A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

07/11/2015 12:39

Protesto reúne 100 caminhoneiros que cobram fim do monopólio do JBS

Mariana Rodrigues
Os caminhões seguiram até a Câmara Municipal e depois foram para a governadoria. (Foto: Gerson Walber)Os caminhões seguiram até a Câmara Municipal e depois foram para a governadoria. (Foto: Gerson Walber)

Cerca de 100 caminhões de boi tomaram as ruas de Campo Grande na manhã deste sábado (7), em protesto contra o monopólio dos frigoríficos. Eles alegam que o problema começou há cerca de dois anos quando, segundo os manifestantes, a empresa JBS começou a transportar gado magro e cobrar pelo frete 40% abaixo do preço de mercado.

Veja Mais
Carreata de boiadeiros protesta contra favorecimento no transporte de boi
Paralisação dos bancários completa 20 dias sem previsão de término

Segundo o organizador da carreata, José Carlos Segantini, 39 anos, só em Campo Grande, atualmente são gerados mil empregos diretos. “Com esse monopólio estão tirando o serviço de 100 caminhoneiros, em média, todos os dias”, disse.

José Carlos alega que a empresa JBS começou a comprar os frigoríficos e fechá-los causando várias demissões para os caminhoneiros. Eles protestam ainda contra os valores abusivos do frete que o frigorífico cobra. “Eles fazem o transporte 40% mais barato que a nossa categoria, e isso gera muito desemprego , comenta.”

Durante a carreata, os motoristas ficaram cerca de 10 minutos em frente a Câmara Municipal de Campo Grande onde fizeram um buzinaço, logos depois eles seguiram para a governadoria onde protestaram pela distribuição do gado magro. De acordo com José Carlos, o objetivo é chamar a atenção de todos, inclusive das autoridades para o problema.

“Estamos buscando um acordo com esse frigorífico para distribuição do trabalho que ele vem monopolizando no Brasil inteiro”, conta o organizador que explica que o gado magro não está pronto para o abate, ele é levado para a fazenda para a engorda. “Eles estão fazendo um transporte que não é deles, é nosso”, conta ele ao falar que a JBS deve fazer apenas o transporte do gado gordo.

O Campo Grande News entrou em contato com a assessoria da JBS, que informou que com relação ao frete a empresa segue as regras de mercado. Sobre o transporte, a assessoria informou que a JBS possui uma transportadora. “Ela pode estar sendo contratada para transportar boi magro de uma fazenda para outra. Para o frigorifico, só transporta boi gordo para o abate. Não existe qualquer tipo de monopólio”, afirma.

O protesto é contra o monopólio dos frigoríficos e a cobrança de frete. (Foto: Gerson Walber)O protesto é contra o monopólio dos frigoríficos e a cobrança de frete. (Foto: Gerson Walber)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions