A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

14/11/2015 07:34

Cheio de integrantes jovens, Eco do Pantanal se reinventa e lança oitavo disco

Naiane Mesquita
O grupo Eco do Pantanal completa 15 anos de estrada com oitavo disco (Foto: Fernando Antunes)O grupo Eco do Pantanal completa 15 anos de estrada com oitavo disco (Foto: Fernando Antunes)

Duas gerações completamente diferentes dão o tom do Eco do Pantanal. De um extremo, os músicos que há 15 anos tocam nos bailes de Mato Grosso do Sul, do outro, os jovens de 20 anos que cresceram ouvindo o pop do sertanejo universitário.

Veja Mais
Poeta Ferreira Gullar morre aos 86 anos devido a problemas respiratórios
Com gorros de Papai Noel, artistas realizam performance contra calote de editais

A mistura é proposital, como uma forma de atrair o público de “0 a 100 anos”, afirmam os cantores. Prova de que a história deu certo é a gravação do oitavo disco do grupo, que será realizado no sábado à noite no Clube União dos Sargentos.

Vini é um dos novatos do grupo e ajuda a atrair o público mais jovem (Foto: Fernando Antunes)Vini é um dos novatos do grupo e ajuda a atrair o público mais jovem (Foto: Fernando Antunes)

“O Eco do Pantanal surgiu como uma reunião de seis amigos. Nesses 15 anos, alguns integrantes saíram e outros entraram. Já gravamos oito discos e um DVD. Na época, o forte eram os bailes, que com o tempo enfraqueceram e deram espaço ao pagode e depois ao sertanejo universitário”, explica Toninho Carvalho, uma das vozes do grupo.

Ao todo serão 18 faixas, cerca de 70% de composições autorais. O grupo é formado por Luiz Portilho, na sanfona, Vini Cordeiro, voz e violão de aço, Alfredo Leal, voz e violão de nylon, Mikael Santana, voz e contrabaixo, Odair Carvalho, na bateria e Lucas Correa, na Percussão. “Eu entrei em 2011, meu pai na época, o Ico Carvalho participou do Eco do Pantanal um tempo, depois precisou sair e então colocaram o André Santini nos vocais. Depois da gravação do disco Aroeira eu assumi os vocais também e o André saiu”, explica Vini, 20 anos.

Todos concordam que a presença de Vini e de Lucas, com 18 anos, foram essenciais para dar um gás ao Eco do Pantanal. “Eles atraem o público jovem, conseguem trabalhar bastante com as redes sociais porque hoje em dia o rádio já não dá o mesmo espaço para os grupos regionais. No máximo a AM ainda consegue tocar as nossas músicas. Então, as redes sociais são muito importantes”, afirma Toninho.

O grupo frisa que muitas vezes o preconceito com as canções do Eco do Pantanal prejudicaram os músicos. “Muita gente acha que só vai a terceira idade e não é isso. Hoje, nosso público é muito abrangente, de 0 a 100 anos. Tocamos em todo o Mato Grosso do Sul”, ressalta.

Os convites custam R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia-entrada) e são vendidos no Gugu Lanches. O Clube União dos Sargentos fica localizado na rua Camapuã, 185. Informações pelo telefone (67) 9989-8880.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.