A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

07/06/2013 07:00

Site entrega livros de graça para quem quer compartilhar cultura em Campo Grande

Elverson Cardozo
Livros trocados serão anunciados em novos sorteios. (Foto: Reprodução/Internet)Livros trocados serão anunciados em novos sorteios. (Foto: Reprodução/Internet)

O convite é para quem é fã da leitura e vive tentando adotar a filosofia do desapego. Que tal trocar os livros que você já leu? Para quem é apegado a essas “coisas materiais” o exercício parecer ser o mais difícil do mundo, mas não custa nada tentar, não é verdade? Compartilhe cultura. Participe da nova campanha do Campo Grande News.

Veja Mais
Em clipe de rock alternativo, casal coloca tudo a perder por mensagem de celular
Poeta Ferreira Gullar morre aos 86 anos devido a problemas respiratórios

Este ano, o jornal está incentivado a troca de livros entre os leitores. A ação é promovida na Fan Page do site que, uma vez por semana, anuncia uma nova obra para ser compartilhada.

Site entrega livros de graça para quem quer compartilhar cultura em Campo Grande

Para participar é simples: basta preencher um formulário com nome, telefone e informar qual título te interessou e qual vai ceder em troca dele. É preciso, claro, se enquadrar no regulamento.

O livro que você entregar entrará na lista dos próximos a serem anunciados para troca no Facebook. Para deixar a brincadeira mais legal, o Campo Grande News convida você a escrever uma mensagem para o futuro leitor do seu livro, como uma dedicatória. Que tal?

Atualmente, a obra disponível para troca é o Best Seller “Cinquenta Tons de Cinza”, um romance erótico da autora inglesa Erika Leonard James. O primeiro foi “Clarice”, de Benjamin Moser.

Quem levou para a casa a obra foi a funcionária pública Leila de Fátima Nicolini, de 52 anos. No Campo Grande News ela deixou “O discurso do rei – Como um homem salvo a monarquia britânica”, de Mark Lougue e Peter Conradi”, que entra para troca na próxima ação da campanha.

“Achei ótima a promoção porque a gente tem mais é que difundir a cultura mesmo. O pessoal precisa ler”, opinou, ao comentar que lê, em média, um livro por mês.

Faça como a Leila. Compartilhe Cultura. Participe da ação do Campo Grande News. Para acessar o regulamento completo, clique aqui. Caso queira participar da troca do “Cinquenta Tons de Cinza”, acesse o link.

Site entrega livros de graça para quem quer compartilhar cultura em Campo Grande



50 tons de cinza?! hahahaha Não, não.. obrigada!
 
JESSICA MACHADO em 10/06/2013 14:58:31
A Liana tá de brincadeira. Essa ideia é mais antiga do que a Santa Ceia. Já foi mostrada em filmes e novelas, e na vida real existem centenas de lugares que fazem isso, inclusive entre amigos. Este tipo de troca não existe um criador, e nunca existiu, simplesmente foi surgida entre amigos que queriam trocar figurinhas, roupas, objetos, livros, discos, etc...Agora ficou ainda mais fácil com a Internet. Parabéns ao CGNews.
 
Maria Vieira em 07/06/2013 21:07:35
É sério que alguém quer crédito por uma ideia que existe em vários lugares?

Atitude mais sem sentido.

Lado B, parabéns pela iniciativa.
 
Odete Lara em 07/06/2013 19:39:36
Tem gente achando que é dono da ideia de troca de livros?

Essa prática, embora pouco comum num país que lê pouco, não é nova, nem inédita.

O Lado B merece parabéns por adaptá-la ao seu nicho, usando o conceito com a internet e o veículo de comunicação como canal de mobilização.

De resto, é choradeira de gente egoísta e vaidosa.
 
Maria Padilha em 07/06/2013 19:37:16
Que maravilha!

Todos sábados realizamos o projeto Livros Carentes no calçadão da Barão do Rio Branco.

Nossa ideia e fazer com que as pessoas façam doações e adotem livros.

Vamos fazer de Campo Grande uma cidade de leitores.
 
Ronilço Guerreiro em 07/06/2013 19:16:24
Liana fala como se fosse a inventora da troca de livros no mundo. Isso não é uma cópia da sua ideia, isso é comum em sebos, livrarias virtuais, mercado livre e sites especializados somente em venda e troca de livros.

"O que não pode é copiar uma ideia e tomá-la como sua" acho que é justamente o que vc fez ao usar esta ideia já difundida no mundo todo e tomá-la como sua dizendo que o CGN deve créditos a você.
 
Alberto Arruda em 07/06/2013 16:40:18
Procuro livros de Charles Bukowski, preferencialmente Misto Quente e Cartas na Rua. Tenho bons clássicos da literatura estrangeira para dar em troca, mas a maioria eu não troco nem vendo nem a pedido do Papa, da Dilma, do Obama e da minha mãe juntos.
 
Fernando Hassessian em 07/06/2013 13:49:01
Gostei dos livros, são bem familiar para mim, leio-os desde criança, a segunda foto pra quem não sabe são livros publicados pela Associação Torre de Vigia, que possui uma das maiores gráficas desde país e produz livros e revistas distribuidos gratuitamente, também os disponibiliza em formato eletrônico, mp3, pdf e e-pub. Se quiserem fazer uma visita e conhecer a rotativa que imprime mais de 90 mil revistas hora. O endereço é:
Associação Torre de Vigia de Bíblias e Tratados
Rodovia SP 141, Km 43, Turvo - Cesário Lange, 18285-000 ‎
(15) 3322-9000
E se quiserem livros digitais em diversos formatos gratuitamente acessem www.jw.org
 
Ossan Moham,ed em 07/06/2013 13:10:58
Parabéns pela iniciativa. Precisamos mais e mais desse tipo de solidariedade, desapego e incentivo à leitura. Quando me mudei de Cuiabá para Cáceres/MT,exercitei a doação de muitos livros que possuía, em uma mini-biblioteca particular, a uma associação do bairro em que morava no intuito de estimular a construção de uma biblioteca comunitária. Admito, não foi sem dor no coração, mas a razão prevaleceu, não sem um pitaco do coração em forma de amor ao próximo. Que pena eu não estar aí para compartilhar dessa iniciativa, pois há dias em que não tenho dinheiro para comprar um título novo e fico a pensar quem poderia me emprestar, ou trocar.
 
Mirna Marisley Monges Alves em 07/06/2013 12:25:39
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.