A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

05/06/2016 07:15

Mesmo depois de calote, Marina Peralta correu atrás e hoje lança CD "Agradece"

Thailla Torres
O show será neste domingo (5) na Concha Acústica Helena Meirelles. (Foto: Divulgação) O show será neste domingo (5) na Concha Acústica Helena Meirelles. (Foto: Divulgação)

Aos 23 anos e com uma voz marcante, a cantora Marina Peralta lança neste domingo o primeiro CD da carreira e já com 12 músicas autorais. O nome parece natural, diante do processo até a conclusão do projeto. "Agradece" é como o sentimento de amor pelo trabalho que teve esforço e apoio coletivo. 

Veja Mais
Poeta Ferreira Gullar morre aos 86 anos devido a problemas respiratórios
Com gorros de Papai Noel, artistas realizam performance contra calote de editais

"Estou bastante emocionada. As vezes no ensaio dá até um nó na gargante, mas agora está tudo mais tranquilo. É um momento de celebrar mesmo esse passo e as pessoas são totalmente responsáveis por isso ter acontecido. Por isso, é a uma forma de agradecer às pessoas", comemora. 

A maioria das canções foi escrita há três anos. Em 2015, Marina foi selecionada no Fmic (Fundo Municipal de Incentivo à Cultura)  para gravação do CD, no entanto, levou o calote da Prefeitura e, para não desistir do sonho, iniciou uma campanha de financiamento coletivo para arrecadar doações. 

"Esse lance do Fmic foi muita sacanagem. O financiamento coletivo foi a alternativa que a gente viu na época e foi emocionante", descreve sobre a colaboração.

"Vimos que a galera estava afim e gostando, não conseguimos atingir exatamente a meta que a gente tinha planejado, mas o que conseguimos foi o suficiente para realizar o trabalho. E o sentimento pode parecer clichê, mas é de gratidão por todo cuidado. Me sinto muito amada, por saber que as pessoas querem curtir um trabalho que é daqui", declara. 

Marina está grávida e espera ansiosa para ver o rosto da filha que vai se chamar Lua. Poder curtir o lançamento do CD e a maternidade é um misto de emoções. "É uma mistura louca, porque saber que a minha filha está acompanhando tudo ao meu lado e, principalmente, saber que vai ser filmado e um dia ela vai ver tudo isso, é muito emocionante", comenta.

Sobre o apoio da prefeitura e do Estado, a cantora reforça a deficiência que impede diversas produções culturais. "Na verdade, eu acho que as fundações de cultura deveriam cumprir com as obrigações, que é proporcionar arte, cultura e lazer gratuitos para a população. Mas ainda acho que é muito burocratizado, é muito papel e você tem que comprovar muita coisa pra conseguir apenas um apoio. E essa burocracia emperra, impede que muita gente tenha acesso as políticas públicas de cultura", finaliza. 

O show será realizado hoje (5) na Concha Acústica Helena Meirelles, no Parque das Nações Indígenas, a partir das 17h. A entrada é gratuita. 

Curta o Lado B no Facebook.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.