A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

06/11/2014 12:58

Livro "Vozes" reúne as histórias e textos de 50 nomes da literatura do Estado

Ângela Kempfer e Leonardo Rocha
Em 300 páginas, a publicação descreveu a biografia de cronistas, poetas, contistas, romancistas, ensaístas, memorialistas e historiadores. (Foto: Marcos Ermínio)Em 300 páginas, a publicação descreveu a biografia de cronistas, poetas, contistas, romancistas, ensaístas, memorialistas e historiadores. (Foto: Marcos Ermínio)

Lançado nesta quinta-feira, pela Fundação de Cultura do Estado, o livro "Vozes" da Literatura reúne 50 escritores sul-mato-grossenses de nascença e de coração que aqui fizeram arte das palavras. Na quinta edição, a série que já passou pela Dança, Teatro, Artesanato e Artes Plásticas, agora faz homenagens póstumas e contempla também autores contemporâneos. 

Veja Mais
Em clipe de rock alternativo, casal coloca tudo a perder por mensagem de celular
Poeta Ferreira Gullar morre aos 86 anos devido a problemas respiratórios

Em 300 páginas, a publicação descreveu a biografia de cronistas, poetas, contistas, romancistas, ensaístas, memorialistas e historiadores, como Manoel de Barros, Abílio de Barros, Delasnieve Daspet, Edson Contar, Maria da Glória Sá Rosa, Ângelo Arruda, entre outros. Impressos 2 mil exemplares, o material será distribuído para bibliotecas, escolas públicas e instituições culturais. 

Professora querida e uma das maiores incentivadoras da produção artística sul-mato-grossense, Maria da Glória de Sá Rosa falou do quanto é importante valorizar as pessoas que conduzem a literatura como projeto de vida. "Esta arte é importante para transformar o mundo e aqueles que fazem esse serviço, tem o objetivo de transformar esse mundo em um lugar melhor para se viver".

Em tom de despedida, Puccinelli falou da contagem regressiva, dos 55 dias de mandato. (Foto: Alcides Neto)Em tom de despedida, Puccinelli falou da contagem regressiva, dos 55 dias de mandato. (Foto: Alcides Neto)

Pernambucano, arquiteto e autor de livros que contam a história do desenvolvimento da cidade, Ângelo Arruda vê a homenagem como um reconhecimento ao trabalho feito ao longo dos últimos 20 anos.

"Estou entre os 50 mais importantes escritores do Estado. Você sabe o que é isso para um pernambucano?", pergunta sorrindo. "A publicação é um marco na minha vida, porque estou inserido dentre tantas personalidades muito importantes e tem um significado para toda uma geração de escritores. Estou muito feliz", disse.

O diretor-presidente da Fundação de Cultura do Estado, Américo Calheiros, classificou o livro como uma memória a ser registrada e um legado a ser deixado para as novas gerações.

"Nós buscamos resgatar personalidade distintas de várias áreas. O livro de hoje mostra um pouco da trajetória destas pessoas", afirmou.

Organizado por Fabio Pellegrini e Melly Sena, o livro teve 48 autores convidados, conhecedores da vida e obra de cada um dos homenageados, como Maria Adélia Menegazzo, Eron Brum, Lenilde Ramos, Paulo Simões, Sérgio Cruz, Heitor Freire e a repórter do Lado B, Paula Maciulevicius.

Maria da Glória de Sá Rosa falou do quanto é importante valorizar as pessoas que conduzem a literatura. (Foto: Alcides Neto)Maria da Glória de Sá Rosa falou do quanto é importante valorizar as pessoas que conduzem a literatura. (Foto: Alcides Neto)

Escritora de Dourados, Lore Alice Gressler, foi uma das homenageadas. À imprensa, ela conta que começou escrevendo livros para estudantes, mas foi ao se tornar avó que descobriu o caminho da literatura infantil e o quanto faltava dedicação neste setor no Estado. Sobre o "Vozes", a autora ressaltou como brilhante iniciativa. "Fortalece a identidade cultural do Estado. Foi um toque na minha alma".

No seu pronunciamento, o governador André Puccinelli (PMDB), agradeceu ao empenho para a publicação das cinco edições e em especial, parabenizou os artistas sul-mato-grossenses por todas as obras publicadas. "Esta divulgação deve ser feita principalmente nas escolas municipais e estaduais, para que os alunos conheçam os novos autores e os antigos", sustentou.

Em tom de despedida, Puccinelli falou da contagem regressiva, dos 55 dias de mandato. "Queremos entregar ao próximo mandatário, o Mato Grosso do Sul dos nossos sonhos". O governador também enalteceu a eficiência do trabalho da Fundação ao desenvolver a série Vozes e homenagear os artistas da terra.

Grandes nomes estão no livro, como de Abílio de Barros e Manoel de Barros. (Foto: Alcides Neto)Grandes nomes estão no livro, como de Abílio de Barros e Manoel de Barros. (Foto: Alcides Neto)



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.