A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

24/10/2012 18:42

Bailarina desde os 4 anos, Cecília quer ganhar o mundo

Elverson Cardozo
Cecília Basseto foi uma das 16 selecionados em um competição que teve 1,6 mil crianças inscritas. (Foto: Minamar Junior)Cecília Basseto foi uma das 16 selecionados em um competição que teve 1,6 mil crianças inscritas. (Foto: Minamar Junior)

Ao ver Cecília Basseto Garcia executar com precisão e delicadeza os movimentos característicos do ballet, a sensação que a gente tem é a de estar de frente para uma grande bailarina, mesmo que o tamanho da garota prodígio esteja na contramão do adjetivo utilizado. Selecionada para integrar a nova turma da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, a única fora da Rússia, a menina, que mora em Campo Grande, agora quer ganhar o mundo.

Veja Mais
Aos 9 anos, Cecília vai para a Escola Bolshoi
Em clipe de rock alternativo, casal coloca tudo a perder por mensagem de celular

No estúdio de dança onde treina, a complexidade do plié, demi-plié ou arabesque, por exemplo, ficam apenas na teoria dos nomes rebuscados. Na prática, os passos se descomplicam. Ganham vida, forma e leveza com as interpretações feitas por Cecília.

Tudo na pequena bailarina impressiona, desde as sapatilhas, que garantem equilíbrio na ponta dos pés, à maquiagem com aplicações em glitter, que iluminam ainda mais o semblante dela. O coque, no alto da cabeça, garante a sofisticação necessária.

Aos 9 anos, a três-lagoense vai estudar, a partir de 2013, na Escola do Teatro Bolshoi, em Joinville, Santa Catarina, o colégio de ballet mais conhecido do Brasil.

O curso tem duração de 8 anos. Cecília terá aulas de dança clássica, prática cênica, ginástica específica, acrobática, dança popular histórica, educação musical e rítmica, repertório, folclore brasileiro, dança a caráter, contemporânea, teatro, piano, história da arte, literatura musical, dueto e história da dança.

“Meu sonho é sair do país”, disse a pequena bailarina. (Foto: Minamar Junior)“Meu sonho é sair do país”, disse a pequena bailarina. (Foto: Minamar Junior)

No Brasil, a Escola Bolshoi, inaugurada em 2000, já formou 140 bailarinos. Deste total, 107 profissionais estão atuando em diversos países.

Seleção - A seleção foi disputada por 1,6 mil bailarinas, de 8 a 12 anos, mas apenas 16 conseguiram se classificar.

O teste, dividido em três etapas, foi realizado no último final de semana. A primeira parte consistia em uma avaliação médica-fisioterápica. Profissionais da saúde e de dança analisaram postura, estrutura, e habilidades físicas motoras, freqüência cardíaca e respiratória, percentual de massa corpórea, força, musculatura e articulações das concorrentes.

Na segunda fase, artístico-musical e cognitiva, os bailarinos foram avaliados em suas qualidades técnicas e artísticas, musicalidades, projeção cênica e desempenho intelectual e provas de português e matemática. A última etapa era uma avaliação artística.

Mudança de planos - Os pais, que deixaram tudo para acompanhar a filha, não foram autorizados a assistirem as provas. Somado o tempo total, nos três dias, só de avaliação foram mais de 8 horas. A família e a pequena bailarina só ficaram sabendo do resultado quando estavam no caminho de volta para casa. “Foi à 1h da manhã. Estávamos em Ponta Grossa”, contou o pai, o turismólogo Adalton Garcia Freitas, de 44 anos.

Ao lado da filha, Adalton não esconde a alegria e diz que está disposto a realizar o sonho da menina. A família vai se mudar para Santa Catarina. Não era o plano e ainda não há nada acertado por lá, mas o jeito é arriscar. “Vou começar do zero, mas não tenho medo. Seja o que Deus quiser”, disse.

A mãe, a jornalista Silvia Regina Basseto, de 37 anos, foi confiante à seleção de Joinville, mas não imaginava que dentre 1,6 mil candidatas, Cecília seria uma das selecionadas.

“Na hora que chegamos lá e vimos o nível nós gelamos. Eu falei que se ela não passasse a gente voltaria o ano que vem”, contou. Nas pré-seleções, relembrou, o pai foi quem mais sofreu. “Ele perdeu uns 10 quilos de tanto andar de um lado para o outro”, brincou.

A vitória da menina reforça a persistência dela, a paixão pela vida. Em 2009, a pequena bailarina, na época com 8 anos, sofreu uma pneumonia e passou 5 dias em coma.

O diagnóstico não era nada animador: derrame pleural. A chance de vida mensurada pelos médicos era de apenas 5%. “Quando eu vi ela daquele jeito eu fiz um propósito com Deus. Se ele me devolvesse ela eu nunca mais colocaria álcool na boca”, relatou o pai. Desde a alta da menina, Adalton nunca mais se entregou ao vício. “Para mim, ela é uma predestinada”, acrescentou.

Família vai se mudar para Joinville.  (Foto: Minamar)Família vai se mudar para Joinville. (Foto: Minamar)

Exemplo - Cecília se interessou pelo ballet aos 2 anos e passou a treinar aos 4. Hoje, diante das conquistas, é motivo de orgulho para toda a família e para professores da escola onde treinava, a Isadora Duncan, em Campo Grande.

Diretora da escola, Neide Garrido, de 59 anos, conta que a garota chamou a atenção desde as primeiras aulas, pela determinação, disciplina e condição física que apresentou. “É um talento nato”, resume.

O sucesso dela, pontuou, teve base na família, que a apoio e teve a sensibilidade de enxergar, logo cedo, a aptidão da garota. “Serve de exemplo, de referência“, afirmou.

Se depender da pequena bailarina, a cidade catarinense, conhecida pela dança, será apenas um trampolim para o mundo. “Até Joinville eu vou”, disse o pai.  “Meu sonho é sair do país”, avisou a filha.

 




oi,Cecília meu nome e cecília quero que vc ganhe o mundo na russia na italia em paris todos os países que vc imaginar tb estou fazendo ballet tb quem sabe eu me torne sua amiga algum dia né.um bjão de sua amigona Cecília.
 
Cecília Zirpoli magalhães em 26/02/2013 18:33:51
Parabéns Cecilia pela sua habilidade no bale pela ajuda dos seus pais e eles são os melhores e seus sonhos viraram realidades
de seu amigo Gustavo Hiroshi
Parabéns!!!
 
Gustavo Oyakawa em 29/10/2012 22:29:58
olá
Meu nome é Amanda Ferreira nasci em Campo Grande e com 14 anos, junto com minha amiga Janina Rios (que tambem é de Campo Grande) fui morar em Joinville para cursar a 6ª serie da Escola. Desejo muita sorte a Cecilia pois o nosso dia a dia aqui requer muita dedicaçao .
 
Amanda Ferreira em 25/10/2012 19:38:56
Em primeiro lugar parabéns a Cecilia e tbm a família, pois se não fossem os pais apoiando provavelmente esse sonho não seria realizado. já li em outras reportagens que há pelo menos duas ou mais representantes do nosso estado participando da escola Bolshoi por terem passado nesse mesmo tipo de seleção. Acredito que esse incentivo à arte deve ser sempre divulgado.
 
Rosangela Alves em 25/10/2012 09:06:20
Que maravilha, parabéns a todos! Feliz de quem reconhece em alguns acontecimentos, eu diria, presentes da vida, que ali está a chance, talvez única de mudar algo na própria vida, como esse casal, pais da pequena grande bailarina aconteceu exatamente isso, e eles souberam enxergar e tirar uma bela lição de vida
Que Deus os abençõe sempre e ajude-os a cada dia serem vencedores, felizes e se possível, realizarem seus sonhos
Força Cecília, você vai longe, ah! e não se esqueça da sua irmazinha hein?
 
Divina Lemos em 24/10/2012 19:49:56
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.