A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

22/03/2015 08:22

Para mostrar que arte urbana é forte em MS, grafiteiros organizam exposição

Elverson Cardozo
Abertura da exposição, na quinta. (Foto: Divulgação/Coletivo Viva Rua)Abertura da exposição, na quinta. (Foto: Divulgação/Coletivo Viva Rua)

Grafite em pedaço madeira, lata de spray, shape de skate e até em vinil. Quem visitar a Galeria de Vidro, na Plataforma Cultural, em Campo Grande, vai se deparar com isso, e muito mais, na exposição “Pá de Ideias”, a primeira do Coletivo PIC, composto por quatro grafiteiros de Mato Grosso do Sul (Diego Verme, João Tatoo, Pedro Ópio e Rafael Mareco), que começou na última quinta-feira (18) e vai até o dia 14 de abril.

Veja Mais
Danielle Winits vive Marilyn Monroe em peça que estreia em janeiro na Capital
Fim de semana tem Naiara Azevedo e contação de histórias

Juntos, eles querem mostrar que a arte urbana existe e é forte em Campo Grande e, também, no interior.  O “Pá de Ideias”, assim como o Coletivo PIC, que existe há 4 anos, veio para fortalecer o movimento por aqui, reforça Pedro Ópio. “A gente resolveu se juntar para fazer um negócio só. Fica muito mais legal o trampo. Um complementa o outro, porque divulgar sozinho é difícil”, comenta.

A exposição é só uma amostra do que os artistas produzem na cidade. “Não vai ter pintura ao vivo. Só estamos expondo telas. Algumas são grandes, de um metro e meio por oitenta”, diz. As telas a que ele se refere são, na verdade, portas, madeiras, shapes de skates e outros materiais reutilizáveis, “de superfície plana e bom tamanho para pintar”. Cada um trabalha de um jeito.

Pedro Ópio, por exemplo, costuma grafitar lata de spray vazia. Depois de utilizar a tinta, ele desenha no rótulo e transforma a embalagem em boneco. O colega, Rafael Mareco, costuma desenhar em vinil. Já João Tatoo é mais dado às madeiras.

Os grafiteiros Diego Verme, João Tatoo, Pedro Ópio e Rafael Mareco. (Foto: Divulgação/Coletivo Viva Rua)Os grafiteiros Diego Verme, João Tatoo, Pedro Ópio e Rafael Mareco. (Foto: Divulgação/Coletivo Viva Rua)

O fato de o trabalho ser realizado em tela não significa que o resultado final seja uma paisagem, um animal ou algo regional, comenta. É o grafite do muro, das ruas e da arte urbana, mas em versão reduzida. “A gente mescla as técnicas que adquirimos com o tempo”, explica.

Na abertura, além da exposição de peças, que estão à venda por valores que começam em R$ 30,00, teve o lançamento de vídeos que registram intervenções pelas ruas da Capital e municípios do interior, além de exposição de produtos de moda e design e música com o DJ Júlio Prodigy.

A exposição "Pá de Ideia" foi feita em parceria com o Coletivo Viva Rua, de arte urbana. A entrada para visitação é gratuita.

Serviço – A Plataforma Cultura fica na esquina das Avenidas Calógeras e Mato Grosso, no Centro de Campo Grande. Outras informações podem ser obtidas pelo celular (67) 9253-5955, no e-mail vivaruams@gmail.com ou pelo Facebook.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.