A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

04/07/2016 06:20

Casa na árvore é feita com pallet e rede nas alturas para descanso dos marmanjos

Thailla Torres
Espaço faz a diversão da criançada, enquanto os adultos descansam nas redes. (Foto: Alcides Neto)Espaço faz a diversão da criançada, enquanto os adultos descansam nas redes. (Foto: Alcides Neto)

Olhando para o alto dá até medo de subir, mas dificilmente alguém resiste ao balanço da rede e sombra fresca. Em uma chácara de Campo Grande, Luiz decidiu arregaçar as mangas e fazer com ajuda de amigos uma casinha na árvore, utilizando pallet, cordas e rede como material. Em uma altura de 15 metros, são os adultos que se divertem, enquanto no chão fica o parquinho que arranca sorriso da criançada.

Veja Mais
Com filmes não revelados da década de 1950, frei tenta criar museu em mosteiro
Traços da nossa arquitetura, desde o “Gabinete Téchnico de Desenho" na Calógeras

A casa na árvore foi idealizada pensando na sobrinha. "Era um presente meu para que ela e outras crianças pudessem brincar, fazia algum tempo que eu estava planejando isso", explica Luiz Claudio Dias, de 33 anos. 

Até o momento, o investimento não foi calculado em reais. Luiz conseguiu fazer com as coisas que tinha em casa. O projeto simples acabou precisando de uma ajuda amiga, já que não foi fácil levar os pallet e as redes para o alto. "Como eu não tinha guindaste, ficaria difícil subir com tudo na árvore e aí recorri aos amigos que também ajudaram", confessa.

Quem tem forças pode subir pelas cordas. (Foto: Alcides Neto)Quem tem forças pode subir pelas cordas. (Foto: Alcides Neto)

Subindo peça por peça, a primeira coisa foi amarrar as redes no alto. Utilizando pallet, um mirante também foi erguido, para quem subir também observar a mata. Na parte de baixo, para que não ficasse somente na madeira, Luiz utilizou alguns objetos reaproveitados.

O caixote de verduras virou uma mesinha, coberto com um tapete para ser a toalha. Os carretéis enormes se tornaram os bancos. E o pano de chita vira decoração em um dos "ambientes" da casinha. Até um guarda-sol foi utilizado como decoração.

Já no alto, além das redes, cordas foram amarradas para quem tem coragem de se arriscar subindo e descendo por elas.

Todo o projeto foi executado em três dias. Depois de pronto, o jeito foi subir e matar a saudade dos tempos de infância. "Eu fiz essa casinha para ser acessível também aos adultos, porque todo mundo gosta de descansar por aqui. Quando a gente sobe, vive um momento nostálgico, por isso eu fiz a estrutura pra aguentar um adulto em cima dela", explica. 

Depois Luiz quer ampliar a casa. "Logo acima do redário, tem um deck, mas no futuro eu gostaria de ampliar para fazer arvorismo. Mas acho importante manter o conceito de reaproveitamento" diz. 

E para quem nunca subiu em árvore, a diversão vira encantamento e uma oportunidade para a criançada aprender sobre os cuidados com a natureza. "Tem criança hoje em dia que nunca teve contato com uma floresta, tem uma cultura diferente e quando chega aqui fica surpresa. E elas podem ter outra visão sobre a importância de reutilizar e reciclar, aprendendo que tudo pode ser aproveitado", conta. 

Curta o Lado B no Facebook. 

Olhando assim, surge até um medo de ficar balançando lá em cima. (Foto: Alcides Neto)Olhando assim, surge até um medo de ficar balançando lá em cima. (Foto: Alcides Neto)
Espaço bom para quem gosta de curtir a natureza.Espaço bom para quem gosta de curtir a natureza.
Objetos foram reaproveitados para a criançada brincarObjetos foram reaproveitados para a criançada brincar



O que o Luiz faz é a verdadeira sustentabilidade, nesta chácara acontecem eventos que aliam cultura, meio ambiente e economia. Tudo feito com muito carinho por ele mesmo e alguns amigos e cada detalhe transmite esse carinho! Parabéns querido Luiz!
 
Cintia Bezerra Possas em 04/07/2016 12:34:38
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.