A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

05/12/2015 08:45

Aos 72 anos, morre atriz, cantora, produtora e diretora Marília Pêra

Michel Faustino
Marília Pêra tinha 72 anos (Foto: Caio Kenji/G1)Marília Pêra tinha 72 anos (Foto: Caio Kenji/G1)

A atriz, cantora e diretora Marília Pera morreu neste sábado (5), no Rio de Janeiro, aos 72 anos, informou a Globonews. Ela se tratou recentemente de um desgaste ósseo na região lombar, que a fez se afastar do trabalho por um ano, e enfrentava um câncer.

Veja Mais
Em clipe de rock alternativo, casal coloca tudo a perder por mensagem de celular
Poeta Ferreira Gullar morre aos 86 anos devido a problemas respiratórios

Marília era uma das artistas mais completas do Brasil: além de interpretar, era cantora, bailarina, diretora, produtora e coreógrafa. Trabalhou em mais de 50 peças, quase 30 filmes e cerca de 40 novelas, minisséries e programas de televisão.

Marília Pera - Filha dos atores Dinorah Marzullo Pêra e Manoel Pêra, Marília nasceu no Rio de Janeiro. Aos quatro anos estreou na tragédia grega “Medéia”. Na juventude foi bailarina chegando a se apresentar no exterior e dançando na lendária montagem de “Myfairlady”, com Bibi Ferreira e Paulo Autran.

Tragédias, comédias, dramas e musicais, por todos esses gêneros teatrais deixou sua marca. Seria impossível destacar alguns poucos espetáculos dentre os quase sessenta protagonizados por Marília Pêra, mas “Brincando em cima daquilo” em 1984 foi considerado pela crítica teatral um marco na atuação de uma atriz para o teatro brasileiro. Mais recentemente, sua atuação em “Mademoiselle Chanel”, que fez temporada em Paris, rendeu vigorosa saudação por parte da imprensa especializada francesa.

Trajetória - Em televisão já atuou em quase cinquenta programas, contando novelas, minisséries, humorísticos, especiais, seriados, etc. Sua primeira aparição foi em “Rosinha do sobrado” de 1965, na Rede Globo, onde fez a protagonista Rosinha. Dentre seus personagens mais marcantes podemos citar a perversa Juliana na adaptação de “O primo Basílio”, a doce Ana em “Quem ama não mata”, a brejeira Rafaela de “Brega e chique”,a imponente Sarah Kubitschek, na minissérie “JK” e a irresistível Darlene no seriado “Pé na cova” ainda no ar.

No cinema trabalhou em quase 30 filmes de longa-metragem, lembrado que na prostituta Suely de “Pixote” e na beata Perpetua de “Tieta do agreste”, Marília ganhou relevantes prêmios nos mais importantes festivais do mundo, incluindo o prestigiadíssimo National Society Critics Awards de melhor atriz em 1982. Vale ressaltar ainda as personagens Ana Moreno em “Bar Esperança” e as impagáveis Magda e Magali, duas irmãs gêmeas no filme “Polaróides urbanas”, de Miguel Falabella.

Sendo uma artista completa, além de coreógrafa, bailarina, cantora e atriz, Marília Pêra também é autora com dois livros publicados, diretora de teatro e de shows, dirigindo atores como Ney Latorraca e Marco Nanini em “O mistério de Irma Vap” e cantores como Wanessa Camargo e a dupla Christian e Ralph em espetáculos que correram todo o Brasil . E, reafirmando todo esse histórico de sucesso, Marília reúne mais de setenta premiações, homenagens e comendas recebidas.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.