A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

05/09/2014 07:24

Reforma em apartamento de 75m² cria home office entre dois quartos

Paula Maciulevicius
Diminuindo as medidas do quarto foi possível criar ambiente junto ao corredor, dando lugar ao escritório. (Fotos: Renato Ferro)Diminuindo as medidas do quarto foi possível criar ambiente junto ao corredor, dando lugar ao escritório. (Fotos: Renato Ferro)

O layout do apartamento de 75m² de um casal jovem e sem filhos foi repaginado para ampliar a cozinha, integrá-la à sala e ainda criar um escritório para um dos moradores, que trabalha em casa. Assinado pelos arquitetos Renato Ferro e Rafael Abuchahla, do escritório Abuchahla & Ferro, o projeto foi feito em São Paulo, onde os profissionais também atuam.

Veja Mais
Traços da nossa arquitetura, desde o “Gabinete Téchnico de Desenho" na Calógeras
Casa de madeira mantém as lembranças de 92 anos de dona Nazira na 14 de Julho

A proposta era deixar o apartamento mais amplo e integrado, transformando o quarto dos fundos em suíte e diminuindo as medidas do quarto da frente para criar um novo ambiente no corredor, formando assim a área para o escritório. Na reforma, a cozinha foi aberta para a sala e o quarto de empregada virou um segundo banheiro, destinado à atender as visitas como lavabo e também os hóspedes do quarto social. 

"Como eles precisavam de um lugar para o escritório e não podiam perder um dos quartos, nós tiramos uns 50 centímetros de cada lado. São quartos num padrão antigo, grandes, de 3x4m", explica o arquiteto Renato Ferro. Ampliando o corredor foi possível montar o ambiente para uma escrivaninha e um armário que guardasse documentos e materiais de papelaria. 

Na suíte, integração entre banheiro e quarto trouxe a pia para frente do armário. (Foto: Renato Ferro)Na suíte, integração entre banheiro e quarto trouxe a pia para frente do armário. (Foto: Renato Ferro)

As paredes do escritório são envidraçadas para trazer a luz natural dos quartos. "A divisória é com esquadria de madeira e vidro no meio para dar a iluminação natural ao centro do apartamento", descreve Renato.

Para a privacidade, foram colocadas persianas. "A luz artificial deixa o ambiente cansativo, então a gente fez essa integração", observa o arquiteto.

A cozinha foi projetada justamente para atender às preferências do casal, que gosta de cozinhar para os amigos. "Ter as pessoas fechadas na cozinha não é muito legal, então a gente acabou abrindo, as pessoas ficam em volta, conversando, batendo papo", comenta. Em dois níveis, a ilha do cômodo ainda possibilita espaço para servir os pratos sem ter de ocupar à mesa com as porções.

O quarto de empregada foi transformado em um segundo banheiro que, além de servir às visitas pode permanecer quando o casal tiver filhos. Na suíte, o projeto também trabalhou a integração.

"Abrimos o banheiro para o quarto, assim ganhamos a área de parede para a instalação de armários em frente à pia. Só isolei o vaso e o chuveiro", explica Renato.

 A chave para o projeto do apartamento, que não é muito grande, foi integrar os ambientes. A chave para o projeto do apartamento, que não é muito grande, foi integrar os ambientes.

O espaço no quarto ficava limitado ao comportar cama e armário por conta de uma janela. A pia fica aberta para o quarto, mas os demais itens do banheiro são fechados por uma parede de vidro.

Na fotografia onde aparece o escritório, a porta à esquerda é de um dos quartos. À direita, o outro quarto guarda mais detalhe na entrada, uma passarela mais alta que o normal e vermelha é uma espécie de ponte para adentrar ao cômodo. Foi a saída encontrada pelos arquitetos para lidar com a altura do pilar que avança para o andar de cima.

"Ele sobe um pouco a viga e eu não posso quebrar, então fiz uma passarela, você sobe um degrau para ter acesso e depois desce no quarto", exemplifica. Embaixo do piso, o espaço foi usado para concentrar todos os equipamentos de infraestrutura da casa, como modem de internet.

A iluminação também foi toda alterada pela LED de forma a agregar eficiência energética ao imóvel. A chave para o projeto do apartamento, que não é muito grande, foi integrar os ambientes. A reforma durou cerca de quatro meses e só da parte estrutural foram investidos entre R$ 40 e R$ 50 mil.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.