.

Segundo o sindicato, a manifestação tem cerca de 500 trabalhadores que constroem três torres da MGR, no Bairro Santa Fé, em frente ao shopping Campo Grande. Entidades de classes também foram convidadas a participar do movimento.

De acordo com o sindicalista, esta será a primeira de várias paralisações previstas nos canteiros de obras de Campo Grande. “Os trabalhadores estão mobilizados e conscientes que só desta maneira vão conseguir valer os seus direitos”, disse Abelha.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions