A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

03/04/2013 08:00

Campo Grande terá cinco projetos em mostra de design de Milão

Elverson Cardozo
Casa da árvore foi um dos projetos premiados. (Foto: Minamar Júnior/Arquivo)Casa da árvore foi um dos projetos premiados. (Foto: Minamar Júnior/Arquivo)

Cinco projetos de Campo Grande, que integraram a mostra Morar Mais Por Menos, foram selecionados para o Rio+Design, evento que vai ocorrer paralelamente ao Salão Internacional do Móvel, em Milão, na Itália, no dia 10 de abril.

Veja Mais
Traços da nossa arquitetura, desde o “Gabinete Téchnico de Desenho" na Calógeras
Casa de madeira mantém as lembranças de 92 anos de dona Nazira na 14 de Julho

A Capital do Mato Grosso do Sul idealizou a primeira edição da mostra carioca no ano passado, apresentando 55 ambientes, distribuídos em 5.350 m². A área contemplava duas casas localizadas na rua da Paz, no Jardim dos Estados.

Dos 55 ambientes montados na cidade, cinco foram premiados: o “Recanto do Poeta”, de Maria Fontoura, Kamylle Perotto, Stephan Hofmann, Hezio de Paula e Fred Lei; o “Restaurante”, das arquitetas Ana Paula Zahran e Luciana Teixeira; o “Espaço de Eventos”, idealizado por Renata Salmazo e Jamil Paroschi; “Circulação”, criado por Luis Pedro Scalise; e “Casa da Árvore”, dos paisagistas Lilian Basso e Marcus Antônio Medina.

 

Circulação, projeto de  Luis Pedro Scalise. (Foto: Divulgação)"Circulação", projeto de Luis Pedro Scalise. (Foto: Divulgação)
“Espaço de eventos”, de Jamil Paroschi Junio e Renata Salmazo. (Foto: Divulgação)“Espaço de eventos”, de Jamil Paroschi Junio e Renata Salmazo. (Foto: Divulgação)
“Recanto do poeta”, de Hézio de Paul, Stephan Hofman, Kamylle Versetti, Fred Lei e Maria Fontoura. (Foto: Divulgação)“Recanto do poeta”, de Hézio de Paul, Stephan Hofman, Kamylle Versetti, Fred Lei e Maria Fontoura. (Foto: Divulgação)
“Restaurante”, de Ana Paula Zahran e Luciana Teixeira, também foi um dos ambientes premiados. (Foto: Divulgação)“Restaurante”, de Ana Paula Zahran e Luciana Teixeira, também foi um dos ambientes premiados. (Foto: Divulgação)

Lilian, a exemplo de outros profissionais, não esperava pela premiação, mas atribui o reconhecimento à criatividade do trabalho que desenvolveu. “No Brasil não teve um espaço como o nosso. As pessoas foram duas ou três vezes lá”, comentou.

Para a paisagista, a participação no evento representa um novo passo na carreira. “Quando a gente se torna profissional não vê limite, mas a feira de Milão é muita coisa. Será um divisor de águas”, disse.

A “Casa da Árvore” idealizada por ela tem 64 metros quadrados e é feita com madeira de reflorestamento. O ambiente interno contava com lareira elétrica, som, cama, mesas de jogos e até uma bateria. O custo do imóvel, montado sobre uma mangueira, pode chegar a R$ 35 mil.

Projeto foi um dos destaques em Campo Grande. (Foto: Minamar Junior/Arquivo)Projeto foi um dos destaques em Campo Grande. (Foto: Minamar Junior/Arquivo)

Premiação – No total, foram avaliados 560 projetos apresentados no Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Brasília, Campo Grande, Cuiabá e Goiânia, as sete capitais brasileiras onde o Morar Mais foi realizado em 2012. A comissão julgadora elegeu 40 vencedores que foram mais fiéis aos conceitos apresentados.

A premiação ocorre a convite da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Rio e do Sebrae/RJ,e em comemoração aos 10 anos da mostra, idealizada em 2004.




será que a prefeitura libera o habite-se pra uma casa na arvore?..rs
 
felix filho em 03/04/2013 11:25:28
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.