A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

27/08/2016 09:44

Fim de semana tem dança da Bolívia, Paraguai, MS e MG no Parque das Nações

Ângela Kempfer
Patrícia Sejas Arambuco, da Bolívia.Patrícia Sejas Arambuco, da Bolívia.

A mostra de dança Cerrado Abierto termina neste fim de semana com seis espetáculos e apresentação ao ar livre amanhã, no Parque das Nações Indígenas. O evento de dança contemporânea tem entrada franca e quer aproximar artistas da fronteira como Paraguai, Bolívia e de regiões do Cerrado brasileiro.

Veja Mais
Poeta Ferreira Gullar morre aos 86 anos devido a problemas respiratórios
Com gorros de Papai Noel, artistas realizam performance contra calote de editais

Viabilizada pelo Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna, a mostra é realizada pelo Arado Cultural.

Neste sábado, os espetáculos serão no MARCO (Museu de Arte Contemporânea). A programação do dia será aberta às 16h, com improvisações da boliviana Patrícia Sejas Arambuco. Às 19h30, ela volta ao palco com "Indignado".

Fechando a noite, o grupo sul-mato-grossense Cia do Mato apresenta “Corpos Farpados”, sobre a complexidade humana e as fronteiras individuais. A direção é de Chico Neller, iluminação de Espedito di Montebranco e Jane Rosa assina o figurino.

Amanhã, a mostra começa às 16h30 com o espetáculo “Dúbbio”, do mineiro Vanilton Lakka. A apresentação será na pista de Skate do Parque das Nações Indígenas.

Às 17h, a Companhia Expressão de Rua, também de Mato Grosso do Sul, ocupa a pista com “Matilha”.

As últimas apresentações estão marcadas para iniciar às 19h30, na ‘Mostra Aberta’, com vários estilos de dança. A abertura será com o solo “Tal vez pueda aprender a quererte”, com Bethania Joaquinho (Paraguai) na Concha Acústica Helena Meirelles.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.