A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

06/08/2015 12:18

Homenageando Renato Fernandes, Festival terá Almir, Marcelo Loureiro e Falamansa

Paula Maciulevicius
Renato Fernandes na última apresentação, em janeiro deste ano. (Foto: André Vidal)Renato Fernandes na última apresentação, em janeiro deste ano. (Foto: André Vidal)

Música, fotografia, arte, dança, cultura, cinema. Este ano o Festival América do Sul teve a "grife" Pantanal acrescida ao nome. De 20 a 22 de agosto, Corumbá é palco para tudo isso com enfoque nos artistas regionais. Doze anos depois de se apresentar na primeira edição do Festival, Marcelo Loureiro canta ao lado do Geraldo Espíndola. A programação também traz Grupo Acaba, Almir Sater e Falamansa e a exposição "Divisão do Estado" de Humberto Espíndola, além de imagens da Corumbá dos anos 70 pelas lentes de Roberto Higa.

Veja Mais
Danielle Winits vive Marilyn Monroe em peça que estreia em janeiro na Capital
Fim de semana tem Naiara Azevedo e contação de histórias

No lançamento do Festival, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), falou mais uma vez da "nova roupagem" para o evento, que traz com força nomes daqui, além de reforçar que as festas não têm mais os grandes patrocínios do passado. Na manhã de hoje, no auditório da Governadoria, Azambuja até listou o nome dos parceiros. 

Dentro da nova proposta, dos 470 artistas que se apresentam nos três dias de festival, 399 deles são de Mato Grosso do Sul. "São 43 nacionais e dos 399 do Estado, 298 deles são de Corumbá e Ladário". A frase de Azambuja foi seguida de palmas.

Dos 470 artistas que se apresentam, 399 deles são do Estado, frisou Azambuja. (Foto: Fernando Antunes)Dos 470 artistas que se apresentam, 399 deles são do Estado, frisou Azambuja. (Foto: Fernando Antunes)

Prefeito e anfitrião do Festival, Paulo Duarte, destacou que o América do Sul chega a 12ª edição, independentemente de partido político. "O Festival é permanente. É do Estado, é do povo sul-mato-grossense". E para quem 'reclamou' da regionalização, Duarte ainda frisou "aqui nós temos muitos aristas de Mato Grosso do Sul que precisam ter espaço, reconhecimento".

Além de apresentar a programação completa, o site e as redes sociais do Festival, o lançamento teve a apresentação de Marcelo Loureiro. Entre as músicas do repertório teve "Mercedita". "O Festival me traz boas lembranças, na primeira edição dividi o palco com Yamandu Costa", recorda Loureiro sobre o show memorável com o gaúcho considerado um dos maiores violonistas do País.

Marcelo se apresenta com Geraldo Espíndola no show "Saudações Pantaneiras" na sexta-feira, dia 21, na Praça Generoso Ponce. A apresentação tem no repertório composições de Feraldo mais o insturmental de Marcelo.

Os dois nomes homenageados este ano são Renato Fernandes, ex-vocalista do Bêbados Habilidosos e um mito na história do blues, morto em fevereiro deste ano e o poeta chileno Nicador Parra.

"O Renato é o homem do blues, vamos ter alguém da família dele recebendo a homenagem e também vamos passar um vídeo sobre ele, a importância dele. Ao lado de Nicanor, que ainda está vivo e com 101 anos, são pessoas que fizeram a diferença", explica a secretária adjunta de Cultura, Andréa Freire.

Em 200 fotos, a exposição de Roberto Higa "Minha Terra Querida", vai contar a vida política, futebolística e carnavalesca de Corumbá. "São fotos dos anos 70, tem até o pai do prefeito Paulo Duarte jogando pelo Corumbaense. Muitas coisas históricas da cidade", antecipa Higa.  

Doze anos depois de se apresentar na primeira edição do Festival, Marcelo Loureiro canta ao lado do Geraldo Espíndola.  (Foto: Jessica Barbosa)Doze anos depois de se apresentar na primeira edição do Festival, Marcelo Loureiro canta ao lado do Geraldo Espíndola. (Foto: Jessica Barbosa)

A programação vai se dividir entre a Praça Generoso Ponce, Clube Corumbaense, Sesc, Arena do Porto Geral e ainda em Ladário e nas cidades bolivianas Puerto Quijarro e Puerto Suárez.

Para ver a programação completa, clique aqui. As principais atrações estão listadas abaixo:

20/08 (Quinta-feira)

Sesc
17h30 às 22h 
Exposição "A Divisão do Estado", de Humberto Espíndola

Praça Generoso Ponce
21h30 - Grupo Acaba

21/08 (Sexta-feira)

Praça Generoso Ponce
21h - Geraldo Espíndola e Marcelo Loureiro
22 - Poesia de Emmanuel Marinho
22h15 - Almir Sater

22/08 (Sábado)

20h - Omar Caminho, do Peru
22h50 - Falamansa




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.