A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

01/04/2016 06:12

Casa na Vila Popular é toda revestida de garrafas e dona ainda quer mais

Thailla Torres
Senira espera arrecadar mais de 10 mil garrafas para finalizar decoração até o fim do ano. (Foto: Fernando Antunes)Senira espera arrecadar mais de 10 mil garrafas para finalizar decoração até o fim do ano. (Foto: Fernando Antunes)

Quem passa pela Rua Antônio Sobreira se depara com uma decoração um tanto inusitada em umas das residências da Vila Popular. A casa toda produzida por Senira Lopes, de 63 anos, tem garrafas plásticas do teto ao chão e se tornou atração no bairro.

Veja Mais
Traços da nossa arquitetura, desde o “Gabinete Téchnico de Desenho" na Calógeras
Casa de madeira mantém as lembranças de 92 anos de dona Nazira na 14 de Julho

Morando na região há cerca de 40 anos, ele decidiu inventar uma decoração diferente com as garrafas que acumulava dentro de casa e, no lugar do azulejo, o verde do plástico reveste as paredes.

Para a fachada, ela já utilizou cerca de 10 mil garrafas e espera conseguir mais para finalizar as laterais. A ideia é de que até o fim do ano toda a casa esteja decorada com pets. Assim, o lugar será a atração "natalina sustentável", nos planos de Senira. “No natal quero toda a casa revestida, só falta eu conseguir as garrafas”, explica

A parte da frente já está decorada, mas Senira quer fazer toda a casa. (Foto: Fernando Antunes)A parte da frente já está decorada, mas Senira quer fazer toda a casa. (Foto: Fernando Antunes)
É só jogar aqui no meu quintal que eu vou aproveitar de coração diz sobre as pets. (Foto: Fernando Antunes) "É só jogar aqui no meu quintal que eu vou aproveitar de coração" diz sobre as pets. (Foto: Fernando Antunes)

A vontade surgiu há três anos. Morando apenas com o marido, ela optou por utilizar as garrafas como uma maneira mais consciente, mas também como alternativa para ocupar bem o tempo. “A gente ficava sem fazer nada e a cabeça começou a inventar toda essa decoração, de um jeito que a garrafas não precisassem ir para o lixo”, lembra.

Além das paredes revestidas, até o teto tem os fundos das garrafas por toda a extenção. No Jardim, o gramado deu lugar a um lago também feito com pets cheias de água e tampadas, para evitar a proliferação de mosquitos. A dona da casa pensou até em um pato, que está “nadando” em seu jardim.

Senira nasceu em Jaciara no interior do Mato Grosso, em 1981, foi tentar a vida em São Paulo, mas chegando lá achou a cidade muito fria e decidiu voltar para a terra natal. No caminho conheceu e se apaixonou por Campo Grande, de onde nunca mais saiu.

Levando uma vida tranquila ao lado do marido Lourival Bezerra, de 77 anos, ela diz que para o sonho ficar completo espera arrecadar ao menos 10 mil garrafas que vão garantir uma decoração completa. “Eu consegui de um senhor que vai me vender a R$ 0,5 cada garrafa, mas eu sempre peço que se alguém tiver, é só jogar aqui no meu quintal que eu vou aproveitar de coração”.

Na decoração, tem até um pato nadando em seu jardim. (Fotos: Fernando Antunes) Na decoração, tem até um pato nadando em seu jardim. (Fotos: Fernando Antunes)
(Foto: Fernando Antunes)(Foto: Fernando Antunes)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.