A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 30 de Setembro de 2016

31/10/2014 17:00

Representantes de banco chinês visitam área onde vai ser instalada indústria

Priscilla Peres
Secretário adjunto recebeu a equipe do banco chinês. (Foto: Seprotur)Secretário adjunto recebeu a equipe do banco chinês. (Foto: Seprotur)

Representante do Banco de Desenvolvimento da China, o China Development Bank, esta em Mato Grosso do Sul para avaliar onde será instalado a indústria de processamento de milho pela empresa de biotecnologia BBCA Group, em Maracajú - distante 160 km de Campo Grande.

Veja Mais
Intenção de compra cai, mas dia das crianças pode movimentar R$ 146 mi
Bandeira tarifária de outubro é verde, sem valor adicional nas contas de luz

O secretário adjunto da Secretaria de Estado de Produção, Pedro Pedrossian Neto, recebeu e acompanhou o chefe da Divisão de Avaliação de Projetos do banco chinês, Liu Yong, durante sua visita ao Estado. A empresa pretende investir US$ 380 milhões na implantação da indústria e o valor será financiado pelo China Development Bank.

“O Banco Internacional da China, que é o agente financiador desta indústria, esteve no estado em uma missão de reconhecimento para verificar o status do projeto. A ideia é que, após esta visita, haja a liberação dos recursos para eles começarem as obras”, afirma Pedrossian Neto.

Após instalada, a empresa planeja realizar o processamento de 600 mil toneladas de milho por ano, mas o potencial da indústria será 1.200 toneladas. Na BBCA local, o grão será utilizado na produção de amido, glucose, maltose, óleo, proteína de milho em pó, fibra alimentar, gérmen de milho, lisina e ácido cítrico, entre outros.

Pedrossian Neto afirma que a implantação da indústria será muito importante para o Estado. “A vinda desta indústria vai mudar completamente o cenário em Maracaju, vai agregar valor a um produto primário, o milho, que é produzido em larga escala na região”.

Do total da área onde a empresa será instalada, 170 hectares foram comprados pelos chineses e 100 hectares foram doados pelo Governo do Estado e pela Prefeitura de Maracaju, como forma de incentivo fiscal.

Investimento - As conversas com a BBCA foram iniciadas em 2009, na primeira visita do governador André Puccinelli (PMDB) à China. Diretores da empresa já estiveram em Maracaju durante a Showtec 2013 e voltaram ao município em 2014 para acelerar as negociações.

“Esta fábrica em Maracaju não será apenas uma agroindústria. Serão mais de 40 produtos gerados e 400 empregos diretos e indiretos oferecidos”, informa Pedrossian Neto.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions