A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

23/05/2015 07:45

Semana pra Dançar termina com espetáculo de samba e malandragem carioca

Lado B
Espetáculo Bota Abaixo.Espetáculo Bota Abaixo.

Com entrada franca, termina amanhã a Semana pra Dançar, que reuniu grupos de diversos municípios em mostra no Teatro Aracy Balabanian. No fechamento, a atração é o espetáculo carioca “Bota Abaixo”.

Veja Mais
Em clipe de rock alternativo, casal coloca tudo a perder por mensagem de celular
Poeta Ferreira Gullar morre aos 86 anos devido a problemas respiratórios

A coreografia de Isnard Manso mostra transformações urbanas no Rio de Janeiro no início do século XX, época de repressão cultural, mas de expectativa de desenvolvimento e modernização de um dos principais cenários brasileiros.

É época em que surgiu a figura do malandro, queno palco representa a imagem que cada um tem de si e de sua cidade. O samba é trilha sonora do cotidiano nas ruas, com repertório que vai de Paulo Moura a Geraldo Pereira.

A apresentação será às 20 horas de domingo, no teatro do Centro Cultural José Octavio Guizzo, rua 26 de Agosto, 453.

Cena de Tem Trem, que será apresentado hoje.Cena de Tem Trem, que será apresentado hoje.

Antes, neste sábado, o grupo Funk-se, de Campo Grande, apresenta "Tem Trem", espetáculo que serve como homenagem aos 100 anos de ferrovia em Mato Grosso do Sul.

Durante uma hora, 12 dançarinos e 2 crianças, que farão participações especiais, vão voltar ao tempo para contar a história da ferrovia que passou pela Capital e, depois de anos, foi embora, deixando lembranças e saudade.

A trilha sonora é eclética. Inclui música caipira, de raiz, mas também tem solos de piano, eletrônica, polca paraguaia, lounge e, claro, o “Trem do Pantanal”, que está presente do início ao fim e, por isso, é anunciada como a canção mais marcante.

A coreografia surgiu das memórias do diretor e coreógrafo do grupo, Edson Clair. A história da ferrovia é contada em três partes: antes do trem, o período com o trem, e a saudade.

A concepção, coreografia incidental e direção são de Edson Clair; coreografia de Henrique Lucas Rodrigues; direção de movimento e dramaturgia de Jair Damasceno, iluminação de Anderson Lima e vídeo mapping feito por Rafael Mareco.

O espetáculo será apresentado às 20h, também no Aracy Balabanian.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.