A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

01/06/2014 09:57

Associação Nipo Brasileira abre dia 9 mostra de cinema japonês

Elverson Cardozo
Cena de Céu e Inferno. (Foto: Divulgação)Cena de "Céu e Inferno". (Foto: Divulgação)

De 9 a 13 de junho, a Associação Esportiva e Cultural Nipo Brasileira de Campo Grande realiza a quarta edição da Mostra de Cinema Japonês. No total, serão exibidos cinco filmes premiados, sempre às 19h, no MIS (Museu da Imagem e do Som). A entrada é gratuita.

Veja Mais
Final de semana tem a volta de Anjos da Noite, comédia nacional e animações
Semana tem ação com a volta de Jack Reacher, além de ficção e terror

Na lista, Céu e Inferno (Tengoku to Jigoku), de Akira Kurosawa, O Exército Nú do Imperador Continua Marchando (Yuki Yukite Shingun), de Kazuo Hara, Uma Família em Tokyo (Tokyo Kazoku), de Yoki Yamada, Crazy Thunder Road (Kuruizaki Sanda Rodo), de Sogo Ishii e Minha Vingança (Fukushu Suru Wa Ware Ni Ari), de Shoei Imamura.

A curadoria é do cineasta e músico Jean Albernaz, que reside, atualmente, no Rio de Janeiro, onde estuda roteiro na Escola de Cinema Darcy Ribeiro. O evento tem o apoio da FCMS (Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul).

Confira as sinopses e a programação completa:

09 de junho (segunda-feira) - “Céu e Inferno” (Tengoku to Jigoku, Dir. Akira Kurosawa, 143 min, 1963).
Classificação: livre.

O filme é um policial em 4 atos: O Crime, A Investigação, A Caçada e O Confronto. A partir do sequestro de um garoto, Kurosawa usa a trama policial como uma análise da sociedade japonesa da época.
Indicado ao Globo de ouro de 1964 e no Festival de Veneza em 1963.

10 de junho (terça-feira) – “O Exército Nú do Imperador Continua Marchando” (Yuki Yukite Shingun, Dir. Kazuo Hara, 122 min, 1987).
Classificação 16 anos.

Seguindo a investigação de um senhor de 62 anos de idade sobre o que realmente aconteceu com os seus companheiros de pelotão durante a II Guerra Mundial, o documentarista Kazuo Ohara constrói uma obra pungente, sobre o que é patriotismo e o que é ser japonês no pós-guerra.

Premiado no Festival de Yokohama 1988, Berlim 1987 entre outros.

11 de junho (quarta-feira) – “Uma Família em Tokyo” (Tokyo Kazoku, Dir. Yoki Yamada, 146 min, 2013).
Classificação livre.

Yoji Yamada, conhecido pela sua Trilogia dos Samurais presta uma homenagem ao clássico absoluto do cinema japonês "Era Uma Vez em Toquio" de Ozu, que conta a simples história de um professor aposentado e sua esposa visitando os filhos em Tóquio. Uma bela e sútil reinterpretação que rendeu 12 indicações ao prêmio da Academia Japonesa.

12 de junho (quinta-feira) – “Crazy Thunder Road” (Kuruizaki Sanda Rodo, Dir. Sogo Ishii, 95 min, 1980).
Classificação: 16 anos.

Quando o líder de uma gangue de motociclistas se apaixona por uma garçonete e deixa sua rebeldia de lado, o resto da gangue se sente traída. Com uma trama clássica dos filmes de gangues americanos, o diretor Sogo Ishii cria um filme que consegue imprimir em película toda a urgência de uma canção punk.

Vencedor de melhor filme independente e melhor ator no festival de Yokohama em 1981.

13 de junho (sexta-feira) – “Minha Vingança” (Fukushu Suru Wa Ware Ni Ari, Dir. Shoei Imamura, 140 min, 1979).
Classificação: 18 anos.

Com base em registros policiais e no premiado livro escrito por Ryuzo Saki, este filme relata a terrível onda de crimes de Iwao Enokizu (Ogata), um homem vazio sem “kokoro”, que significa em japonês tanto “eu” como “coração”. O funcionário insatisfeito, Enokizu mata várias pessoas sem qualquer razão e consegue escapar da polícia, mesmo com seu rosto celebrizado em todo o país.

Ganhador de 6 prêmios da Academia Japonesa de Cinema em 1980, entre eles melhor diretor e melhor filme.

Serviço - O Museu da Imagem e do Som fica no Memorial da Cultura, na Avenida Fernando Correa da Costa, 559, 3º andar. Outras informações podem ser obtidas no site www.misms.com.br, pelo e-mail mis@fcms.ms.gov.br ou no telefone (67) 3316-9178.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.