A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

05/05/2016 06:25

Peça faz homenagem à mãe de autor e fala sobre a descoberta do amor pela vida

Naiane Mesquita
Peça estreia essa semana em Campo Grande (Foto: Helton Pérez/Vaca Azul)Peça estreia essa semana em Campo Grande (Foto: Helton Pérez/Vaca Azul)

A decoração é delicada, mas cheia de detalhes charmosos. O escorredor de louças que serve como “lustre” é uma herança da avó do diretor e autor da peça Anderson Bosh, 43 anos. Nas roupas que parecem sair do sertão de alguma forma, chegaram ao longo dos anos, de presente dos amigos e atores que participaram da adaptação “Uma moça da Cidade”.

Veja Mais
Com gorros de Papai Noel, artistas realizam performance contra calote de editais
Da droga à reabilitação, Zé Pretim sobe ao palco com banda e repertório afiado

O diretor, Anderson Bosh, confecciona a maior parte do figurino e cenário (Alcides Neto)O diretor, Anderson Bosh, confecciona a maior parte do figurino e cenário (Alcides Neto)

Escrita em 1998 por Anderson, a peça na verdade era um conto. Foi teatralizada para chegar aos palcos. Uma homenagem a mãe do autor, a adaptação fala sobre uma moça que sai de Baianópolis, no interior de Mato Grosso do Sul, com destino a cidade grande. Lá ela se apaixona tanto pelos estudos como por um homem.

“Fala basicamente sobre o amor. De uma mulher que sai da cidade pequena, apelidada de pequi, pela quantidade de pés do fruto lá e segue para a cidade. Escrevi para minha mãe. Nossa família é Baianópolis, foi uma das 16 famílias fundadoras e todos retirantes baianos. Se passa nos anos 1950, ela vem para estudar na época que ainda existia o Colégio Oswaldo Cruz e fica maravilhada com a cidade e também se apaixona por uma pessoa”, resume Anderson.

Anderson e Luciana em cena (Foto: Helton Pérez/Vaca Azul)Anderson e Luciana em cena (Foto: Helton Pérez/Vaca Azul)

A peça foi encenada pela primeira vez em 2000 e entrou em circulação no Centro-Oeste um ano depois com investimentos da Funarte (Fundação Nacional das Artes). “A última vez que a peça foi encenada foi em 2007. Todos os atores se revezam na personagem principal, a Ambrosina. A inspiração no nome é por causa do doce, que também é conhecido como cachorrada, mas em casa era ambrosia”, relembra o escritor.

Na atual adaptação estão no palco tanto Anderson, quanto os atores Yago Garcia, Luciana Kreutzer e o músico Ewerton Goulart. “Sempre foi um desejo meu e do Yago voltar a apresentar essa peça. Nesse cenário também tem coisas que eram da minha avó. Outras foram adquiridas em um brechó. Tudo é feito com carinho, de forma singela. A peça passa exatamente isso ao público”, explica Luciana.

A música é a linha condutora da história, ela que dá as boas vindas ao público e que também se despede dele. A alegria é o ponto forte da peça, sendo impossível tirar o sorriso do rosto nos primeiros segundos de encenação. “Antes da peça acontece um prólogo, que se chama Corina e Genésio. É um conto pequeno dentro do conto principal”, acrescenta Yago.

Para Luciana, o carinho que se tem pela montagem faz o trabalho ser leve. “Fazemos no tom de brincadeira e isso faz parte do charme também. Quando você se diverte, acaba não sendo um trabalho”, acredita.

Objetos e figurino são heranças dos atores e realizadores da peça ao longo dos anos (Foto: Helton Pérez/Vaca Azul)Objetos e figurino são heranças dos atores e realizadores da peça ao longo dos anos (Foto: Helton Pérez/Vaca Azul)

Semelhante aos teatros de rua, mambembes do século passado, o cenário cabe perfeitamente na sede do Teatro Grupo de Risco, onde a peça será encenada. “Fizemos uma parceria e eles nos cederam o espaço. Queremos ficar três semanas em cartaz”, ressalta Luciana.

Por enquanto, os ingressos serão vendidos apenas no dia das apresentações. A peça “Uma Moça da Cidade” será encenada nos dias 6 ,7,8, 13,14,15, 20, 21 e 22 de maio, sempre às 20 horas. O preço dos ingressos é de R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia-entrada). O Teatral Grupo de Risco fica na rua José Antônio, 2170. Informações pelo telefone (67) 9150-5014 ou no perfil do Facebook da peça.

Confira o teaser da peça de teatro:

Fim de semana tem cover de Freddie Mercury e Whindersson
As atrações acontecem no Palácio Popular da Cultura, em Campo Grande. Confira outras dicas da Agenda Cultural....
Filhos e netos, os artistas mais importantes no palco
Escolas particulares de Campo Grande investem em grandes espetáculos para marcar o fechamento do ano letivo....



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.