A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 30 de Setembro de 2016

27/07/2016 09:47

Inadimplente, termelétrica da usina de Bumlai é desligada pela Aneel

Energia é produzida com uso de bagaço da cana em unidade implantada na usina São Fernando, em Dourados

Helio de Freitas, de Dourados
Usina São Fernando está em recuperação judicial (Foto: Divulgação)Usina São Fernando está em recuperação judicial (Foto: Divulgação)

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) determinou o desligamento da termelétrica que produz energia com uso de bagaço de cana na usina São Fernando, em Dourados, a 233 km de Campo Grande. A São Fernando Energia é uma das empresas que formam a indústria instalada na MS-379, na saída para Laguna Carapã.

Veja Mais
Governo suspende incentivos fiscais de usina de açúcar e álcool de Bumlai
Em acareação, Bumlai reafirma que fez empréstimo de R$ 12 milhões para o PT

A usina São Fernando pertence ao pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e um dos réus da Operação Lava Jato.

Com dívidas de R$ 1,5 bilhão e vários pedidos de falência em andamento na Justiça, inclusive do BNDES, a indústria instalada em Dourados é administrada pelos filhos de Bumlai, Maurício e Guilherme Bumlai, e está em recuperação judicial desde 2013.

Mais dívida – A decisão da Aneel é resultado do pedido de impugnação da termelétrica da São Fernando, feito pela CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica), que cobra R$ 12 milhões em obrigações regulatórias.

A CCEE já havia definido pelo desligamento da indústria em maio deste ano, mas a Aneel precisou dar a palavra final devido ao recurso interposto pela usina, o que ocorre agora.

A São Fernando tentou impedir o desligamento com pedido de efeito suspensivo, alegando que o processo de recuperação judicial suspende o pagamento dessas obrigações Mas A Aneel recusou a justificativa e manteve a decisão.

A decisão da Aneel proíbe a São Fernando de comercializar a energia gerada pela termelétrica. Como na área regulatória não cabe mais recurso, a indústria terá de recorrer à Justiça para tentar reativar a produção e comercialização de energia.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions