A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

28/01/2011 17:02

Promotores de evento vão recorrer para garantir shows já agendados

Fabiano Arruda

Grupo de empresários esteve hoje à tarde no MPE

Promotores demonstraram frustração após reunião no MPE. (Foto: Fabiano Arruda)Promotores demonstraram frustração após reunião no MPE. (Foto: Fabiano Arruda)

Após a negativa da promotoria de Justiça para encontrar um “meio-termo” em relação aos shows no Parque de Exposições Laucídio Coelho, um grupo de promotores de evento, presente hoje no Ministério Público Estadual, garantiu que vai recorrer da decisão para garantir, pelo menos, a realização dos eventos já agendados.

Segundo o produtor de eventos Pedro Paulo, da JP3 Produções, cada promotor, por meio da assessoria jurídica de seus escritórios, vai entrar com uma ação paralela.

No entanto, o empresário, que é o responsável pela realização da Expogrande, diz que os promotores vão recorrer apenas para os shows já agendados.

“Depois é outra história. A Acrissul é quem vai ter que fazer as adequações no Laucídio Coelho para que nós continuemos realizando os shows”, garantiu.

Entre os shows já agendados no Parque de Exposições Laucídio Coelho estão a primeira etapa da CLC (Circuito de Laço Cumprido), programado para a primeira semana de fevereiro; Maria Cecília e Rodolfo, previsto para 26 de março; Fernando e Sorocaba, agendado para 19 de abril, além das atrações musicais da Expogrande, que ocorre entre os dias 14 e 24 de abril.

Nomes como Luan Santana, Victor e Léo, Michel Teló, Bruno e Marrone, João Bosco e Vinícius bem como os grupos Restart e Exaltasamba, estão entre as atrações musicais previstas para a Expogrande.

Prefeitura – De passagem pelo MPE nesta tarde, Edil Albuquerque, titular da Sedesc (Secretaria de Desenvolvimento Econômico, de Ciência e Tecnologia e do Agronegócio), revelou que a Prefeitura de Campo Grande foi pega de “surpresa” com a decisão.

No entanto, Edil garante que o município não tem “como interferir numa decisão jurídica”, contudo, admite que Campo Grande sofrerá prejuízos, caso não seja possível realizar eventos tradicionais.

Entenda - Na quarta-feira, O TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) aceitou recurso do MPE (Ministério Público Estadual) e suspendeu, sob pena de multa de R$ 100 mil, a realização de shows, eventos e rodeios no Parque de Exposições Laucídio Coelho, em Campo Grande.

A Acrissul alega que não tem recursos para bancar uma reforma acústica no Parque de Exposições Laucídio Coelho. Hoje, na reunião realizada no MPE, a promotoria garante que a associação não foi pega de surpresa e que vinha sendo advertida sobre a necessidade das adequações desde outubro de 2008.

O presidente da entidade, Francisco Maia, também afirmou nesta sexta que vai "fazer o possível juridicamente" para garantir a realização dos shows, no entanto, garantiu que não pretende confrontar a decisão judicial. "A saída era um consenso, que não houve", lamentou.

Do outro lado, os promotores de evento em Campo Grande se mostram preocupados com o destino da realização de shows na Capital que, para eles, fica comprometido com a postura do MPE.

Eles ainda esperam que conversas com o prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho, e o governador André Puccinelli, possam reverter a situação ou, ao menos, apontar uma saída.




Acho que os shows devem continuar estão tentando acabar com a distração que ainda temos de ver os shows ao vivo , Campo Grande vai afundar depois disso !
Essas pessoas que moram perto que duvido muito que nunca tenha ido assistir a nenhum shoow é uma perda de tempo, ficar falando que ta atrapalhando, coloca um tampão no ouvido e pronto a expogrande precisa ser uma excessão da lei do silêncio !
 
Maria Carolina Canavarros dos Santos em 28/02/2011 03:41:16
Será que o Sr RUI MIRANDA, sabe o que é show? Dizer que não estamos indo para frente pelo fato de uma Altoridade haver proibido as algazarras (NÃO HA OUTRO NOME) que aconteciam no local, é não ter conhecimento dos malefícios que alí ocorriam. Tomara que jamais voltem os ditos Shows. Espero em breve passar pelo local e ver sendo erguido no local um condominio de alto padrão. Isso nos merecemos. Quanto ao parque, com certeza haverá um bom lugar e quando construirem, não esqueçam da acústica.
 
valter oliveira em 29/01/2011 09:26:41
Até parece o melhor de Campo Grande é o Laucidio Coelho ali que mostra as tradicoes da nossa cidade morena daki q sairam os melhores cantores. E problema é de quem quis morar ali perto faz tempo q existe o Laucidio agora que quiseram protestar contra o barulho. Com certeza esse povo que falou pra fechar duvido se eles nao foram lá em algum show é sempre bom uma musica ao vivo com o cantor que vc gosta.Campo Grande vai cair depois que nao tivar mais os shows.Espero que arrumem um lugar muito muito muito melhor q lá. E qualquer coisa todos que gostam de shows eventos rodeios etc...,todos vamos sair as ruas protestando pra que nao feche ou mude de lugar.Pra que isso? VAi tirar as tradicoes do nosso estado?E sem contar o turismo.
 
Hevelyn de Almeida Cunha em 29/01/2011 08:59:35
eu vou morrer e ainda nao vou aprender e nem entender o ser humano, vc ja imaginou se for verdade que por causa de uma construçao de um condominio na frente da exposiçao ja fosse algo pensado que a exposiçao ia sair daquele local, esse cara que pode ter armado essa situaçao e um genio um mestre na arte de passar por cima de um monte de saudosistas que foram criados nesta cidade que ficavam esperando a exposiçao para ver rodeios, gado de raça, shows de artistas famosos, e claro quem gosta ia ver as mulheres de bota de salto alto belos chapeus e calças jeans bem agarradinha mostrando as formas da mulher sul matogrossense,alias e bom nem falar muito de coisas boas para esse suposto sabotador, porque se nao ele arma alguma e faz acabar com as mulheres bonitas tambem.
 
luiz fernandes em 29/01/2011 08:21:03
Tudo é uma questão de dinheiro. Assim como os promotores de evento, ganharam muito dinheiro com "locais prontos", se é que podemos chamar de locais pronto, um parque para exposição de animais. a avenidade Fernando Correa da Costa ou mesmo a Av. Fábio Zahran, para a realização dos seus objetivos. Agora é hora deles então, fazerem a sua parte. construir com recurso próprio, ou até mesmo em uma parceria com o município ou estado, um local que realmente possa ser utilizado para eventos de natureza ruidosa. Isso já acontece nas grandes capitais do Brasil, e nas grandes capitais do Mundo, já é uma realidade a muitos anos. Campo grande, está se desenvolvendo, o seu povo aprecia e necessita cada vez mais de cultura, más não podemos conquistar tudo à base de goela a baixo e que se dane se está sendo barulhento ou não. As coisas não são bem assim. tá mais do que na hora do brasileiro saber exatamente o que é viver em comunidade e respeito a cidadânia, começa antes de tudo, com o respeito ao sr humano.
 
Flávio Márcio em 29/01/2011 08:03:20
Concordo com o MPE de proibir esses shows, pois, é muito barulho pra quem mora perto, e o MPE tinha que proibir tudo que é barulho de música em bares de esquina, pois nós trabalhamos o dia inteiro e a noite ainda tem que aguentar badernas de músicas. É isto mesmo. Chega de shows, assim, evitaremos muitas mortes.
 
ADENILSON JOSÉ REBEQUE em 28/01/2011 11:23:04
Gente a Brookfield vai construir em frente a exposição (no terreno que era estacionamento) e o preço da acrissul deve valer uma grana (se já não venderam), Qual seria a justificativa para vender? A Acrissul tem interesse de vender e outros a intenção de comprar. Não adianta o pessoal reclamar deve estar já tudo armado. Olha pessoal abra o olho, quem seria maluco de construir um condomínio residêncial em frente a acrissul se não soubesse que não iria funcionar mais os shows...Então a desculpa dada aos sócios da acrissul para vender seriam a proibição de tudo...e todo mundo aceita.
 
Jorge Antônio Dias em 28/01/2011 11:02:54
SR RUY, exisem inumeras outras maneiras de colocar em evidencia nosso estado ou campo Grande. O barulho é incomodo mesmo, para qualquer pessoa. O Ms nao perdeu (de sediar) a copa, na verdade nao estavamos preparados pra ela e sofreriamos duras penas se fosse aprovado. Vc ja hospedou em hotel em C Grande? é uma vergonha, caro, ruim, povo mal humorado. Vc ja usou o aeroporto para embarcar em algum aviao em dia de chuva? é outra vergonha. Vc ja foi ao Shopping? pensa os turistas vindo visitar ou almoçar no shopping, se nem estacionamento pra nós daqui nao tem. e hospitais? sem comentarios...
Entao, incentive a construir outro local de shows e eventos, longe das areas residenciais...é a lei.
 
LUCIANO MARQUES em 28/01/2011 09:30:40
ACHO engraçado o diretor do pq exposições comentar que as festas ocorrem ha muitos anos...dai ele nao comenta... que naquela epoca e tempo atras, as moradias, as pessoas, estavam mais distante do parque...hoje ali, virou um local residencial. Eoutra situaao, questinavel, a optencia dos aparelhos sonoros dos shows vem estrapolando qualquer limite.
É um saco mesmo vc ta em casa chegando do trabalho, quer descansar e vem aquela carga de som pesado a te altas horas da madrugada...e no outro dia, tem que acordar cedo e trabalhar.. e os idosos, doentes, etc..?
TA CERTISSIMOesse promotor que deu um Basta nessa barulheira.
Querem uma solução: construam um NOVO PARQUE DE SHOWS la na saida de sao paulo, de sidrolandia, nas periferias da cidade, longe de rsidencias.
 
LUCIANO MARQUES em 28/01/2011 09:24:01
BARULHEIRA E BADERNA!!!!!!!!! TEM QUE ACABAR MESMO !!! CHEGA VAI MUITO DINEIRO PÚBLICO GASTO NESTE EVENTO PARTICULAR DE MILHONÁRIOS FAZENDEIROS, CADA FESTA DESSA USA A POLÍCIA MILITAR QUE É UM ERRO COLOCAR EM EVENTO PARTICULAR BOMBEIRO E ETC...
 
Fernanda Muniz em 28/01/2011 07:38:22
Acorda Ruy Miranda. A cidade deve se desenvolver para o 1º mundo. Respeitando as pessoas (famílias, bebês, idosos, doentes, trabalhadores...), a lei e o meio ambiente.
Caso contrário, ficaremos sempre "ajeitando" as coisas.
Ainda bem que existem pessoas sensatas para cuidar do bem público. Parabéns Dr. Raslan. Parabéns desembargadores do TJ/MS.
O lucro de poucos não pode sobrepor aos direitos dos cidadãos residentes nas imediações e do parque e nem do sério desenvolvimento de Campo Grande.
 
Lício Albuquerque em 28/01/2011 07:27:17
Gente nossa cidade esta em desenvolvimento ! Isso e o fim do mundo ja perdemos o copa e agora vamos perde o UNICO lugar que temos de fazer show? por isso nao estamos indo pra frente Vamos imperdir que os cachorros Latem as pessoas falem os onibus nao fazem barulho
 
Ruy Miranda em 28/01/2011 05:52:51
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions