A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

16/02/2011 09:47

Prefeitura vistoria Morenão e estuda eventos no local

Nadyenka Castro e Ricardo Campos Jr.

Procurador do município esteve hoje no estádio

Ernesto Borges visitou e aprovou Morenão. (Foto: João Garrigó)Ernesto Borges visitou e aprovou Morenão. (Foto: João Garrigó)

O procurador do município de Campo Grande, Ernesto Borges, esteve na manhã desta quarta-feira no Morenão e disse que a prefeitura estuda mudar para o local os eventos de grande porte programados para este ano. Ele também criticou a Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul).

Ernesto conheceu “de perto” a estrutura do estádio, como arquibancadas, banheiros e demais espaços do Morenão. A intenção é verificar a necessidade de mais infraestrutura para realização de eventos, como banheiros químicos por exemplo.

Durante a visita ao Morenão, o representante da administração municipal afirmou que o estádio mostra que a Capital tem local para realização de grandes eventos. “Estrutura não é o problema. Triste é a cidade que não tem um estádio como este”.

Para Ernesto, Campo Grande tem espaço para eventos de todos os tamanhos. Ele citou para os de pequeno porte as duas conchas acústicas (Praça do Rádio Clube e Parque das Nações Indígenas), para os de médio porte o Rádio Clube Campo e para os maiores o Morenão. “Campo Grande não está refém da Acrissul”, declarou.

Ele criticou a Associação dos Criadores, responsável pelo Parque de Exposições Laucídio Coelho, a qual, segundo ele, diz que a Capital não tem outro local para eventos. “Campo Grande não é carente de locais como dizem algumas vozes”.

De acordo com Ernesto, a Acrissul reclama da decisão judicial que impede a realização de shows no local, mas não procura a Prefeitura para obter as licenças necessárias. “As licenças são como tirar carteira de motorista. Você não aperta um botão e está pronto. Tem todo um processo”.

Decisão- No fim de janeiro, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul acatou pedido do Ministério Público Estadual e proibiu a realização de eventos no Parque de Exposições Laucídio Coelho.

A decisão gerou polêmica. Alguns moradores da região aprovaram, outros criticaram, assim como promotores de eventos, seguranças particulares e a própria Acrissul.




Criticando a Acrisul ... Piada, ficam nessa briguinha ridicula, para que um derrube o outro, e nos vamos perder muito com isso.. Os cuiabanos agradecem a prefeitura de Campo Grande e Cia. e olha só:

Morenão.. que lindo, lembraram do Morenão!!!! Quero ver só, largado daquele jeito, quero ver tomar providencias e arrumar aquilo.
Vão socar eventos la, e nada vai mudar, sera o mesmo sujo e rebocado Morenão.

Me revolta, como me revolta...
 
João Luís Flores em 18/02/2011 01:02:24
Ao leitor Paulo Tosi...
Local tem. O que falta é os empreendedores ou gerentes, ou donos dos locais, estarem atentos a investir em qualidade.
Proporcionar de maneira clara que seu negócio seja viável.
A grande maioria não está nem aí para a legislação ou para proporcionar qualidade.
São uns míopes no quesito.
Necessitam de ter uma visão mais abrangente e não simplesmente querer só ganhar e não re-investir.
 
Orlando Lero em 17/02/2011 10:58:24
O procurador afirma que CG tem espaço para eventos de todos os tamanhos e cita o Rádio Clube Campo como local para eventos de médio porte. Contudo, importante lembrar que o RClube também tem problema com licenças e foi alvo de ações do MP para barrar eventos nos últimos meses. Como se vê, CG não tem tanto local para eventos como alguns dizem.
 
Paulo Tosi em 17/02/2011 09:21:01
Claro que aprovou o referido Procurador é amigo pessoal e de infância de boa parte dos promotores de eventos. Agora entender de engenharia ele não entende. Deve entender de leis. Porque se entendesse de engenharia ia ver a quantidade de infiltrações na marquise que fica sobre a arquibancada coberta do Morenão. Um dos inúmeros problemas do nosso estádio.
 
Marco Tulio Costa em 16/02/2011 12:40:12
SE NÃO PODE FAZER SHOW NO PAR QUE LAUCIDIO COELHO,
TAMBEM NAO PODE TER SHOW NO PARQUE DAS NAÇÕES INDIGENAS.
E POR QUE TEM O CRAS ( CENTRO DE REABILITAÇÃO DE ANIMAIS SILVESTRES)
E COM OS SHOWS QUE A PREFEITURA FAZ LA, ATRAPALHAM OS ANIMAIS E ENTRA EM CONTRADIÇÃO COM A LEI QUE PROIBE DE FAZER SHOW NO PQ LAUCIDIO COELHO.
E A ZONA QUE OS MALOQUEIROS FAZEM NO FINAL DE SEMANA LÁ, SABADO A NOITE E DOMINGO. CARROS COM SOM ALTO BEBIDAS ALCOOLICAS, DROGAS E MENORES APROVEITANDO DE TUDO POR QUE NÃO HA FISCALIZAÇÃO DA POLICIA.
PARABENS AS AUTORIDADES DESTA CIDADE QUE EM VEZ DE FACILITAR DIFICULTAS MAIS AS COISAS NESTA CIDADE. COM LEIS ABSURDAS E A DESORGANIZAÇÃO DA PROPRIA POLICIA QUE NÃO COMBATE ESTAS IRREGULARIDADES TÃO VISIVEIS E QUE TRARIA TRANQUILIDADE E CONFORTO A POPULAÇÃO.
 
JULIO CESAR em 16/02/2011 12:32:08
Ainda bem que alguém tem bom senso! Pois o pior cego é aquele que não quer ver, ou se apoia em "muletas" para conseguir o que quer. Mas a justiça é "cega", mas não é burra. Já passou a hora da Acrissul procurar um local mais adequados para eventos agropecuários. Viva o progresso, mas o progresso consciente e inteligente. Viva a nossa capital e viva o nosso povo que está sendo ouvido. Parabéns! Acredito que ainda falte uma casa de shows com conforto de estacionamento, ar condicionado, camarote e etc. tec. etc. Vamos investir empresários do meio.
 
Carlos Alberto em 16/02/2011 12:20:26
Até que emfim estão aparecendo pessoas sérias para combater os interesses particulares desses promoteres de evento e da acrisul, que lucram um monte as nossas custas e não dão retorno nenhum para a população.
 
eduardo campos em 16/02/2011 10:41:36
O visitante em questão tem alguma formação na área de engenharia, para averiguar as condições estruturais?
Condições relacionadas ao meio-ambiente?
Condições relacionadas à "visão" e "conforto" do telespectador?
Condições relacionadas à logística de acesso e decesso?
Condições relacionadas à capacidade de lotação por m²?

Ou foi apenas uma visita para a imprensa divulgar e não tentar ficar refém dos "levadores de shows pra Cuiabá?
Não seria bem melhor, solicitar ao CREA para auxiliar nessa questão?
 
Orlando Lero em 16/02/2011 10:25:04
Nobre procurador do município, o Rádio Clube embora seja de Campo está instalado em um bairro eminentemente residencial. Só se as festas e shows acabarem às 22horas, ou se estiverem adequados aos níveis mínimos de decibéis. Hoje os moradores sofrem com as festas que começam às 23 horas e terminam às 5h ou 6h. O debate foi até alvo de Audiencia Pública na Câmara dos vereadores, onde aliás nada foi resolvido.
 
Marco Túlio Costa Campo Grande em 16/02/2011 10:20:53
Tem que usa mesmo. Aproveita toda essa estrutura para algo que valha a pena presenciar, porque se depender do futebol estadual, em âmbito nacional que é o que leva espectadores aos jogos, iriamos ao Estádio duas vezes por ano, ver os jogos do CENE e do NAVIRAIENSE. Para mais nada serve aquele estádio.
 
Cristina Soares em 16/02/2011 03:59:13
Realmente o Ernesto Borges não deve entender de engenharia, mais certamente mais é inteligente do que você pra saber que os shows no Morenão iram acontecer na grama! As arquibancadas serão usadas apenas quando acontecerem jogos! Se for pra pensar em todos os contras ao invés de pensar nos prós nunca mais acontecerá nada de shows em Campo Grande em qualquer lugar que seja.E eu moro perto do Rádio Clube Campo e não me encomoda em nada o som que vem de lá!Não é desagradável o barulho que vem de lá de vez em nunca! Antes de criticarem,apoiem ou se forem descordar falem alguma coisa de últil e com alguma possivel solução,melhor do que essa que como você disse o REFERIDO PROCURADOR não entende!
 
Camila Rodrigues em 16/02/2011 03:25:05
A maioria dos estádios do mundo são construidos para serem usados como arena multiuso. Sua viabilidade está relacionada com a multiplicidade de eventos que abriga. Nos temos um verdadeiro elefante-branco (Morenão) que pode muito bem ser adequado. Pareçe que há uma luz nesse tunel. Mas o que atrai o show no Parque de Exposição é a BAGUNÇA.
 
Ari Vargas Leal em 16/02/2011 01:18:30
O que atrai para os show's no Parque de Exposição é a BAGUNÇA. Tenho um estabelecimento proximo que funciona 24 horas e é um verdadeiro transtorno nos dias dos tais show's. Como é péssima a estrutura de sanitários no local, os frequentadores (na grande maioria com alta dosagem etílica) usam e depredam o nosso. Lógico que a Acrissul nunca vai providenciar sanitários decentes. Os muros, terrenos e propriedades alheias do entorno fazem isso.
 
Ari Vargas Leal em 16/02/2011 01:13:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions