A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

31/03/2014 23:30

MSGÁS aumenta as vendas, mas dólar força redução de lucro à metade

Luciana Brazil

Apesar de aumentar o número de unidades consumidoras e elevar a venda de gás em 2013, a Companhia de Mato Grosso do Sul, a MSGÁS, reduziu bruscamente os lucros no ano passado, em comparação como período anterior. A receita líquida despencou por quase a metade.

Veja Mais
Paralisação dos bancários completa 20 dias sem previsão de término
Entre a novidade e a decadência, quadrilátero é retrato do comércio

Há dois anos a empresa lucrou R$ 2,545 milhões em 12 meses. Já no ano seguinte, 2013, esse valor estacionou em R$ 1,493 milhão.

De acordo com o diretor–presidente da companhia, Lúcio Murilo Fregonese Barros, o preço do dólar foi o responsável pelo baixo faturamento. Ele explica que de 2012 para 2013 a moeda valorizou quase 20% em relação ao real. O gás comercializado pela fornecedora é adquirido em dólar, mas revendido em real, equação que explica a queda do rendimento.

"Nós fizemos tudo certo, mas com o aumento do dólar a lucro caiu. Compramos o gás da Bolívia e compramos em dólar, mas vendemos em real. Ou seja, meu valor de compra aumentou muito, mas o de venda eu não posso mexer", afirmou Lúcio.

Segundo ele, em 2012, a moeda americana valia entre R$ 2,10 e 2,12. Já no ano seguinte, o valor ultrapassou R$ 2,25. 

A expectativa para este e os próximos anos é continuar aumentando a participação no mercado e prosperando em volume. "Financeiramente vai depender do dólar. Agora é torcer para ele continuar quietinho", brincou.

De acordo com o demonstrativo da empresa, publicado hoje (31) no Diário Oficial do Estado, a companhia investiu um montante de R$ 22,19 milhões em 2013.

O valor, 26% maior que em 2012, foi aplicado em mão de obra, na aquisição de materiais e equipamentos, além da expansão de 11,76 quilômetros de distribuição em Campo Grande e Três Lagoas.

Em 2013, a companhia fechou o ano com 2.541 unidades consumidoras, 324 a mais que no ano anterior.

O segmento residencial continua mantendo o desempenho dos últimos anos e garantindo o maior numero de unidades. Em 2013, o setor agregou um crescimento de 20,05%, passando de 2.033, em 2012, para 2.381 unidades consumidoras no ano seguinte, na Capital.

Em segundo lugar o segmento comercial se destacou em 2013 com 135 unidades e o segmento industrial com 12. 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions