A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 01 de Outubro de 2016

11/09/2015 14:48

Procon conclui, na segunda, análise sobre aumento "repentino" na gasolina

Procon entregou notificação no dia 11 de agosto e deu prazo de 10 dias para os estabelecimentos entregarem documentação

Renata Volpe Haddad
Aumento subiu de um dia para o outro e Procon notificou 38 estabelecimentos da Capital. (Foto: Chico Ribeiro)Aumento subiu de um dia para o outro e Procon notificou 38 estabelecimentos da Capital. (Foto: Chico Ribeiro)

Na próxima segunda-feira (14) o Procon/MS (Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor) divulga o relatório de análise sobre a razão de 38 postos de combustíveis de Campo Grande terem elevado o preço da gasolina e demais combustíveis no mês passado.

Veja Mais
Fiscalização cresce 58% e inibe infrações em postos de combustível
Postos repassam reajuste maior e gasolina volta a custar até R$ 3,38

O prazo para estes estabelecimentos que foram notificados em agosto, apresentarem as justificativas em relação ao aumento dos combustíveis era de 10 dias, porém, dos 38 postos, 8 deixaram de entregar alguns documentos.

Conforme a superintendente do Procon/MS, Rosimeire Cecília da Costa, foi dado um prazo a mais para os estabelecimentos entregarem toda a documentação exigida. "Para os 8 postos, demos um prazo que encerrou ontem e foi cumprido. Na segunda-feira, vamos nos reunir com a secretaria de fazenda de Mato Grosso do Sul para poder concluir a análise e divulgar o resultado", afirmou.

A superintendente informou ainda, que participou da audiência pública sobre o preço dos combustíveis realizada ontem (10) na Assembleia Legislativa, e que foi cobrada para que o Procon olhe não apenas para a Capital, mas também para todos os municípios do Estado. "Vamos analisar sim todos os postos do Estado, mas primeiro precisamos concluir os motivos destes postos que foram notificados terem elevado os preços. Temos 198 postos de combustíveis em Campo Grande e também pretendemos analisar o restante", comentou.

Preço da gasolina chegou a custar R$ 3,39, assustando consumidores. (Foto: Vanessa Tamires/Arquivo)Preço da gasolina chegou a custar R$ 3,39, assustando consumidores. (Foto: Vanessa Tamires/Arquivo)

Notificação – No dia 11 de agosto, o Procon concluiu a entrega de notificações aos postos de combustíveis de Campo Grande. No início do mês de agosto, após meses com o preço da gasolina abaixo de R$ 3, a grande maioria dos postos da Capital reajustaram o valor do produto em 21%, com aumento real de até R$ 0,39 por litro.

Acontece que quase imediatamente após o início das notificações do Procon, vários postos da região Central e bairros reduziram o preço da gasolina para o preço antigo, R$ 2,98 em média. O que representa queda de 11,83% ou R$ 0,40, em relação ao preço de R$ 3,38, que vinha sendo praticado.

Se for constatado algum tipo de irregularidade, o Procon/MS poderá abrir um procedimento administrativo contra os postos, aplicar multas ou mesmo suspender a atividade do estabelecimento irregular.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions