A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

22/10/2015 07:07

Com cantora elogiada, musical de Cássia Eller chega em novembro

Naiane Mesquita
Tacy de Campos foi selecionada durante uma audição com 1000 cantoras (Foto: Divulgação)Tacy de Campos foi selecionada durante uma audição com 1000 cantoras (Foto: Divulgação)

Para muitos, ela foi uma das melhores intérpretes da música brasileira. Com uma carreira longa, mas interrompida aos 39 anos, Cássia Eller é revivida pela cantora curitibana Tacy de Campos, em um musical que será apresentado nos dias 6, 7, 8 e 9 de novembro, no Teatro Glauce Rocha, em Campo Grande.

Veja Mais
Danielle Winits vive Marilyn Monroe em peça que estreia em janeiro na Capital
Fim de semana tem Naiara Azevedo e contação de histórias

Espetáculo prioriza pela simplicidade, uma característica da personalidade de CássiaEspetáculo prioriza pela simplicidade, uma característica da personalidade de Cássia

O musical tem direção de João Fonseca e direção musical de Lan Lanh. A escolha da cantora que estreou pela primeira vez como atriz foi em uma seleção com mais de 1 mil nomes. De acordo com a produção, a semelhança entre as duas intérpretes vai muito além da voz.

“O jeito de ser, a simplicidade, timidez e doçura. Uma menina com um coração gigante e uma grande artista que descobrimos, uma jovem totalmente dedicada a música”, afirma Lanh, que trabalhou durante anos com Cássia Eller.

Segundo a diretora musical, mesmo sem a experiência em atuação, Tacy demonstrou uma vontade muito grande de aprender.

“Ela é uma grande instrumentista, dedicada e corajosa ao desafio de se lançar atriz, ela esteve aberta para o ofício, trabalhou muito pra isso acontecer. Tacy foi fundamental para dar vida a Cássia no espetáculo e trazer a tona esta saudade infinita que todos temos”, explica.

Cássia Eller morreu aos 39 anos Cássia Eller morreu aos 39 anos

Apesar de algumas críticas nacionais ao espetáculo afirmarem que a apresentação se assemelha mais a um show do que ao musical, com falhas na interpretação do papel de Cássia, Lanh minimiza e diz que essa é justamente a proposta.

“Cássia se revelava através da musica, cantar era a sua maneira de conversar, de viver. Citando uma frase dela que é retratada no espetáculo, no início de sua carreira, quando ela passou no teste para integrar o elenco do musical ‘’Veja você Brasília'', de Oswaldo Montenegro, ela responde: ''música, claro''! A dramaturgia do espetáculo está ali, dando mais emoção ainda a música . Esse bate bola de dramaturgia e música existe e é coerente ao modo Cássia, simples , despojado e sem os aparatos Broadway”, acredita.

A roteirista Patrícia Andrade priorizou o início da carreira e toda a trajetória musical de Cássia nos palcos. Desde os primeiros passos como cantora em Brasília a sua explosão nacional , sem deixar de lado seus amores, em especial Maria Eugênia, sua companheira com quem criou o filho Chicão.

“Todo esse trabalho de pesquisa e revirar memórias dos personagens foi feita pela autora do espetáculo, Patricia Andrade, mas eu e Fernando Nunes um dos músicos mais antigos da Cássia, ajudamos muito a lembrar de muitas coisas e principalmente impregnar a atmosfera do elenco e dos músicos com a vibração que tínhamos na época em que convivemos muito com ela”, ressalta.

Equipe do musical que será encenado em novembro na CapitalEquipe do musical que será encenado em novembro na Capital

Depois da pesquisa, o caminho mais longo foi à preparação da protagonista, que segundo Lanh foi tranquilo. A prioridade era que a cantora curitibana não perdesse a essência durante o trabalho.

“Estivemos ao lado da Tacy dando todo suporte, e ela teve muita disponibilidade e disciplina para absorver tudo que foi proposto pelos excelentes profissionais. Trabalho de corpo com a Márcia Rubin, preparação cênica com Ana Paula Bozas, preparação vocal com o Marco Dantonio e mais uma grande equipe dedicada que trabalhou em conjunto com muita harmonia para deixa-la a vontade, principalmente para que ela não perdesse a essência que naturalmente já tinha e que era bem próximo do jeito Cássia de ser”, diz.

Rodar com o espetáculo fora do eixo Rio- São Paulo para a produção tem sido uma experiência muito intensa. “O publico se emociona muito e essa troca motiva e emociona muito o elenco e os músicos a cada espetáculo”, pontua.

‘Cássia Eller – o Musical’, que estreia em Campo Grande, nos dias 06, 07, 08 e 09 de novembro, no Teatro Glauce Rocha, com sessões sexta às 21h, sábado às 17h e 21h, domingo às 19 horas e segunda às 20 horas. Os ingressos são vendidos no www.compreingressos.com e na bilheteria do Teatro Glauce Rocha 1h30 antes do início do espetáculo.

Datas e valores dos ingressos de cada apresentação:

Dia 06/11 (sexta-feira) às 21h:
R$ 90,00 inteira (R$ 45,00 meia)
R$ 50,00 inteira e R$25,00 meia – Preços populares

Dia 07/11 (sábado) às 17h:
R$ 90,00 inteira (R$ 45,00 meia)
R$ 50,00 inteira e R$25,00 meia – Preços populares

Dia 07/11 (sábado) às 21h :
R$ 120,00 inteira (R$ 60,00 meia)
R$ 50,00 inteira e R$25,00 meia – Preços populares

Dia 08/11 (domingo) às 19h:
R$ 120,00 inteira (R$ 60,00 meia)
R$ 50,00 inteira e R$25,00 meia – Preços populares

Dia 09/11 (segunda) às 20h:
R$ 60,00 inteira (R$ 30,00 meia)
R$ 40,00 inteira (R$ 20,00 meia) – Preços populares




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.