A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 29 de Setembro de 2016

29/10/2015 12:31

Impasse judicial vai parar totalmente obra do Aquário a partir do dia 16

Liana Feitosa e Leonardo Rocha
Secretário de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, anuncia paralisação de obra do Aquário do Pantanal. (Foto: Fernando Antunes/ Arquivo Campo Grande News)Secretário de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, anuncia paralisação de obra do Aquário do Pantanal. (Foto: Fernando Antunes/ Arquivo Campo Grande News)

As atividades de finalização do Aquário do Pantanal serão paralisadas no dia 16 de novembro, segundo o secretário de Estado de Infraestrutura, Ednei Marcelo Miglioli.

Veja Mais
Aquário foi "presente de grego" e o impasse continua, diz Reinaldo
Governo admite que obra do Aquário do Pantanal não fica pronta neste ano

"Todas as atividades do Aquário serão encerradas no dia 16 de novembro em função da judicialização do processo da Egelte Engenharia (empresa responsável pela obra). Ela conseguiu uma liminar que a protege do retorno imediato. Por isso, a questão se judicializou", explicou o secretário.

Após investigação feita na Operação Lama Asfáltica, da Polícia Federal, o governo do Estado suspendeu contrato com a empresa Proteco, então responsável pela obra. Por isso, a Egelte foi convocada a retomar a execução do projeto, já que tinha sido a primeira a vencer a licitação.

No entanto, a questão gerou impasse jurídico porque a empresa alegou que não tinha obrigação jurídica para assumir o empreendimento.

Paralisar - No meio desse impasse, a Egelte conseguiu na Justiça liminar e, agora, a questão está judicializada. Além disso, a decisão se estende para outras empresas envolvidas no projeto, que também terão contratos encerrados "até que se resolva essa questão judicial com a Egelte", afirmou Miglioli.

Entre as demais empresas cujos contratos também foram suspensos está a empresa espanhola Fluidra, responsável pela manutenção dos tanques do aquário.

Segundo Miglioli, apesar de ter as atividades, ela deixou de executar alguns serviços e, por isso, o governo do Estado cobrará o que não foi feito. "Apenas não serão cobrados aqueles serviços para os quais ela dependia da Egelte para a execução", completou o secretário.

Para a obra são, ao todo, sete contratos estabelecidos, sendo alguns com a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) e outros com a Semade (Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico).

Obra emblemática vai ficar totalmente parada com o fim dos contratos (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)Obra emblemática vai ficar totalmente parada com o fim dos contratos (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)
Após duas quedas seguidas, dólar tem alta de 1,05% e fecha a R$ 3,25
Cotado a R$ 3,256 na venda, após dois dias seguidos de baixa, o dólar comercial fechou esta quinta-feira (29) com alta de 1,05%. Com isso, a moeda no...
Índice sobe 6% e Campo Grande tem 177 mil pessoas endividadas
Campo Grande tem 177 mil pessoas endividadas, sendo que 13% não terão condições de pagar suas contas. O índice medido pelo IPF/MS (Instituto de Pesqu...



Milhões e milhões de reais do contribuinte jogados no lixo. Enquanto a saúde agoniza, a educação desmorona, a segurança é deplorável, aquele maluco resolveu fazer um aquário. Parem tudo! Daqui a dois anos estará tudo deteriorado, quebrado, depredado, destruído. A isso se chama irresponsabilidade megalomaníaca!
Agora, com a Santa Casa à beira da paralisação, porque os médicos nem receberam o mês de setembro,e já estamos quase em novembro, se você contribuinte precisar de uma internação: "Interne-se no aquário"! Dá para acreditar numa história dessas? E depois acham que esse país é sério...
 
Barbarossa em 29/10/2015 17:19:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions