A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

14/11/2014 13:53

Geração de empregos em MS volta a cair e é a pior para o mês desde 2011

Priscilla Peres
UFN 3 terminou fase de obras e demitiu mais de 2 mil funcionários em outubro; no ano passado operários protestaram por melhores condições. (Foto: Ricardo Ojeda/Perfil News)UFN 3 terminou fase de obras e demitiu mais de 2 mil funcionários em outubro; no ano passado operários protestaram por melhores condições. (Foto: Ricardo Ojeda/Perfil News)

Mato Grosso do Sul demitiu mais do que contratou trabalhadores em outubro. O deficit de 1.333 postos é o pior para o mês desde 2011, quando as demissões somaram 1.986. A construção civil foi a principal responsável pelo resultado ruim, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados) divulgados hoje.

Veja Mais
MS teve melhor julho na criação de empregos da história, aponta Caged
MS gerou 1.970 empregos formais em janeiro, segundo o Caged

Em outubro, foram demitidos 2.500 trabalhadores da Construção Civil, grande parte disso em Três Lagoas,devido ao término de uma fase das obras de construção da UFN 3 (Unidade de Fertilizantes Nitrogenados), da Petrobras. No período, a agropecuária teve saldo de 203 demissões.

Entre os segmentos a extrativa mineral (-44) e a administração pública (-2) tiveram deficits, enquanto que o comércio foi responsável pelo saldo de 784 contratações em outubro, principalmente por causa dos empregos temporários para atender a demanda de clientes do fim de ano. O setor de serviços (351) e a Indústria (228) também tiveram saldos positivos no período.

Ainda de acordo com os dados do Caged, município de Três Lagoas terminou outubro com deficit de 2.085 demissões, o que significa queda de 5,8%, seguido por Campo Grande com 192 desligamentos e Corumbá com 157 demissões no total. O maior saldo de contratações foi registrado em Coxim (70), seguido de Nova Andradina (48) e Dourados (49).

Na série ajustada, que incorpora as informações declaradas fora do prazo, de janeiro a outubro de 2014, houve acréscimo de 13.224 postos de trabalho o que significa incremento de 2,60%. Porém, na série com ajustes, nos últimos 12 meses, o crescimento é menor, de apenas 0,55% ou 2.878 postos de trabalho.

MS gerou 1.970 empregos formais em janeiro, segundo o Caged
Setores que mais contribuíram para saldo positivo foram agropecuária (884 postos), serviços (837) e construção civil (586)Mato Grosso do Sul gerou 1...
Campo Grande criou 10 mil empregos no ano passado, segundo Caged
Setor de serviços foi responsável por mais de 50% das contrataçõesO ano de 2010 teve a criação, em Campo Grande, de 10.542 postos de trabalho com ca...
Dados do Caged apontam criação de 2,5 milhões de empregos no Brasil em 2010
Números estaduais ainda não foram divulgadosO ano de 2010 terminou com a criação de 2,5 milhões de empregos formais, de acordo com dados do Caged (C...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions