A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

13/07/2016 10:21

Fotos revelam beleza que só é vista com muita calma nos parques de Campo Grande

Thailla Torres
Exposição segue até o dia 8 de agosto no Museu da Imagem e Som de MS. (Foto: Instituto Mamede) Exposição segue até o dia 8 de agosto no Museu da Imagem e Som de MS. (Foto: Instituto Mamede)

Sob os olhares de 21 fotógrafos, são os detalhes da biodiversidade que marcam a exposição "Olhares Criativos na Natureza: áreas verdes de Campo Grande". As imagens mostram os caminhos e a riqueza presente nos parques da Cidade, que muitas vezes a própria comunidade desconhece. 

Veja Mais
Poeta Ferreira Gullar morre aos 86 anos devido a problemas respiratórios
Com gorros de Papai Noel, artistas realizam performance contra calote de editais

Com fotografias tiradas durante 1 ano, o projeto faz parte das saídas fotográficas realizadas pelo Instituto Mamede, como forma de incentivar a aproximação das pessoas com a natureza e uma oportunidade para que quem vive na correria do dia a dia, possa aproveitar de espaços com calma.

Simone Mamede, bióloga e fotógrafa, é uma das incentivadoras aos passeios pelos parques. "São espaços que tem diversas funções, entre elas o conforto térmico, a questão de abrigo para diversas espécies, local de passagem para outras, a área verde oferece o alimento às espécies e oportunidade de observar que existe uma interação. E que as pessoas podem estar inseridas dentro do meio ambiente, mesmo vivendo na área urbana", esclarece. 

Expostas no Museu da Imagem e Som, 50 fotografias revelam a vida pelos caminhos encontrados nas áreas verdes da cidade. As saídas fotográficas foram realizadas no Parque Estadual do Segredo, Parque das Nações Indígenas, Parque Anhanduí, Parque Imbirussu e Itanhangá.

Nelas, além do verde das árvores e do colorido dos pássaros, outros animais e formas da natureza aparecem para surpreender. 

"Campo Grande é uma cidade rica que muitas vezes não é valorizada em nível de conservação e de cuidado. E o bacana é saber que essas áreas estão aqui dentro. Por isso a gente percebeu que o projeto teve um resultado legal, porque teve pessoas que nem são fotógrafos profissionais e ficaram encantadas de saber que tinham isso tão perto deles", comenta.

O projeto acaba fazendo sentido quando desperta o sentimento de encanto pelas riquezas naturais. "É ver a beleza e conhecer para amar. Porque você só ama aquilo que conhece. Então é uma forma das pessoas conhecerem e compartilharem da ideia. Ter esse contato com o belo, que é tão presente e as vezes tão esquecido", pontua. 

A exposição "Olhares Criativos na Natureza: áreas verdes de Campo Grande", ocorre até dia 8 de agosto no Museu da Imagem e Som de Mato Grosso do Sul, que fica na Avenida Fernando Correa da Costa, 556, Centro. Com visitação de segunda a sexta das 08h as 17h e a entrada é gratuita. 

Curta o Lado B no Facebook.

(Foto: Juliano Almeida)(Foto: Juliano Almeida)
(Foto: Simone Mamede)(Foto: Simone Mamede)
Cores e flores (Foto: Maristela Benites)Cores e flores (Foto: Maristela Benites)
Detalhes do tronco de árvore. (Foto: Marcelo Magnussem)Detalhes do tronco de árvore. (Foto: Marcelo Magnussem)
(Foto: Patrícia Ferroni)(Foto: Patrícia Ferroni)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.