A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016

24/03/2014 16:03

Sem mão de obra para cumprir lei, mercados vão cancelar promoções

Mariana Lopes
Em locais com mais de 6 caixas, é obrigado a ter 100% dos atendentes (Foto: Marcos Ermínio)Em locais com mais de 6 caixas, é obrigado a ter 100% dos atendentes (Foto: Marcos Ermínio)

Os super e hipermercados de Mato Grosso do Sul ameaçam não fazer mais promoções dos produtos comercializados. O “protesto” é por causa da lei estadual que obriga as lojas com mais de seis caixas a manter o atendimento 100% em dias de promoções.

Veja Mais
Lei obriga mercados a manter todos os caixas abertos em promoções
Dia das Crianças vai movimentar R$ 146 milhões com R$ 119 por presente

De acordo com o presidente do Sindicato dos Supermercados de Mato Grosso do Sul, Adeilton Feliciano do Prado, o setor não tem mão de obra suficiente para manter todos os caixas abertos, o que provoca um impasse entre os proprietários de super e hipermercados do Estado.

“Hoje, temos 200 vagas abertas e não conseguimos contratar, porque não existe mão de obra, e temos promoções o mês todo”, pontua o presidente do sindicato. Ele também aponta que na última semana, aproximadamente 15 lojas foram autuadas pelo Procon (Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor) por não estarem com 100% dos caixas abertos em um dia de promoções.

Outro problema levantado ainda pelo presidente do sindicato é a questão de horários de pico. “Após as 18h, sempre aumenta o fluxo de clientes, mas no meio da tarde, por exemplo, tenho quatro operadores de caixa parados, porque o movimento na loja é fraco”, ressalta Adeilton, se referindo ao dilema dos proprietários de super e hipermercados.

Diante da encruzilhada, o setor resolveu se unir e acabar com as promoções. “Se todos se unirem, e não haver mesmo mais promoções, o prejuízo será para o consumidor”, enfatiza Adeilton.

Para o presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Campo Grande, Idelmar da Mota Lima, o gargalho da falta de mão de obra é o salário e as condições de trabalho dos empregados de super e hipermercados.

“Mão de obra tem, o problema é o salário e ter que trabalhar aos domingos e feriados, isso prejudica conseguir trabalhadores”, acredita o presidente. Idelmar ainda ressalta que o piso salarial dos trabalhadores deste setor é menor do que o comércio em geral.

“É o pior ramo, é o que mais trabalha e menos ganha, há muita reclamação do setor”, denuncia o presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio.

Lei – No ano passado, Assembleia Legislativa do Estado promulgou uma lei. De autoria do deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB), que obriga esses estabelecimentos comerciais a manter todos os caixas abertos.

Em seguida, Associação Sul-mato-grossense de Supermercados (Amas) ingressou com mandado de segurança, acompanhado de pedido de liminar, para suspender os efeitos da regra. Mas o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS) derrubou liminar e manteve lei.

Endividamento das famílias cresce e atinge 58,2%, mostra pesquisa
O endividamento das famílias brasileiras aumentou 0,2 ponto percentual de agosto para setembro deste ano, atingindo 58,2%. Apesar do ligeiro crescime...
Taxa de juros do cheque especial bate novo recorde: 321,1% ao ano
A taxa de juros do cheque especial subiu em agosto. De acordo com informações do Banco Central (BC), divulgados hoje (28), em Brasília, a taxa do che...



No Extra fui reclamar porque tava um preço "promocional" na prateleira e na hora de passar tava um valor muito maior, o supervisor que me atendeu disse que o pessoal que coloca os preços fazem de propósito por raiva do supermercado devido aos baixissimos salários que eles pagam, os funcionarios são todos revoltados trabalhando pra não morrer de fome.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 25/03/2014 10:22:29
Não da pra saber o que é mais risório: O salário que pagam para os caixas de mercado, os mercados dizerem que fazem promoção, ou a "ameaça" falando que o consumidor que vai sofrer.
 
Ronaldo Castor em 25/03/2014 10:16:48
Os caras pagam um salário miserável e ainda querem que tipo de mão de obra ?
você trabalha com atendimento ao público, se estressa e não é valorizado...
No dia do pagamento, o desconto é maior que o salario que recebe...
uma vergonha aos empresários
 
Paulo Sérgio Bazilio da Silva em 25/03/2014 09:46:54
....e tratados com respeito e dignidade. Pensem nisso antes de reclamar da falta de mão de obra. E quanto às promoções, façam promoções de verdade, com bons produtos e preços realmente mais em conta, pois as que temos hoje, É TUDO FAZ DE CONTA.
 
Luís Carlos Espíndola em 25/03/2014 08:03:58
Engraçado, pagam pouco e querem ter funcionários que aturem o tratamento horrível que recebem dos patrões ou gerentes mal educados que pensam que funcionários são escravos. Tem chefe de caixa, mais carrasco do que um ditador, já vi e ouvi de funcionários certos tratamentos que nem cachorros recebem. As promoções são uma palhaçada, pois quando existem são de produtos perecíveis. As verduras e legumes muitas vezes estão murchos e de aspecto horrível, é melhor não levar. Por tanto senhores donos de supermercados, é só pagar melhor e dar treinamentos aos seus gerentes e outros cargos de confiança, para que tratem melhor os funcionários, que os senhores terão sim mão de obra de boa qualidade. Pode apostar que trabalhar aos finais de semana não será problema desde de que bem remunerados......
 
Luís Carlos Espíndola em 25/03/2014 08:01:20
Nós clientes não vamos perder nada se suspenderem as promoções, poiis normalmenete as promoções são referentes a produtos pereciveis ou então de produtos que estão com a data de vencimeneto muito próxina, se deixarem de fazer promoções que mais perdem são eles.
Esse negocio de que falta mão de obra é outra balela, gente a procura de emprego no comercio tem muita, o que acontece é que eles pagam um salario de miseria e ainda impõem normas absurdas para os operadores de caixa.
 
juvenil marques do vale em 24/03/2014 18:35:35
kkkkkkkkk, promoção? Que supermercado de Campo Grande faz promoção? Os preços são absurdos, de tudo, comida, produto de limpeza, de higiene, enfim, tudo, quando eles fingem que fazem promoção eles pegam o produto que vai participar da "promoção" sobem o preço um dia antes e no outro dia vendem pelo preço normal falando que é promoção.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 24/03/2014 17:02:41
Não é a toa que o atendimento nesses caixas de supermercado é horrível. Pagam um salário de fome para a pessoa trabalhar com público . Em vez de reclamar, porque não pagam um salário decente e dão melhores condições de trabalho ? aposto que as vagas seriam preenchidas rapidamente.
 
Carlos Bais em 24/03/2014 16:31:21
mao de obra tem sim , mais os caras ai no caso proprietarios querem ganhar demais e pagar pouco , e mais , trabalho escravo afinal é domingo feriado é terrivel trabalhar em super e hiper mercados . mao d obra nao falta , mais o salario é uma vergonha
 
antonio gonçalves da silva em 24/03/2014 16:26:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions