A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016

22/10/2015 17:19

Voo direto entre MS e RJ é um dos mais procurados do país, diz pesquisa

Liana Feitosa
Levantamento apontou que existe demanda para que 113,2 mil passageiros utilizem voos diretos entre Campo Grande e a cidade carioca. (Foto: Arquivo / Campo Grande News)Levantamento apontou que existe demanda para que 113,2 mil passageiros utilizem voos diretos entre Campo Grande e a cidade carioca. (Foto: Arquivo / Campo Grande News)

Voos diretos, sem paradas, que ligam Campo Grande à cidade do Rio de Janeiro estão entre os mais procurados do país, segundo pesquisa realizada durante o ano passado pela SAC (Secretaria de Aviação Civil), da Presidência da República, cujos resultados foram divulgados hoje (22).

Veja Mais
A dois meses do fim de ano, Campo Grande ganha voo direto para o RJ
Bancários completam 23 dias de greve e negociação continua nesta quarta

O levantamento apontou que existe demanda para que 113,2 mil passageiros utilizem voos diretos entre a capital de Mato Grosso do Sul e a cidade carioca. Foram feitas 70 perguntas a 150 mil passageiros nos 65 aeroportos responsáveis por 98% da movimentação aérea do país.

Antes do resultado ser publicado, a Azul Linhas Aéreas inaugurou no dia 15 deste mês, uma linha direta partindo de Campo Grande para o Rio de Janeiro. Já a pesquisa apontou que pelo menos 252 cidades brasileiras têm mercado para novos trechos aéreos com aeronaves ocupadas mais de 50% em cada voo.

Para viagens domésticas, dentro do Brasil, 74,3% dos passageiros compram as passagens com menos de 30 dias de antecedência e, quando não viajam de avião, 58,3% dos passageiros fazem o mesmo trajeto de carro.

A maior parte dos passageiros é formada por homens (56,4%) e viajam em sua maioria a trabalho ou a estudo. Além disso, 40,2% dos passageiros tem entre 31 e 45 anos e 21,7% das pessoas que viagem no país têm renda familiar entre cinco e dez salários mínimos.

"O Brasil que voa - Perfil dos passageiros, aeroportos e rotas do Brasil" quer fornecer dados para a criação de um padrão internacional de excelência para o setor. "Quando conhecemos os desejos de quem voa, estamos investindo em inteligência estratégica para decolar no setor", afirmou o ministro da Aviação, Eliseu Padilha, na divulgação da pesquisa.

"O Brasil deve receber mais de 600 milhões de passageiros por ano em 2034, e nossa meta é desenvolver políticas públicas na medida da satisfação e dos sonhos do passageiro”, completou o ministro.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions