A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 24 de Setembro de 2016

23/01/2015 14:43

Geração de empregos cai 89% e saldo de vagas em MS é o pior em 11 anos

Priscilla Peres
No ano, a Construção Civil demitiu mais de 8 mil postos. (Foto: Divulgação)No ano, a Construção Civil demitiu mais de 8 mil postos. (Foto: Divulgação)

A geração de emprego de Mato Grosso do Sul em 2014 foi a pior da série história analisada pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) desde 2003. No ano passado o Estado teve saldo de 2.128 postos, redução de 89% em relação aos 21.071 gerados em 2013.

Veja Mais
Greve dos bancários chega ao 19º dia com 144 agências sem atendimento
FCO amplia acesso para empresas que faturam até R$ 16 milhões por ano

De acordo com os dados divulgados hoje pelo MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), em dezembro o Estado registrou deficit de 10.472 postos de trabalho, ou seja, demitiu mais do que contratou. Essa queda é tradicionalmente esperada devido as demissões dos temporários contratados pelo comércio para atender a demanda de fim de ano.

O número acentuado de demissões aliado a baixa contratação de mão de obra revelam um período delicado para a economia, principalmente do setor de Serviços, Construção Civil e Indústria, que em dezembro tiveram deficit de 3.294, 2.831 e 1.769 respectivamente. Neste mês, o comércio demitiu 916 trabalhadores com carteira assinada.

A baixa demissão do comércio se deve a dois motivos, uma é a baixa contratação para o fim do ano e a segunda é que o mercado absorveu alguns trabalhadores, devido a falta de mão de obra que eles alegam ter. Em dezembro, apenas os Serviços Industriais de Utilidade Pública tiveram saldo, de 59 postos.

Entre janeiro e dezembro, o setor de Construção Civil acumula deficit de 8.011 postos de emprego. A agropecuária, Extrativa Mineral e Administração Pública também tiveram quedas de 65, 15 e 12 respectivamente. Em compensação tiveram saldo de 7.804 o setor de Serviços, de 1.938 o Comércio, 381 Serviços Industriais e 108 a Indústria.

Entre os municípios, Campo Grande tem o pior deficit de postos gerados em dezembro, foram 3.378 a menos. Três Lagoas, como era de se esperar pelas demissões da Fábrica de Fertilizantes tem 1.481 a menos e Dourados, 688 negativos.

FCO amplia acesso para empresas que faturam até R$ 16 milhões por ano
Foi aprovado nesta semana pelo Ceif (Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis) do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) ...
Dólar comercial fecha a semana em queda e cotado a R$ 3,24
Após duas altas seguidas do dólar comercial durante a semana, a moeda norte-americana fechou nesta sexta-feira (23) cotado a R$ 3,247 na venda e com ...
Desemprego desacelara, e MS cria mais 1.077 vagas de trabalho em agosto
Mato Grosso do Sul abriu 1.077 empregos formais a mais no mês de agosto -equivalentes ao acréscimo de 0,21% -, em relação ao estoque de assalariados ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions